Cultura Séries

A volta dos anos 80: os impactos de Stranger Things

Após o retorno da série em sua quarta temporada, ressurge o debate sobre a nostalgia dos anos 80

Na sexta-feira (27), a primeira parte da quarta temporada da série “Stranger Things” estreou na popular Netflix. A série, que é um sucesso do público, chama a atenção pelas referências culturais dos anos 1980, especialmente em sua trilha sonora, e com a nova leva de episódios isso não foi diferente. Prova disso é a música “Running Up That Hill”, da artista Kate Bush, lançada em 1985, que alcançou o topo das paradas 37 anos após seu lançamento — o motivo? Foi tocada durante a atual temporada da série.

Nesta quinta (09), a Netflix divulgou um teaser para a segunda parte da quarta temporada, prevista para julho

Para o jornalista e autor do livro “Almanaque dos anos 80”, Luiz André Alzer, a produção cultural foi um marco da década. Ele explica o privilégio daqueles que viveram o fim da adolescência e início da fase adulta no período:

“Fomos a única geração que viveu entre o analógico e o digital, porque foi nessa época que começaram a surgir os primeiros produtos digitais. É um grupo que viveu essa transição, com os primeiros videogames e o início da globalização”, diz Alzer.

O livro de Luiz André Alzer aborda as principais características dos anos 80
(Foto: Reprodução/Amazon)

Ele nota que a série, apesar de ser direcionada a um público mais jovem, traz um certo saudosismo para as gerações mais velhas. O jornalista conta que os hábitos, produtos e consumos de décadas passadas tendem a voltar a cada dez ou 15 anos, e por isso todo o sucesso da época.

“Para quem era jovem nos anos 80, sem dúvidas chama muita atenção, porque não é tão comum ter um produto bem feito que reproduza fielmente a geração”, acrescenta Alzer.

O estudante de cinema e audiovisual Gabriel Folena (23) afirma que, apesar de a série auxiliar na volta da cultura dos anos 80, esse movimento já vem acontecendo há algum tempo, como com o retorno das pochetes, por exemplo. Em compensação, ele acredita que nem todos os produtos da época voltariam tão facilmente, como o walkman, o vinil e os CDs. De acordo com ele, a indústria não está mais preparada para esse tipo de comércio, após a influência e popularização de serviços de streaming de música como Spotify e Deezer.

Gabriel ainda realça que a caracterização e ambientação da série são muito bem trabalhadas, o que leva o público a comparar as tecnologias da época com todas as inovações de hoje:

“Da forma como é apresentado, a gente consegue comparar um pouco com o que temos hoje em dia. Algumas coisas eram arcaicas, comparando com hoje, como por exemplo os telefones e os computadores”, observa.

O uso do telefone com fio é um dos exemplos de tecnologia da época

Isabelle Muniz (19), estudante de publicidade, diz ter gostado da produção e acredita que, com a influência da série e por ter se tornado algo viral, alguns objetos poderão voltar. A estudante acrescenta que, por ser do gênero de ficção científica, pode não ser direcionada a um público mais velho, mas chama a atenção por causa da nostalgia.

Até agora, Stranger Things conta com quatro temporadas, e de acordo com Matt e Ross Duffer, criadores da série, a quinta será a última. Estrelada por Finn Wolfhard (Mike), Millie Bobby Brown (Onze/Eleven), Noah Schnapp (Will) e outros nomes do cinema como Winona Ryder, Stranger Things está disponível na Netflix. A segunda parte da quarta temporada tem lançamento previsto para o dia primeiro de julho, com dois capítulos que, ao todo, têm aproximadamente quatro horas de duração.

A produção alcançou 92% de aprovação na Rotten Tomatoes, plataforma de crítica de cinema, e alcançou o marco de série em inglês mais assistida, logo no primeiro fim de semana após sua estreia, com cerca de 287 milhões de horas consumidas de acordo com a Netflix.

Malu Danezi (3ª período), com revisão de Leonardo Minardi (7º período)

Foto de capa: Netflix

LEIA TAMBÉM: “Heartstopper”: conheça a série que conquistou o público

LEIA TAMBÉM: “Cavaleiro da Lua” inova com super-herói pouco conhecido

1 comentário em “A volta dos anos 80: os impactos de Stranger Things

  1. Pingback: Beyoncé lança nova música de surpresa e se torna o hit mais tocado no Spotify Brasil | Agência UVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s