Séries

Original Sin: o que muda e o que continua no spin-off de Pretty Little Liars

Nova série da HBO Max retoma o legado de mistério de sua antecessora

Entre 2010 e 2017 uma pergunta tomava conta da internet semanalmente: quem é -A? Hoje, em 2022, a mesma pergunta volta a dominar as redes sociais, mas de cara nova. A plataforma de streaming HBO Max lançou Pretty Little Liars: Um Novo Pecado (ou Pretty Little Liars: Original Sin, no inglês original), série de mistério que carrega no título o nome potente que levou milhões de telespectadores para a frente da televisão durante quase 10 anos.

Com produção e roteiro assinados por Roberto Aguirre-Sacasa e Lindsay Calhoon Bring, mentes por trás dos sucessos O Mundo Sombrio de Sabrina (Netflix) e Riverdale (The CW), Original Sin é um spin-off do seriado original exibido no canal norte-americano ABC. O termo é usado quando um enredo diferente nasce de um enredo anterior, podendo reaproveitar elementos como cenário e personagens (a nova House of the Dragon, por exemplo, também da HBO, é um spin-off da aclamada Game of Thrones).

Pretty Little Liars: Original Sin se passa nos dias atuais, movida por um crime ocorrido há 20 anos (Reprodução/HBO Max)

Original Sin, entretanto, não traz rostos conhecidos no elenco. As “mentirosas” da vez são Imogen (Bailee Madison), Noa (Maia Reficco), Tabby (Chandler Kinney), Minnie (Malia Pyles) e Faran (Zaria Simone), moradoras da pequena cidade de Millwood. Nem a igualmente pequena Rosewood, nem Aria (Lucy Hale), Hannah (Ashley Benson), Spencer (Troian Bellisario), Emily (Shay Mitchell) e Alison (Sasha Pieterse) — as protagonistas originais — fazem parte dessa nova história, mas os criadores afirmam que o spin-off se passa no mesmo “universo” que a série da ABC.

A série original chegou ao fim após 7 temporadas
(Divulgação/The CW Network)

Dessa vez, um crime presenciado há 20 anos atrás pelas mães das protagonistas volta a tona, mas são as filhas adolescentes que se veem perseguidas por uma figura mascarada (-A) que parece saber de tudo sobre o passado — e que busca vingança por ele. A trama se assemelha ao enredo anterior quando o assunto é mistério, mas novos elementos vem chamando a atenção de espectadores antigos e recém-chegados. Em especial, o tom mais próximo do Terror e as muitas referências à clássicos do gênero.

Olhares atentos estão reconhecendo homenagens a grandes títulos do Terror como Halloween (1978) de John Carpenter, Carrie, a Estranha (1976), adaptação do best-seller de Stephen King dirigida por Brian de Palma, e Pânico (1996) de Wes Craven. O novo toque escancara os elementos de horror que, na versão anterior, por vezes perdiam espaço para dramas recheados de romance e mistérios mirabolantes que nem sempre eram dignos de susto.

Mesmo assim, para o conforto de fãs antigos que se viciaram na grande interrogação que movia o enredo, o trunfo para o sucesso de Pretty Little Liars permanece: a identidade secreta de -A, stalker anônimo das protagonistas que as intimida por mensagens de texto nada convencionais.

A série teve recepção calorosa. Além de garantir alta aprovação (94%) na plataforma Rotten Tomatoes, que contabiliza notas da crítica especializada, o spin-off já foi abraçado nas redes sociais. Espectadores, que também são internautas, não falam de outra coisa na hashtag #PLLUmNovoPecado no Twitter.

A HBO Max divulgou em seu perfil oficial na mesma rede as datas de lançamento dos próximos episódios na plataforma. A primeira temporada chegará ao fim no próximo dia 18. Até o momento, não há notícias sobre a renovação de Pretty Little Liars: Original Sin para uma segunda temporada.

Gabriel Folena (6º período)

Foto de capa: Divulgação/HBO Max

LEIA TAMBÉM: A volta dos anos 80: os impactos de Stranger Things

LEIA TAMBÉM: Aumento de produções nacionais em streamings põe em risco a TV por assinatura

4 comentários em “Original Sin: o que muda e o que continua no spin-off de Pretty Little Liars

  1. Karen Louise

    Já vou esperar lançar todos os eps para assistir de uma vez pois minha ansiedade não permite à espera 😂

  2. Pingback: ‘Sandman’: a nova série de Neil Gaiman que conquistou o público | Agência UVA

  3. Pingback: ‘Rensga Hits!’ traz discussões sobre inclusão na indústria sertaneja e canções originais | Agência UVA

  4. Pingback: 5 doramas da Netflix que valem a pena maratonar | Agência UVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s