Entretenimento Geral Tecnologia

IPI reduzido de videogames: especialistas analisam decreto de Bolsonaro

Presidente faz declaração em redes sociais e gera debate

Na última segunda-feira (26), o presidente Jair Bolsonaro anunciou através de suas redes sociais que, na manhã desta terça-feira (27), o decreto sobre o IPI reduzido no mercado de games, consoles e acessórios, seria publicado no Diário Oficial da União. Especialistas e fãs de jogos, comentam sobre a decisão e o impacto para o mercado brasileiro.

Para o professor e Cientista Social da Universidade Veiga de Almeida (UVA), Guilherme Carvalhido, a redução da taxa tributária pode acarretar em aumento em outra área para compensar a medida sancionada: “Objetivamente, o oferecimento da redução de uma carga tributária. Mas devemos lembrar que, se cai em uma área, aumenta outra. Ou seja, haverá o aumento de carga tributária em outra área, que não será divulgada com tanto vigor pelo Governo”, conta.

“Ele busca imagem positiva do seu governo”

Guilherme Carvalhido sobre a medida do presidente em tentar ganhar mais popularidade entre a comunidade gamer.

A expectativa para quem consome esse tipo de conteúdo e mercado é que, com a redução de IPI, a facilidade para adquirir um game novo seja tão mais clara que antes, mas é o que alerta Carvalhido sobre essa possibilidade, com a alta do dólar ainda: “Não creio num aumento significativo, pois há a dupla dificuldade de dólar alto com renda baixa. E a redução não será tão alta assim para a atual realidade da média brasileira”, diz.

Sobre o impacto político que teve essa declaração, que já vinha pairando há meses para ser aceita, Carvalhido comenta se a oposição vai usar algo para criticar o governo, mesmo que renda alguns frutos a decisão do governante:

“A oposição terá dificuldade em criticar uma baixa de preço. O que acontecerá é a atenção se a perda neste setor será compensada em outra. Neste ponto que provavelmente a oposição irá criticar”, finaliza.

Para o professor de jogos digitais da UVA Victor Azevedo, a importância dessa medida pode impactar bastante no mercado brasileiro, não de imediato, mas futuramente com a busca de produtos:

“Eu acho que essa medida é uma ótima média – a redução de IPI dos videogames – o que eu imagino que pode acontecer é que com a redução do IPI pode acabar não acontecendo nada ou muito menor. Mas gera um impacto no mercado. Sendo o Brasil que está entre os cinco maiores mercados do mundo de videogame, isso pode ser uma influência e uma geração de mais pessoas comprando os consoles e produtos do mercado”, conta.

O mercado de games no Brasil passou por uma expansão significativa a partir de 2010; o decreto visa atingir um público consideravelmente grande, do qual boa parte simpatiza com o presidente.. (Foto: Pixabay)

“Se tem mais pessoas comprando, mais empresas podem acabar se interessando em desenvolver aqui dentro do Brasil”

Relata o professor sobre o Brasil exportar mais profissionais do que ter dentro do próprio país.

Victor fala também dos investimentos das empresas em território nacional: “Se você tem mesmo que na ponta, um valor baixo de redução, isso faz com que as empresas que são parte daquilo ali, que vão ter o imposto reduzido, possam reter o capital pra si e faz com que as mesmas empresas possam reinvestir o capital no mercado. Isso se não cair no consumo direto. Se cair no consumo direto, aí é melhor. O consumo aumenta e as empresas retém o capital do aumento de consumo e demanda e reinvestem, foi uma medida ótima pra o mercado brasileiro”.

A media tomada, para Victor, poderia ser até maior, com mais alterações, já que no mercado de jogos existem preços bem altos, que faz com que se crie uma barreira entre o produto e o cliente. Por exemplo, imposto por medição de tamanho em determinados consoles, o que em outros locais do mundo não é comum. Mas que esse primeiro passo vai influenciar tanto indiretamente quanto diretamente, sendo um ponto positivo vindo do governo.

Já experiente na área de jogos, tanto como professor quanto como jogador, Victor fala sobre como a comunidade gamer recebeu essa notícia: “É um mercado mais aquecido que os cinemas. Não podemos ir ao cinema, estamos vivendo de streaming, mas mesmo não estando em pandemia, os jogos já tinham passado as produção de filmes. Então não é só aumentar as pessoas jogando e sim criando”, comenta.

Atualmente o país se encontra entre os maiores mercados do mundo em consumo de jogos mas, para Victor, o maior problema é que se desenvolve pouco nesse ramo: “Temos diversos profissionais da área desenvolvendo, mas está faltando mercado que não seja hostil para empresas desenvolverem aqui. Então cada atitude que se tem no mercado, se não for hostil, forma um mercado favorável. Criando emprego, faculdades, cursos sendo criados por causa disso”, finaliza.

“A própria Veiga tem o curso que a gente criou de jogos. Que foram consequências desse mercado que estava ali, que está ali tentando existir e se desenvolver”

Victor Azevedo, sobre a oportunidade que gera com mais consumos e profissionais trabalhando na área, dentro do próprio país com novos investimentos

Para quem consome e vive um pouco no mundo gamer, a redução não abriu tanto os olhos como o governo esperava com a iniciativa tomada. É o que conta Carlos Abreu, Bancário, 28 anos, que está nesse universo de jogos há anos: “Cara, na minha humilde opinião enquanto o dólar estiver no valor que está, a redução do IPI não vai quase surtir efeito, visto que esse produto ou 95% deles é importado”, diz.

Carlos ainda faz uma comparação com a redução que teve no alimento, mas que para muitos, foi como se nada tivesse acontecido: “Redução vai ter, mas mal comparando vai ser igual a redução do arroz quando pediram a retirada do imposto de exportação alegando que haveria diminuição. Até houve, mas quase nenhuma”, analisa.

A expectativa para muitos é que os preços fiquem acessíveis e com isso a comunidade possa deixar de ser um nicho específico e ganhar mais adeptos. Para Carlos a hora é de aguardar e esperar como o mercado vai reagir, já que alguns acessórios hoje estão com preços muito altos: “Somente vamos ter uma ideia se vai ou não quando o dólar voltar ao normal, por enquanto acredito que ficamos na mesma. E só você comparar o preço de um controle de Xbox hoje, saindo a R$640,00, no barato”, finaliza.

O Decreto Nº 10.532, de 26 de outubro de 2020 sancionado pelo presidente Bolsonaro altera a Tabela de Incidência do Imposto sobre Produtos Industrializados (TIPI), aprovada pelo Decreto nº 8.950, de 29 de dezembro de 2016. A declaração feita pelo Twitter do Presidente, ganhou grande repercussão nas redes, chegando aos trending topics da rede social com muitas críticas ao governo por deixar os preços dos alimentos de lado, e com alguns na expectativa de terem seu primeiro console com preço acessível.

Hudson Lisboa – 7° período

LEIA TAMBÉM:

“Não há intenção de compra da vacina chinesa”, afirma Governo Federal

Chegada da tecnologia 5G e briga comercial entre China e EUA

2 comentários em “IPI reduzido de videogames: especialistas analisam decreto de Bolsonaro

  1. Pingback: 85 anos de Maurício de Sousa: como a Turma da Mônica é sucesso até hoje | Agência UVA

  2. Pingback: Samsung anuncia seu novo modelo S20, com preço mais acessível | Agência UVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s