Educação Sociedade

Inscrições para as bolsas remanescentes do ProUni 2020/2 abrem nesta terça-feira

Novas 90 mil vagas foram disponibilizadas para oferecer bolsas de estudo em Universidades

As inscrições para as bolsas remanescentes do Programa Universidade para Todos (ProUni) 2020/2 começam nesta terça-feira (15) e se encerram no dia 30 de setembro. O Ministério da Educação (MEC) abriu 90 mil vagas para estudantes que ainda não fizeram matrículas em faculdades que ofereçam bolsas de estudo remanescentes e para àqueles que já estejam matriculados.

O ProUni é um programa do governo federal que oferece bolsas de estudo integrais ou parciais (50%) em redes privadas de ensino superior. As bolsas integrais são destinadas a estudantes que comprovem renda familiar bruta mensal de até 1,5 salário mínimo por pessoa. Para as bolsas parciais, a renda bruta mensal familiar deve ser de até 3 salários mínimos por pessoa e mensal. Além disso, o estudante precisa ter tirado, no mínimo, 450 pontos no Enem mais recente (a partir da edição de 2010) e não pode ter zerado a redação, é necessário, também, que não possua diploma de curso superior e seja brasileiro.

Para mais informações, basta acessar ao Edital de bolsas remanescentes ProUni 2020/2.

Muitos estudantes de baixa renda veem no ProUni uma oportunidade de realizar seus sonhos e buscar uma qualidade de vida melhor para eles e sua família. A Chefe Confeiteira, Alcineia Ranhol, de 52 anos, foi bolsista integral na Universidade Estácio de Sá e diz que a graduação ajudou que ela conseguisse mais trabalhos e assim arcasse com mais tranquilidade com despesas familiares. “Foi a oportunidade de realizar o sonho de cursar uma graduação praticamente sem custos e me abriu um horizonte que eu não imaginava, com técnicas e elementos que não tinha visto antes da graduação, me dando um novo caminho na profissão que eu já amava”, completa.

Alcineia Ranhol em aula prática na Estácio. Foto: Arquivo Pessoal

LEIA MAIS: Situação da vacina de Oxford é acompanhada pelo governo e por populares

A pedagoga Márcia de Medeiros é professora nas instituições de ensino Cesgranrio e Unicarioca e trabalha com alunos que utilizam o programa ProUni. Para ela, o sistema de educação é desigual para as classes populares e uma sociedade justa seria aquela que oferecesse as mesmas oportunidades para todos. “Aqueles que sonham com um curso superior e não podem arcar com as parcelas de mensalidade, têm no ProUni a oportunidade de concretizar o sonho. Sendo, muitas vezes, o primeiro da família a receber um diploma universitário”, afirma a pedagoga.

Professora Márcia de Medeiros. Foto: Arquivo Pessoal

O abismo entre as escolas públicas e privadas é marcante. O Instituto Nacional de de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou em junho de 2020 o desempenho no Enem 2019 das escolas públicas e particulares de todo o país. A empresa de tecnologia ZBS preparou um ranking nacional das colocações e os 10 melhores colégios são de rede privada e federal.

LEIA MAIS: Pesquisador do Museu de Astronomia (MAST) avalia perspectivas do programa espacial americano

Maria Carolina de Souza, 23 anos, publicitária formada pela Universidade Veiga de Almeida (UVA), enxerga que a educação de escolas públicas é muito inferior quando comparada com as escolas particulares e que o ProUni ameniza um pouco essa desigualdade existente. A jovem foi bolsista parcial e diz: ”O ProUni foi muito importante pra mim porque só assim eu consegui entrar na faculdade. Sem essa bolsa eu não teria condições financeiras de estudar em uma universidade como a UVA.”

Estudante Maria Carolina de Souza. Foto: Arquivo Pessoal

A jornalista Ana Carolina Gurgel, formada pela Faculdades Integradas Hélio Alonso (FACHA), 23 anos e bolsista integral pelo ProUni, reforça a importância dos programas assistenciais do governo, principalmente os que envolvem a educação. “O ProUni faz com que jovens de baixa renda possam ter acesso a boas universidades e diminui um pouco a desigualdade existente entre as classes sociais, pois oferece a possibilidade de um ensino de qualidade capaz de dar mais oportunidades no futuro para esses jovens.”

Estudante Ana Carolina Gurgel. Foto: Arquivo Pessoal

Além do ProUni, o Ministério da Educação têm outros programas, ações, projetos e atividades voltadas para o ensino superior. Para mais informações, basta acessar ao link e ficar por dentro das políticas públicas ofertadas pelo governo federal.

LEIA MAIS: Réveillon: Rio vai apostar em shows e transmissão ao vivo pela internet

Alessandra Borges – 8º período

0 comentário em “Inscrições para as bolsas remanescentes do ProUni 2020/2 abrem nesta terça-feira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s