Cultura Entretenimento Geral Séries

‘Rensga Hits!’ traz discussões sobre inclusão na indústria sertaneja e canções originais

Novo lançamento do Globoplay traz protagonista inspirada em Marília Mendonça, representatividade LGBTQIA+ e preta, discute empoderamento feminino e provoca repercussão nas redes sociais

Já faz tempo que o sertanejo tem tomado cada vez mais força nas paradas musicais do Brasil, principalmente com o estouro das “sofrências” e o feminejo em torno de 2016. Ano após ano, somos bombardeados com um sucesso atrás do outro de cantores e duplas sertanejas, independente da época. Segundo pesquisa do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad), o gênero é o mais ouvido do país, liderando tanto a rádio quanto o streaming. Mas já se perguntou sobre o processo desses hits, ou a caminhada dos artistas até o estrelato? O mais novo lançamento do Globoplay, “Rensga Hits!”, é uma produção de oito episódios que retrata o dia a dia da indústria sertaneja e a busca pela fama dos artistas.

O nome da série, assim como da gravadora fictícia, se origina de uma gíria goiana utilizada para expressar algo incrível e impressionante. Ela acompanha Raíssa, interpretada por Alice Wegmann, que, após expor a traição do noivo no altar, embarca para Goiânia, um dos berços do sertanejo, em busca do reconhecimento de sua arte. Lá, ela tem sua música roubada por um compositor da Rensga Hits, uma das maiores gravadoras do gênero, e assim acaba envolvida na indústria. Além disso, ainda se apaixona pelo “príncipe da sofrência” e descobre mais sobre o passado de sua família. Criada por Carolina Alckmin e Denis Nielsen, o projeto já teve segunda temporada confirmada antes mesmo da conclusão do primeiro ciclo, consequência do sucesso imediato.

Parte da trama gira em torno dos conflitos de produção de canções sertanejas na gravadora Rensga Hits. (Foto: Reprodução/Globoplay)

Os criadores da série revelaram ter como referência a trajetória e carreira de Marília Mendonça, artista responsável por revolucionar o sertanejo contemporâneo, e que veio a falecer em novembro de 2021 em um acidente aéreo, para elaboração da trama. Alice Wegmann ainda contou que, para viver sua personagem, estudava o conteúdo de Marília para construir o sotaque goiano, cidade natal da cantora e cenário da série, além de trejeitos do palco. 

As tramas da produção tem levantado diversas discussões sobre o universo sertanejo. A atriz Jeniffer Dias, que interpreta Thamires, cantora que faz dupla com o  irmão Theo, contou em entrevista ao Altas Horas que não tinha proximidade com o gênero musical por não se sentir representada devido a falta de artistas pretos nesse mercado, e se sente orgulhosa de participar desse aspecto da trama. Além disso, o hitmaker Deivid Cafajeste, interpretado por Alejandro Claveaux, é um dos maiores sertanejos na indústria fictícia criada ali, mas ninguém sabe que ele sente atração por homens.

“Rensga Hits!” se tornou assunto nas redes sociais, com o público comentando os episódios conforme foram lançados semanalmente.

Em meio aos comentários positivos, parte da repercussão se deu pela abordagem errônea da vivência e costumes goianos. Alguns internautas chegaram a comentar sobre os aspectos de vestimenta e sotaques não serem totalmente verídicos, e consideraram um tom negativo nesse aspecto da série, resgatando outras abordagens da mesma região produzidas pela emissora que repetem as mesmas falhas.

A série traz o drama presente nas produções novelísticas clássicas da emissora, mas aposta pesado no humor, utilizando a musicalidade como recurso. A produção é acompanhada de um álbum com dez músicas originais, disponível nas principais plataformas digitais, interpretadas pelos astros fictícios da trama, incluindo “Desatola Bandida”, música cantada no primeiro episódio da série e que se tornou sucesso digital. Enquanto algumas trazem aspectos clássicos do storytelling da sofrência, outras trazem composições comerciais e recicláveis, ponto discutido ao longo dos episódios.

“Desatola Bandida” é introduzida nos momentos iniciais do piloto e é ponto de partida para o desenrolar da trama.

Ainda nas redes sociais, tem espectador até fazendo fancams (vídeos curtos e editados por fãs de uma produção) dos personagens e casais da série.

O elenco da série ainda conta com Deborah Secco e Fabiana Karla interpretando empresárias rivais, Maurício Destri como príncipe da sofrência, Lorena Comprato, Mouhamed Harfouch, Samuel de Assis, Sidney Santiago e Rafa Kalimann, entre outros nomes, além de participações especiais de Naiara Azevedo, Gabeu e Gali Galó, artistas do gênero. Lançada em blocos de dois episódios semanais, todos os episódios estarão disponíveis a partir de 18 de agosto exclusivamente no Globoplay.

Foto de capa: Divulgação/Rede Globo

João Pedro Agner (3º período) com revisão de Gabriel Folena (6º período)

LEIA TAMBÉM: Original Sin: o que muda e o que continua no spin-off de Pretty Little Liars

LEIA TAMBÉM: ‘Sandman’: a nova série de Neil Gaiman que conquistou o público

0 comentário em “‘Rensga Hits!’ traz discussões sobre inclusão na indústria sertaneja e canções originais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s