Tecnologia

Procura por profissionais de TI deve ultrapassar 797 mil vagas em 2025, aponta pesquisa

Segundo o estudo, o mercado de trabalho tem priorizado aqueles formados em cursos de tecnologia

A cada dia a tecnologia ocupa espaço fundamental na vida das pessoas. Seja em casa ou no trabalho, executar tarefas com maior rapidez e segurança se tornou uma necessidade que, aliada ao surgimento de novas ferramentas, impulsiona o mercado, incentivando empresas a investirem ainda mais no setor. De acordo com uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), as oportunidades de trabalho para profissionais de TI devem superar 797 mil vagas em 2025.

Divulgado em dezembro de 2021, o levantamento “Demanda de Talentos em TIC e Estratégia” indica que os próximos anos serão favoráveis para aqueles que desejam atuar em alguma área de tecnologia. Segundo o estudo, a estimativa é de que a demanda chegue, em média, a 159 mil novas vagas por ano. Para Claudio Fico, coordenador do curso de Sistemas de Informação da Universidade Veiga de Almeida, quanto mais a tecnologia avança, maior é o interesse das empresas em contratar profissionais da área de TI. 

“As contratações se dão graças aos avanços tecnológicos e à necessidade que as empresas têm em obter informações em tempo real. Com isso, é preciso ter uma estrutura tecnológica e de softwares para prover o conhecimento necessário, e para isso é preciso ter profissionais de TI qualificados”, explica. 

No entanto, apesar do aumento da demanda por esses profissionais, a quantidade de novos talentos que surgem no mercado ainda não é suficiente para acompanhar esse crescimento nas vagas. Em sua pesquisa, a Brasscom revela que somente 53 mil pessoas se formam em algum curso de perfil tecnológico no ensino superior a cada ano, número que evidencia a necessidade de intensificar a formação profissional no setor. 

Comparado à média de vagas previstas entre 2021 e 2025, o número de formandos apresenta um déficit de cerca de 33,3% (Foto: Reprodução/Brasscom)

Trabalhar com TI envolve estar sempre antenado aos inúmeros avanços tecnológicos que acontecem todos os dias. E para algumas pessoas, alcançar esse objetivo significa conseguir ultrapassar um grande obstáculo: a falta de poder aquisitivo. Nesse sentido, é preciso destacar a importância das instituições realizarem projetos sociais visando melhorar esse cenário, como aponta Victor Glicério (19), estudante de Engenharia da Computação.

“Apesar de ser caro, hoje em dia o mercado de tecnologia vem se popularizando e se tornando mais palpável para aqueles com menor poder financeiro, como é o caso dos moradores de periferia. Várias empresas oferecem cursos e especializações gratuitas para que as pessoas possam entrar nesse mercado”, diz.

Quem pensa o mesmo é o coordenador Claudio Fico. De acordo com ele, diversas empresas têm criado programas sociais a fim de oferecer qualificação gratuita para a população. 

“Hoje o conhecimento está de fácil acesso. Temos uma gama de empresas que, por meio de projetos pessoais ou sociais, disponibilizam vários cursos, ou até vídeos de curta duração, onde promovem conhecimentos diferenciados que vão ao encontro das necessidades”, destaca. 

Outro ponto a ser debatido é a presença das mulheres em cargos de tecnologia. Segundo dados da Brasscom, embora elas ocupem a maioria das cadeiras do ensino superior, nos cursos de tecnologia da informação a participação do gênero feminino continua pequena, de apenas 14,8%. Para Clara Nunes, recrutadora focada em profissionais de TI, o mercado tecnológico ainda é um ambiente ocupado pelos homens, porém há um grande esforço por parte das empresas em atrair cada vez mais mulheres para o setor.

“A gente percebe que as grandes empresas vêm trazendo uma série de iniciativas com objetivo de dar mais atenção ao gênero feminino, justamente para encontrar novos talentos. Esses projetos são um jeito de dizer que a mulher também pode fazer isso”, ressalta.

Segundo a pesquisa, das 98 mil mulheres em cursos superiores de tecnologia, somente 1.078 são negras (Foto por Andrea Piacquadio em Pexels.com)

Dentre os fatores que despertam interesse na área, estão a boa remuneração, cuja média é de R$2.001,00, e a possibilidade de trabalhar nos mais variados setores da indústria. 

Foto de Capa: Reprodução/Pexels

Anne Rocha (5º período), com revisão de Leonardo Minardi (7º período)

LEIA TAMBÉM: Governo Federal lança ferramenta que permite venda de veículos por meio digital
LEIA TAMBÉM: Negros e mulheres são minoria em equipes de tecnologia do Brasil, aponta pesquisa

2 comentários em “Procura por profissionais de TI deve ultrapassar 797 mil vagas em 2025, aponta pesquisa

  1. Pingback: A leitura é o melhor caminho para se preparar para a carreira jornalística, destaca Sônia Bridi | Agência UVA

  2. Pingback: Assistentes virtuais são alvos de assédio, revelando o machismo estrutural da sociedade. | Agência UVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s