Multimídia

“A Última Floresta”: filme que relata a luta Yanomami faz sua estreia

O documentário tem roteiro assinado pelo diretor Luiz Bolognesi junto do líder e xamã Davi Kopenowa Yanomami.

Na última quinta-feira (9), estreou o documentário de Luiz Bolognesi feito com a parceria de um grupo indígena, os yanomamis. “A Última Floresta” traz conhecimento sobre a cultura e os costumes da tribo e retrata sua luta pelos seus direitos legais e contra os garimpeiros que ocupam seu território, na Amazônia, legalmente demarcado.

O roteiro da obra cinematográfica é assinado pelo diretor Luiz Bolognesi ao lado do xamã e líder político Davi Kopenowa Yanomami. E juntos já conquistaram alguns prêmios, como  Melhor Documentário no Festival Zeichen der Natcht, em Berlim, Prêmio Artístico de Melhor Obra no Festival dos Povos Originários, de Montreal e Melhor Filme no 18º Seoul Eco Film Festival, na Coreia do Sul.

O filme mostra o cotidiano de um grupo yanomami isolado na Amazônia, que habita um território ao norte do Brasil e ao sul da Venezuela, já há mais de mil anos. Além de apresentar suas atividades como, pesca, caça, produção de cestos e rituais, o longa-metragem menciona os mitos que deram origem à história dos yanomamis.

Um ponto marcante da narrativa é a denúncia de atos criminosos que acontecem no local há alguns anos, trazendo a memória do episódio do massacre do Haximu, em que garimpeiros invadiram uma aldeia e mataram pelo menos 16 indígenas, um ano após o reconhecimento da Terra Indígena Yanomami pelo governo brasileiro.

Para conter tais invasões, essas explorações foram proibidas e o território protegido sob a liderança de Davi Kopenowa, com o apoio de organizações brasileiras e estrangeiras. Contudo, desde 2019, com a entrada de Jair Bolsonaro no governo, milhares de garimpeiros têm invadido as terras novamente, causando desmatamentos, poluindo os rios com mercúrio e espalhando a Covid-19 e outras doenças entre os indígenas.    

“O povo yanomami é um povo sagrado e o povo sagrado não pode acabar junto com a natureza, junto com a floresta! A floresta traz saúde, pensamentos bons, como a natureza está trazendo sabedoria para continuar. E o povo da cidade não acredita, pois nunca chegou a ir à nossa casa, eles não se consideram, nem nunca consideraram amigo… Nós yanomamis precisamos ser respeitados, junto com o meio ambiente e a beleza da nossa terra. Os invasores estão com muita raiva, querendo roubar a nossa terra”, expõe o líder Davi Kopenowa em coletiva de imprensa sobre a estreia do filme.  

Ainda em coletiva, o diretor Luiz Bolognesi fala sobre a importância dos yanomamis se verem na tela e em como foi a experiência de uma sessão feita para o povo yanomami, na Floresta Amazônica.

“Para mim foi sem dúvidas uma das sessões de cinema mais especiais  da história da minha vida, foi incrível montar uma tela de cinema junto ao povo yanomami, tudo feito coletivamente. Foi muito forte, pois a imensa maioria dos yanomamis estavam assistindo cinema pela primeira vez e de uma maneira muito especial, porque quem estava na tela eram eles. E o filme é todo falado em yanomami e foi a única sessão que ninguém precisou ler legenda”, comenta o diretor.

Processo de produção
Sobre o processo de produção do filme, o diretor comenta que a equipe levou quatro dias apenas para chegar até a aldeia. Segundo Luiz, em diversos momentos, sua direção foi sendo alterada, como se “perdesse o controle” como diretor, para buscar se diluir e “contaminar-se” do modo de ver e pensar dos yanomamis, em um momento de muito aprendizado para ele.

“Procurei o Davi e ele disse que queria um filme que mostrasse a força dos xamãs, levando a imagem dos yanomamis como uma flecha pelo mundo. Ele me disse: ‘vocês é que estão doentes, as civilizações brancas que estão destruindo todos os biomas, todos os córregos e hoje estamos vivendo uma crise hídrica e elétrica que irá se agravar’. Então, buscamos fazer um filme mergulhando no universo de uma outra cultura, muito potente, muito forte e muito sábia, de uma ciência extremamente elaborada”, relata Luiz Bolognesi.

O filme já está disponível nos cinemas e logo poderá estar em algumas plataformas de streaming. Aqui é possível ver em que cidades e cinemas o longa está sendo exibido.

Confira o trailer na integra:

LEIA TAMBÉM: Itaú Cultural Play: plataforma de streaming gratuita se dedica ao cinema brasileiro
LEIA TAMBÉM: O Marco Temporal segue em votação no Supremo Tribunal Federal

Indaya Morais – 8° período

0 comentário em ““A Última Floresta”: filme que relata a luta Yanomami faz sua estreia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s