Geral

Olimpíada Tóquio 2020: primeiro ministro cogita tirar público no evento; especialista comenta

Yoshihide Suga concede coletiva e alerta sobre o aumento no número de casos no Japão, primeiro ministro cogita tirar público

Nesta última quinta-feira (1) o Primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga concedeu uma coletiva, alertando sobre o aumento de número de casos de covid-19 no país. Apesar da data oficial do começo das Olimpíadas sendo no dia 23 de julho e com presença de público, com limite de 10 mil espectadores. O Japão deve sofrer novas restrições. Especialista da área da saúde comenta.

Os novos casos de Covid-19 no Japão, chegou a registrar mais de seis mil durante o mês de maio, com novas restrições o país conseguiu diminuir o número de casos para 1.300 no fim de junho. Entretanto, atualmente os números aumentaram, registrando em média de 1.500. Os números na capital de Tóquio também subiram, chegando em uma média de 500 novos casos diários.

Durante a coletiva, o primeiro ministro disse que cogita tirar público nas Olimpíadas por conta do aumento do número de casos. Suga ainda exprimiu que qualquer nova decisão sobre como lidar com os torcedores locais nas instalações será tomada por consenso entre os governos japonês e metropolitano, o Comitê Olímpico Internacional e o Comitê Organizador.

Jogos Olímpicos tem chances de ficar sem público. Foto: .
Licenças Creative Commons

“Existe a possibilidade de não haver espectadores. Em qualquer caso, agiremos tendo a segurança e a proteção do povo japonês como nossa principal prioridade”, expressou o primeiro ministro.

Marcelo Otsuka, Pediatra e Infectologista Coordenador do Comitê de Infectologia Pediátrica da Sociedade Brasileira de Infectologia, diz que atualmente muitos poucos países no mundo teriam condições de realizar as Olimpíadas e ainda alerta o Japão que trazer público para o evento, é um risco.

“Trazer público para as Olimpíadas é um risco. Podemos dizer, que existem poucos países com condições de realizar as Olimpíadas, não só por conta da estrutura e sim da epidemia. Uma possibilidade seria criar uma bolha que nem foi feito na NBA, com todos os jogadores e funcionários isolados. Mas mesmo assim é um risco, pois o Japão não está com a epidemiológica controlada”, expressa o pediatra.

O principal conselheiro do primeiro-ministro, Shigeru Omi e outros especialistas em doenças infecciosas também disseram que realizar os jogos olímpicos sem espectadores, seria uma opção mais segura.

Os jogos com presença de público continuam confirmados, durante o evento está previsto 10 mil espectadores presentes, ocupando 50% de uma arena. De acordo com os protocolos, o número de pessoas pode variar, dependendo das capacidades da arena.

LEIA TAMBÉM: Eurocopa 2020: populares e especialistas apontam seus favoritos para o torneio

LEIA TAMBÉM: Atividade física: especialistas comentam a importância da prática de exercício

Mateus Almeida Marinho- 8º período

1 comentário em “Olimpíada Tóquio 2020: primeiro ministro cogita tirar público no evento; especialista comenta

  1. Pingback: Tóquio 2021: primeira Olimpíada desde que um famoso composto da cannabis deixou de ser doping | Agência UVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s