Cultura

Quadro de Picasso é vendido em leilão em Nova York por US$ 103,4 milhões

A obra "Mulher sentada junto a uma janela" conseguiu ser vendida em tempo recorde de 19 minutos

Na última quinta-feira, dia 13 de maio, durante a noite, o quadro “Mulher sentada junto a uma janela”, do artista Pablo Picasso, foi vendido por valor recorde de US$ 103,4 milhões (algo em torno de R$ 546 milhões na cotação atual) na casa de leilões Christie’s, situada em Nova York. Este valor conseguiu superar a estimativa quanto à pré-venda que se encontrava em US$ 55 milhões.

Pablo Picasso é considerado um dos maiores pintores do mundo. Foto: Divulgação/Picasso.com

A obra, finalizada em 1932 pelo artista, foi inicialmente comprada por US$ 90 milhões. Porém, devido a uma inclusão de taxas e comissões, acabou sendo adquirida por US$ 103,4 milhões durante os 19 minutos em que durou a licitação. Este mesmo quadro já havia sido comprado há oito anos pelo seu até então atual proprietário em um leilão realizado em Londres por 28,6 milhões de libras. Valor inferior a menos da metade dada no último leilão.

Luciene Aragon, Mestra em Propriedade Intelectual e Inovação, também artista visual, explica que não tem como avaliar quantitativamente uma obra de arte, já que esta foi produzida em outro tempo e pelo fato de seu criador não estar mais vivo. Ela enfatiza a importância da arte por ser um trabalho único que demandou esforço e criatividade do artista.

“O preço dado a uma obra de arte, para mim, não é nem muito, nem pouco. Não consigo colocar em termos financeiros nem monetários uma obra que é única, e tem toda uma significação histórica de que foi criada num determinado momento por uma pessoa que já não se encontra mais aqui, não pode fazer outras. Então, na minha visão, ela não tem nem preço. Acho natural que tenha atingido um valor tão alto assim no mercado, porque é uma questão mesmo de que não tem outra igual. Então se só existe uma no mundo, ela tem que ter um valor muito alto”, explica a artista.

Esta arte marcada na história pelas mão do seu criador, Pablo Picasso, exibe uma representação visual de sua amante francesa, Marie-Thérèse Walter, intitulada de “Femme assise près d’une fenêtre”, que na tradução para o português seria “Mulher sentada junto a uma janela”. Ela foi uma das obras mais importantes vendidas na “venda noturna do século XX”, nome dado ao leilão realizado na última quinta-feira, em Nova York.

Femme assise près d'une fenêtre (Marie-Thérèse)
A obra “Femme assise près d’une fenêtre”, uma das mais importantes de Picasso, foi vendida por valor recorde. (Foto: Reprodução/Christies)

Esta venda do quadro de Picasso é mais uma comprovação de que o mercado de arte continua muito vivo atualmente e que, mesmo com os problemas causados pela pandemia, também pode manter seu status especial marcado por grandes artistas que fizeram seus nomes com suas obras memoráveis como Pablo Picasso (1881-1973) por exemplo.

“As coisas sofrem a ação do tempo e, em geral, as obras são muito bem cuidadas para que se possa preservar da melhor maneira possível. O que faz com que muitas vezes as pessoas olhem para o quadro e não consigam perceber que ele já tem tanto tempo. Porém, num sentido de envelhecer ou perder a importância, numa obra de arte por ela “estar velha” isso não existe”, explica Luciene Aragon.

Segundo declarações de Bonnie Brennan, presidente da Christie’s America, o leilão conseguiu atingir um resultado bem satisfatório para os entusiastas ao chegar em US$ 481 milhões nesta noite de quinta (quando outras obras foram leiloadas), mostrando que este setor conseguiu voltar a sua normalidade apesar dos problemas enfrentados.

“O mercado de arte está realmente de volta aos trilhos”, declarou Bonnie Brennan, em uma entrevista coletiva virtual.

Mesmo anteriormente a esta licitação, outras obras do pintor espanhol já se encontravam à frente desta quanto às vendas por preços milionários. Quatro obras do artista já haviam sido vendidas, como por exemplo “Les femmes d’Alger” que possui o recorde de maior valor de venda, que ocorreu no mês de maio de 2015 custando  US$ 179,4 milhões.

Com esta compra no leilão, é a primeira vez em um período de dois anos em que uma obra de arte conseguiu atingir a marca de US$ 100 milhões, com a exceção do artista Claude Monet que, com uma réplica de sua obra “Meules”, alcançou cerca de US$ 110,7 milhões em um evento na Sotheby’s, ocorrido também em Nova York.

Leia Também: Devido a falta de diversidade, a transmissão do Globo de Ouro 2022 é cancelada pela NBC

Leia Também: Como a Indústria de mídia física de filmes se mantém frente ao Streaming atualmente?

Rafael Barreto – 8º período

2 comentários em “Quadro de Picasso é vendido em leilão em Nova York por US$ 103,4 milhões

  1. Pingback: Filme de Mário Peixoto é recuperado e transmitido novamente em nova escala de inovação | Agência UVA

  2. Pingback: Réplica da Mona Lisa será leiloada esse mês pela Christie´s | Agência UVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s