Esporte

Ana Thaís Matos é a primeira mulher nos comentários do Brasileirão

A jornalista participou da transmissão de Santos x Athletico-PR pelo Campeonato Brasileiro

No tradicional domingo do Campeonato Brasileiro, aconteceu algo inovador na TV Globo. Trata-se da estreia de Ana Thaís Matos nos comentários da transmissão do torneio nacional. Foram necessários 54 anos para que uma mulher comentasse um jogo do Brasileirão na conhecida emissora brasileira. A jornalista comentou a partida entre Santos e Athletico-PR, neste fim de semana, ao lado de Cléber Machado e de Caio Ribeiro.

O cenário de mulheres nas transmissões esportivas vêm crescendo no Brasil. Foi a primeira vez que uma voz feminina esteve nos comentários no horário nobre de transmissão do futebol para todo o país. Ana Thaís já tinha sido a primeira mulher a comentar na Globo, durante Copa do Mundo feminina deste ano.

Ana Thaís em entrevista com a atacante Cristiane para o SporTV. (Foto: Reprodução Twitter/ Ana Thaís)

A primeira mulher que conseguiu algo parecido com o que ocorreu com Ana Thaís foi Milly Lacombe, comentando a Championship League na Record em 2009. No último domingo (8), a ex-jogadora Alline Calandrini esteve comentando a semifinal do Campeonato Brasileiro feminino entre Flamengo e Corinthians na Band. A transmissão da liga esportiva de futebol americano (NFL), na ESPN, também já contou com vozes femininas na transmissão.

A jornalista da Rádio Guaíba, Laura Gross, comenta sobre a importância da estreia de uma mulher nos comentários do brasileirão.

“É fundamental que tenhamos mulheres na televisão falando sobre futebol, principalmente, em uma emissora que tem tanta visibilidade. Somente assim, com a Ana ‘chegando lá’ que conseguimos nos sentir representadas e com coragem para permanecer na área, no jornalismo esportivo, dentro dos estádios e em ambientes machistas como estes”, ressalta Laura.

A estudante de jornalismo, Bárbara Souza, acredita que o principal caminho para a valorização das mulheres no cenário esportivo, é o combate ao machismo estrutural, que também atinge outras profissões.

“No momento em que a presença de uma mulher em uma roda de conversa sobre futebol for normalizada e aceita, seja na TV ou no cotidiano, essas profissionais serão valorizadas”, diz Bárbara.

Laura Gross entende que o principal caminho é justamente o momento que as mulheres estão vivendo no jornalismo esportivo, mesmo que ainda devagar e com alguns percalços.

“Acredito que o caminho é colocar cada vez mais mulheres para trabalhar nos estádios, para ir aos treinos, para falar sobre análise, sobre tática, sobre o que ela quiser. O processo ainda é muito lento e temos muito o que fazer e o que conquistar, mas é fazendo isso, dessa forma, que vamos conseguir ter cada vez mais outras Anas ocupando os espaços”, comenta.

A estreia teve bastante repercussão nas redes sociais, contando com comentários positivos e algumas “cornetas” de telespectadores que acompanham o futebol. Durante a transmissão de Santos x Athletico-PR, a comentarista virou meme por ter falado “Antes tarde do que mais tarde”.

Leia Também: https://agenciauva.net/2019/06/24/mulheres-na-narracao-esportiva/

Leia Também: https://agenciauva.net/2019/03/28/diferenca-salarial-evidencia-abismo-entre-homens-e-mulheres-no-futebol/

Luhan Alves- 6° Período

0 comentário em “Ana Thaís Matos é a primeira mulher nos comentários do Brasileirão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s