Blogs literários, um novo caminho para incentivar a literatura

A maioria dos blogs literários é criada por pessoas que querem conversar sobre literatura, fazer com que outros conheçam livros novos. Eles ajudam na divulgação de um novo autor e incentivam pessoas começarem a ler. Alguns sites sentem a necessidade de migrar para o Youtube para tentar mais visualização, mas alguns canais com outros tipos de conteúdo conseguem mais visualização, como, por exemplo, o Poland and Bananas Book, dos Estados Unidos, tem cerca de 369 mil inscritos, enquanto o Boca Rosa, que fala sobre maquiagem, do Brasil, tem 4 milhões. Os vlogs literários nem sempre têm o devido reconhecimento, pois o tema literatura não é de interesse de muita gente.

Como é o caso do blog “Magia Literária”, criado em 2011 por Mariana Mortani, logo depois da primeira bienal dela e de ter conhecido vários autores nacionais e internacionais. A blogueira queria compartilhar sua opinião sobre literatura, conhecer pessoas com um gosto parecido com o dela, indicar livros e incentivar a leitura. “A parte mais gratificante desse trabalho é mediar os eventos e os bate papos, ter oportunidade de entrevistar os autores e ter o reconhecimento das editoras”, diz ela.

Mas a vida de blogueiro literário não é tão fácil assim, tem seus obstáculos. Para Mariana, uma das dificuldades é a falta de tempo, pois são muitos livros de parceria chegando e eles precisam ser divulgados. “Eu não gosto de falar de livros que eu não li, não tenho esse costume, então preciso ler. Com a faculdade e a vida pessoal, fica meio difícil organizar tudo. Mas quando a gente faz o que a gente gosta, vale a pena”, comenta ela. Mariana tenta ter uma rotina, só que às vezes não dá muito certo.

yrtydtjh

Quando a blogueira sentiu que o site e ela tinham uma necessidade de aparecer mais, resolveu migrar para o Youtube. “Eu não colocava o meu sobrenome principal, que é o Mortani, que é o único. Eu não queria que o pessoal me achasse facilmente, então eu colocava um mais comum, o Leal”, comenta a blogueira. Mariana queria ter uma privacidade, a vida pessoal separada da vida profissional, mas acabou percebendo que elas caminham lado a lado e que dá para conciliar as duas. Com o canal, os leitores se sentem mais próximos, pois sabem quem está por trás de tudo aquilo, comentam mais, seguem as redes sociais pessoais por causa do Youtube.

Hoje, o canal Magia Literária tem, em média, um total de 450 mil visualizações, mas quando atingiu 10 mil inscritos e a divulgação ficou mais lenta, Mariana teve vontade de desistir. Por mais que tivesse dedicação ao mundo literário, existem outros canais, com outro tipo de conteúdo, que crescem rapidamente. “No mundo, o maior canal de literatura não tem nem 400.000 inscritos”, comenta ela. Apesar de estar fazendo algo de que gosta, todo blogueiro quer um tipo de retorno, mas quando não chega, fica meio difícil.

Quem passa pela mesma situação é Bárbara Montechiare, criadora do “Um metro e meio de livros”, que teve a ideia de criar seu blog no fim de 2012, pois os sites que acompanhava só falavam de livros que todo mundo conhecia, então resolveu criar um para falar sobre os que não eram tão conhecidos. Para ela, a parte mais emocionante é poder encontrar com outros blogueiros, conhecer pessoas e canais diferentes.

mfhmf

Entretanto, fazer a divulgação é a parte mais difícil. Não se pode criar um blog achando que na primeira postagem já vai ter muito acesso. “Tem que divulgar bastante, conseguir o networking dentro desse mundo. Você vai crescendo aos pouquinhos”, comenta ela. Conciliar esse trabalho com a vida pessoal também não é fácil. Bárbara ficou quase um ano sem postar nada, pois estava trabalhando muito longe de casa, só conseguia ler, não encontrava tempo para escrever a resenha e gravar vídeos.

A blogueira encontrou no Youtube uma forma de divulgar o site. “Hoje em dia, o que dá mais divulgação é o Youtube, não tem como ficar de fora”, declara ela. Apesar de o canal ser um novo jeito de fazer divulgação, o mundo de blog de livros não dá muito retorno, o maior que você tem são as parcerias com editoras. “Você acaba perdendo muito tempo para fazer um negócio legal que nem sempre vai dar um retorno que se espera. É uma parte do seu tempo livre que você dedica”, comenta a blogueira. Assim como Mariana, do Magia Literária, Bárbara também já pensou em desistir.

Apesar de todas as dificuldades que os blogueiros enfrentam na questão de retorno, eles têm um papel importante na hora que o leitor quer saber se aquele livro é bom, se vale a pena comprar. No caso da Bianca, que acompanha o blog “Estante Quadrada”, ela já leu um livro indicado por ele, Fragmentados. Sempre que quer ler ou comprar, ela vai em busca de uma resenha na Internet ou no Skoob, um site para organizar suas leituras. “Os blogs mantêm os leitores informados sobre os lançamentos, são pessoas que escrevem tudo o conteúdo, então eu acredito que as opiniões sejam verdadeiras”, diz a leitora.

O blog que Bianca acompanha, “Estante Quadrada”, foi criado em Dezembro de 2013, por Lucas Reis, que tinha acabado de ler Jogos Vorazes e queria comentar sobre o livro. Então ele resolveu ter uma página para que outras pessoas comentassem e para conversar sobre livros. Hoje em dia, o tempo do blogueiro é curto. “Eu cuido do “Estante Quadrada” mais no fim de semana. É quando eu edito, escrevo as resenhas e as matérias. Eu faço o bruto no sábado e no domingo e ao longo da semana eu tento editar”, comenta ele. Lucas trabalha, faz faculdade e tem que escrever e postar conteúdos diferentes.

jhfkjthkjt

Para interagir mais com as pessoas, o “Estante Quadrada” foi para o Youtube seis meses depois da criação do blog. “Eu criei o canal porque consigo me expressar melhor falando do que escrevendo, para aparecer mais e perder a vergonha de falar em público”, diz o blogueiro. O vlog tem uma média de 30 a 40 comentários em um vídeo. “As pessoas comentam coisas sobre os vídeos e não coisas aleatórias. Isso se torna uma conversa, justamente o que eu queria desde o início”, comenta Lucas. O site ganha mais visualização quando tem uma postagem que abrange muitas pessoas ou quando o assunto é focado em um determinado tipo de pessoa.

Diferentemente de Mariana e Bárbara, que pensam em desistir por conta do retorno do público, Lucas só considera isso quando está prestes a fazer algo que vai ser muito marcante e quando um evento grande está para chegar. “As coisas começam a dar errado, eu penso que não vai dar certo, mas no fim dá tudo certo”, comenta ele. Quando ele chega nos eventos, esquece de desistir.

Para os autores, os blogs são de extrema importância, pois eles divulgam os livros e dão suas opiniões. A autora dos livros Contando Estrelas, Poder Extra G e Blogueiras.com e dona do blog “Nem te conto”, Thati Machado faz parte da Aliança dos Blogueiros, na qual vários sites se juntam para promover a literatura. “O marketing mais efetivo é feito pelos blogs, pois eles focam no público que gosta de livros. A chance de conseguir um novo leitor a partir de uma indicação de um blog é muito mais provável”, diz a escritora. Seu livro já foi lido por uma leitora que conheceu suas obras por intermédio do blog Bigode Literários

Por divulgarem os livros na internet, as editoras perceberam um aumento das vendas dos produtos mostrados neles e viram que os blogs são uma forma de divulgação. “A voz, o canto e a forma de propaganda mais descontraída fazem a diferença, e o livro mostrado pelos blogueiros era mais vendido e super falado por todos”, conta Maju Raz, que trabalhava na Editora Novo Conceito, em São Paulo, como jornalista auxiliar de marketing digital.

A relação das editoras com os blogs é uma via de mão dupla. Com as parcerias, os blogueiros recebem exemplares antes do lançamento oficial e ficam livres para fazer as resenhas, textos ou vídeos. O importante é divulgar. “As editoras divulgam as obras com um custo mais barato, pois o marketing é caro. Com isso, sobra verba para investir em outras coisas”, diz Maju.  E os blogueiros, como pagamento por fazerem isso tudo, ganham livros, ingressos, press kits, brindes e informações em primeira mão.

O que fazer para que seu blog chegue no seu público alvo? 

  1. Estar sempre presente nas redes sociais;
  1. Pedir ajuda às pessoas e páginas grandes (fã site, fã clube) com muitos seguidores quando o assunto é mais específico;
  1. Estar sempre em contato com o público, não ignorar ninguém, conversar, interagir;
  1. Usar hastag, para tornar o assunto mais visível;
  1. Fazer vídeos diferentes, como caixa de correio, o que foi lido no mês, mini resenhas em único vídeo de todos os livros lidos;
  1. Publicar vídeos mais temporais. Quando um assunto está em alta, tentar fazer uma matéria ou um vídeo sobre ele, para quando a pessoa jogar o assunto na Internet, seu blog/canal vai aparecer.

    Reportagem de Carolina Gabri para a disciplina Projeto Interdisciplinar de Jornalismo Impresso 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s