Educação

TCCs nota dez são destaque do 1o Prêmio Universitário de Jornalismo da UVA

A tragédia de Mariana (foto) foi tema de reportagem da ex-aluna Thatiana Cordeiro. Júlia Silveira analisou um veículo de jornalismo de dados

Na tarde da última quarta-feira (27) o 1º Prêmio Universitário de Jornalismo da Universidade Veiga de Almeida (UVA) promoveu o 11° Encontro de Estudos em Jornalismo, transmitido pela plataforma Microsoft Teams, com o intuito de instruir os estudantes sobre a defesa do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) usando como exemplo trabalhos já apresentados.

A palestra contou com a presença das jornalistas Julia Barroso da Silveira e Thatiana Afonso Cordeiro, ex- alunas da UVA que obtiveram nota máxima em seus trabalhos, e com mediação da professora Daniela Oliveira, que orientou a dupla em seus TCCs II.

“Todos os anos realizamos este encontro, cujo objetivo é levar a pesquisa acadêmica de excelência a todos os alunos do curso de Jornalismo. Desde a virtualização das aulas têm sido possível realizar estes encontros de forma online, o que é sempre muito bacana, porque permite que mais pessoas tenham acesso ao evento”, introduziu Daniela.

A ex-aluna Julia Barroso, que produziu uma pesquisa sobre o “The Pudding”, veículo norte-americano com formato diferente do que se é acostumado em jornalismo de dados no Brasil, explicou um pouco sobre como escolheu o tema e como foi a produção do trabalho.

“Tive a ideia para essa pesquisa a partir de um estudo de caso. O que me atraiu no “The Pudding” foi seu foco em cultura pop, diferente do Brasil, mais voltado para saúde e política. Fiz uma revisão bibliográfica para contextualizar o jornalismo de dados e dois capítulos focados no veículo. Decidi fazer uma monografia no lugar de um produto por ter me interessado muito no foco diferenciado, além de poder aproveitar conteúdo adquirido em outras disciplinas anteriormente”, declarou Julia.

Ela ainda afirmou que sua relação com o prazo de seu trabalho foi tranquila por ter grande familiaridade com o assunto. Em seu trabalho, a jornalista analisou três matérias do veículo com temas corriqueiros no cotidiano popular, além da interface do portal. O foco de sua monografia foi como a transparência do veículo ajuda jovens jornalistas a alavancarem suas carreiras com a visibilidade e acessibilidade do portal.

LEIA TAMBÉM: Curso de Jornalismo realiza 13ª Jornada Científica

Já a ex-aluna Thatiana Afonso Cordeiro, a escolha foi sair da zona de conforto ao abordar um tema difícil para ela: o rompimento da barragem em Mariana, que ocorreu em 2015, em Minas Gerais. A jornalista produziu uma grande reportagem multimídia intitulada “Vozes da Lama: história de pessoas que vivenciaram o rompimento da barragem em Mariana” para abordar o tema.

“Queria falar sobre algo difícil, algo que mexeu com a sociedade, e me lembrei do rompimento da barragem em Mariana. Não conhecia ninguém com relação ao assunto, então a busca foi um pouco difícil. No fim, tive nove entrevistados, tudo por vídeochamada. Encontrei moradores, que ajudaram com relatos e fotos, funcionários, bombeiros e ajudantes de resgate”, contou Thatiana.

No fim de seu trabalho, a jornalista decidiu abordar um ponto de vista mais esperançoso que negativo ao entrevistar uma psicóloga e abordar a metáfora da “flor de lótus”, uma flor que nasce da lama, indicando que é possível reconstruir a vida após uma tragédia.

Apesar do seu tema inicial ter sido outro, com a ajuda se sua orientadora, Thatiana decidiu analisar os impactos do incidente de Mariana na comunidade local, e afirmou não ter se arrependido da sua escolha de tema em nenhum momento durante o processo.

A escolha do tema é realmente importante. A jornalista Julia Barroso contou que sua afinidade com o assunto foi fundamental para a execução de seu projeto, e afirmou que tudo caminhou com tranquilidade quando começou a aprofundar o que já conhecia e o que já tinha como base, como os artigos de estudo e estudos sobre jornalismo de dados.

Julia e Thatiana concordaram que a parte mais difícil foi a apresentação do trabalho, por não terem muita facilidade de lidar com ansiedade e tensão ao se apresentar pessoalmente, mesmo que de maneira virtual, na frente de outros professores. Porém ambas concordaram que ao longo da apresentação, a empolgação de falar sobre seus trabalhos as aliviou. As duas também afirmaram que a comunicação e transparência com o orientador é essencial para dar tudo certo.

LEIA TAMBÉM: Grandes reportagens viram TCCs e ganham nota máxima

João Pedro Agner – 1º período

Com revisão de Bárbara Souza – 8° período

1 comentário em “TCCs nota dez são destaque do 1o Prêmio Universitário de Jornalismo da UVA

  1. Pingback: Segunda oficina do Premio Universitário de Jornalismo da UVA mostra o funcionamento da Assessoria de imprensa digital | Agência UVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s