Internacional

Buscando incentivar a vacinação, a Rússia sorteará carros

Medida foi anunciada pelo prefeito de Moscow; a capital russa tenta lutar contra o aumento do número de pessoas contaminadas.

No último domingo, dia 13 de junho, o prefeito de Moscou, Sergei Sobyanin, divulgou a execução de um sorteio de carros como forma de incentivar a população a se vacinar contra o Coronavírus. A capital russa tem sofrido no combate contra o aumento de casos da Covid-19. Este anúncio foi oficializado após um dia do parecer de Sobyanin que ordenou uma semana de recesso em Moscou, durante os dias 12 e 20 do mês de junho, com a intenção de conseguir controlar a propagação do vírus.

“De 14 de junho a 11 de julho, os cidadãos que receberem sua primeira injeção da vacina contra a Covid-19 poderão participar da loteria para ganhar um carro”, informa o prefeito através de um comunicado oficial.

O governo russo tem tentado incentivar a vacinação em massa. (Foto: Flickr)

Durante cada semana, cerca de cinco carros serão disponibilizados no valor próximo de 1 milhão de rublos ( algo perto de 11.500 euros) por cada carro individualmente. O prefeito de Moscou também enfatizou no anúncio que a maior recompensa não seria a aquisição dos automóveis em si, mas a chance de se imunizarem contra o vírus. Vladimir Fernandes, professor do curso de Enfermagem da Universidade Veiga de Almeida, explica que esses incentivos de premiar a população para que se vacine não é o ideal, indicando que as pessoas deveriam se vacinar por quererem melhorar no combate ao Coronavírus do que serem premiados por isso.

“Eu considero muito ruim essa estratégia de governo. Se você precisa premiar uma população para tomar a vacina, significa que as estratégias de conscientização de educação em saúde estão sendo falhas. Sem contar, que é um termômetro de que a credibilidade do estado, também está frágil. Não considero válidas essas formas de incentivo. O prêmio deveria ser a oportunidade de vacinar e não o sorteio. Toda estratégia de vacinação, seja em que momento for ou em que circunstâncias epidemiológicas, dependem da transparência nas informações e nas propostas de distribuição das vacinas através dos grupos prioritários”, comenta Vladimir.

Seguindo essa mesma diretriz para incentivar a vacinação em massa, as autoridades responsáveis pela localidade de Moscou divulgaram também a prática de um sorteio de um apartamento com três cômodos, para as pessoas que decidirem aceitar o recebimento da primeira dose da vacina, entre o período de 15 a 25 de junho.

No último sábado, dia 12 de junho, o prefeito já tinha dado como ordem o fechamento de áreas responsáveis por recreação infantil localizados nos centros comerciais e também parques com previsão até 20 de junho. Ainda foi solicitada aos empresários, por parte do governo, a prioridade pelo home office para seus funcionários e também os restaurantes já estão proibidos de atender os seus clientes durante o período entre 23 horas da noite e 6 da manhã. Também foi divulgada pela prefeitura de Moscou, a reabertura de hospitais de campanha com a intenção de alojar mais pacientes.

A Rússia está atrasada na vacinação e busca uma forma de incentivar a população. (Foto Flickr)

Maurício Santoro, Chefe do Departamento de Relações Internacionais da
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, comenta que esta medida tomada pelo governo russo é vista de forma inusitada e que não terá tanta efetividade como se espera. Pelo fato de a Rússia ter mais de 120 mil mortos pelo Coronavírus, a medida não foi a melhor que poderia ter sido formulada.

“É uma tentativa inusitada de incentivar a vacinação, que chama a atenção pelo que traz de pitoresco, mas dificilmente será efetiva como instrumento de políticas públicas de saúde. Rússia tem, oficialmente, em torno de 125 mil mortos pela Covid. É provável que o número real seja bem maior. A resposta das autoridades deixou a desejar, mas houve também elementos positivos, como o desenvolvimento de sua própria vacina, a Sputnik V”, enfatiza Maurício.

A Rússia chegou a marcar 14.723 novo casos referentes ao Coronavírus durante as últimas 24 horas, antes do anúncio deste sorteio. Desses, cerca de 7.704 ocorreram apenas na capital russa, onde se encontra atualmente a maior atenção da epidemia na região. No geral, a Rússia dispõe oficialmente de 5.208.687 casos do Coronavírus desde que começou a pandemia, chegando em cerca de 126.430 mortes no total.

Em um dos países, que mais teve pessoas afetadas pelo vírus, a campanha de vacinação que foi iniciada lá por dezembro de 2019, continua acontecendo de forma muito demorada, tendo em vista que há uma situação de desconfiança por parte da população em relação ao êxito e proteção em relação às vacinas. Até então, cerca de 18 milhões da população, ou então 12%, já tomaram pelo menos a primeira dose da vacina, segundo dados oficiais.

Leia Também: Reunião entre Biden e Putin será realizada dia 16 de junho em Genebra, na Suíça

Leia Também: Investigação iniciada pela Alemanha busca apurar possíveis fraudes nos centros de testes da Covid-19

Rafael Barreto – 8º período

2 comentários em “Buscando incentivar a vacinação, a Rússia sorteará carros

  1. Pingback: Líderes da cúpula do G7 prometem doação de doses de vacinas para alguns países, com exceção do Brasil | Agência UVA

  2. Pingback: Covid-19: Prefeito Eduardo Paes antecipa calendário e pretende vacinar todos os adultos até o fim de agosto | Agência UVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s