Internacional

Índia bate recorde mundial com infecções e mortes por conta da Covid-19

O país que conseguiu frear a 1° onda da pandemia, agora se encontra com os hospitais entrando em colapso.

A Índia registrou nesta sexta-feira (7) mais um recorde de casos com o novo coronavírus, com cerca de 400 mil novos casos de pessoas infectadas e mais de 4 mil mortes por dia, segundo o Ministério da Saúde indiano. O total de infecções até agora é de 21,9 milhões e 238.270 de mortes.

Este foi o segundo dia consecutivo de recorde mundial e terceira vez que o país registra mais de 400 mil casos confirmados em 24 horas. Com a segunda onda de Covid-19 no país o primeiro-ministro, Narendra Modi, sofre cada vez mais pressão para impor um lockdown nacional.  

Ainda sem essa decisão do governo, os estados e municípios começaram a tomar suas próprias medidas de prevenção para tentar conter a nova onda, mas até o momento não obtiveram diminuição para os casos de infecções nem de mortes.

Para Paulo Oliveira, enfermeiro que trabalhou no inicio da pandemia na linha de frente, um bloqueio de circulação de pessoas pode ser a única forma de contenção.

“A segunda onda de infecção já estava prevista, a OMS já tinha avisado que isso aconteceria, o único jeito de diminuir infecções e os hospitais é implementando o lockdown, todos os países que aderiram este isolamento social obtiveram um bom resultado”, explicou Paulo.

Contudo, o primeiro-ministro não quer a implementação de um novo lockdown. Por conta da economia da Índia, o PIB do país despencou 25% no segundo trimestre de 2020. Logo no inicio da pandemia, a Índia foi um dos países que aderiram o lockdown, obtendo registro no máximo de 1.290 mortes e 97 mil infecções.

Rahul Gandhi, líder do partido da oposição, mandou uma carta para o primeiro-ministro, pedindo pelo confinamento total e para que acelere a vacinação.

“A pandemia demonstrou que nosso tamanho, diversidade, genética e complexidade tornam a Índia um terreno fértil para o vírus se transformar rapidamente, transformando-se em uma forma mais contagiosa e perigosa”, escreveu Gandhi.

O governo de Narendra Modi não aceita o isolamento social, mas liberou os comícios eleitorais e festivais religiosos, tendo a participação do próprio ministro. O Estado se encontra em colapso devido a minimização do governo na segunda onda do novo coronavírus.

Em março deste ano o Ministro da Saúde indiano, Harsh Vardhan, declarou que o país estava na fase final da pandemia, ignorando uma possível segunda onda e seus impactos.

Hindus celebrando em um festival religioso (Foto: DANISH SIDDIQUI) 

Com a escassez de leitos, cilindros de oxigênio e profissionais da saúde no país, muitos pacientes estão morrendo em salas de espera, do lado de fora dos hospitais ou em suas casas. Os poucos pacientes que são internados sofrem com a ausência de médicos, falta de suprimentos e ainda assistem outras pessoas morrendo ao seu lado.  

Maria Clara, estudante de história da UFRJ, comenta o descaso do governo da Índia com a segunda onda da Covid-19.

“O maior problema foi o primeiro-ministro do país não ter ouvido a OMS, eles avisaram que ainda existiam riscos para todos os países, principalmente para o país mais populoso do mundo. Se importar mais com a economia e esquecer da população é um absurdo que muitos lideres vem cometendo, inclusive o nosso”, comenta a estudante.

Com a superlotação, as cidades vem improvisando cemitérios a céu aberto em estacionamentos e até em pedreiras para a cremação em massa. Os parentes precisam pagar pelos insumos médicos e pela lenha de cremação, com isso muitos recorrem ao mercado negro e acabam sofrendo golpes.

O principal conselheiro cientifico da Índia, K. Vijay Raghavan, informou nesta quinta (6), que a terceira onda é inevitável, já que os níveis de contaminação estão muito altos e que novas variantes podem surgir.

LEIA TAMBÉM: Covid-19: Brasil registra mais de quatro mil mortes diárias

Luiza Nascimento – 1° período

Sob supervisão de Indaya Morais – 7° período

3 comentários em “Índia bate recorde mundial com infecções e mortes por conta da Covid-19

  1. Pingback: Protestos na França por mais investimentos a favor da luta contra as mudanças climáticas | Agência UVA

  2. Pingback: Realização do Censo chinês causa pressão nos demais países | Agência UVA

  3. Pingback: Pequenos negócios apresentam crescimento em abril e empresários ficam otimistas | Agência UVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s