Esporte

Maracanã: jornalistas e torcedores a favor de Mário Filho

Aprovação do projeto de lei que pretende mudar o nome do Maracanã gera revolta e mobiliza torcedores

Na última terça-feira (9), os deputados da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro aprovaram, em regime de urgência, um projeto de lei que pretende mudar o nome do Estádio do Maracanã, conhecido atualmente como Estádio Jornalista Mário Filho para “Edson Arantes do Nascimento – Rei Pelé”.

Já o complexo esportivo que engloba o Maracanãzinho e o estádio de atletismo Célio Barros ainda continuariam se chamando Mário Filho. Mas a possível mudança vem provocando grande polêmica entre os cariocas que são contra a essa alteração.

O autor do projeto, André Ceciliano, acredita que essa alteração não vai interferir na maneira como o Maracanã já é conhecido. Contudo, para que a mudança seja efetivada, ainda é necessário que o governador em exercício, Cláudio Castro, sancione o projeto dentro de 15 dias úteis.

Foto Divulgação: Erica Ramalho/Portal da Copa

O assunto repercutiu e rapidamente virou polêmica nas redes sociais, chegando nos Trending Topics do Twitter, onde jornalistas e torcedores expressaram sua indignação contra a mudança do nome do Maracanã levantando a #EstádioMárioFilho e a #VetaGovernador.

Através disso, o youtuber flamenguista Tozza reuniu alguns depoimentos em vídeo de torcedores e jornalistas que defendem que o projeto seja vetado. Confira.

A campanha segue em curso e parece estar ganhando cada vez mais força.

“Eles conseguiram juntar todas as torcidas. Vimos postagens de rubro-negros, botafoguenses, tricolores, vascaínos, em sua grande maioria um apoiando o outro” comenta a jornalista Cris Dissat, do Blog Fim de Jogo, parceiro da Agência UVA.

Cris, que tem acompanhado a situação de perto, também questionou o papel das instituições “Lamento profundamente o fato de nenhuma entidade de classe estar se manifestando contra essa decisão. Estão apenas assistindo. E, se continuarem demorando a tomar qualquer tipo de atitude, quando tomarem não vai adiantar de mais nada”, conclui.

A revolta se torna ainda maior por esse assunto estar sendo tido como urgente na Alerj enquanto a cidade enfrenta uma das piores fases da pandemia do Coronavírus. “Essa mudança é desnecessária e irrelevante no atual momento em que vivemos” relata o vascaíno Pedro Felipe.

Ele também destaca a importância de Mário Filho e do Rei Pelé que apesar de ter seu nome envolvido, não tem absolutamente nada a ver com a ideia.

“Mário Filho foi um dos que mais lutou pela construção do Maracanã, e o Pelé merece outros tipos de homenagens”, explica o torcedor vascaíno.

“Creio que é justo que Mário Filho continue nomeando o estádio. Talvez seja uma das poucas coisas que mantenha o simbolismo daquele Maracanã que as obras violentaram”, conta o professor e botafoguense Marcus Carvalho, que também expressa sua saudade do estádio antes das obras para a Copa de 2014.

Mas afinal, quem foi Mário Filho?
Jornalista e incentivador do futebol e da cultura no Brasil, Mário Filho foi um dos criadores do “Jornal dos Sports” em 1936 e através dele efetuou uma campanha maciça que angariou o apoio da opinião pública para a construção do maior estádio do mundo com a prerrogativa de que ele fosse fundamentalmente popular.

Na época, o vereador Carlos Lacerda defendia incessantemente que a obra fosse erguida em Jacarepaguá. Contudo, fazendo frente a ele, Mário Filho e o então compositor e vereador Ary Barroso, lutaram para que o estádio fosse erguido no bairro do Maracanã, já que, devido a estação ferroviária, o local era de fácil acesso tanto para os moradores da Zona Sul quanto para moradores da Zona Norte, região da cidade que mais residem pessoas de baixa renda.

Mário estimulava as massas e o esporte de todas formas. Inventou a expressão Fla-Flu, criou o Torneio Rio-São Paulo de futebol e os Jogos de Primavera. Escreveu livros como “O Negro no Futebol”, “Copa do Mundo de 62”, “Viagem em torno de Pelé”. O Jornal dele também organizou e julgou o primeiro desfile de carnaval do Rio de Janeiro, lá em 1932.

Foto Montagem: Agência UVA, Reprodução/Arquivo Nacional

Imprensa na briga pelo Veto do Governador
Foi divulgado na última quinta-feira (11) uma carta da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), assinada pelo presidente Paulo Jerônimo, demonstrando apoio à iniciativa que pede o veto do Governador do Rio, Cláudio Castro, na mudança do nome do Maracanã.

“Ao mesmo tempo em que a ABI reconhece o mérito de todas as homenagens ao genial Pelé, que encantou o mundo inteiro com a sua arte, é preciso relembrar o importante papel desempenhado pelo jornalista Mário Filho, que recebeu o apelido de “criador das multidões”, para viabilizar a construção e criar todo o simbolismo que, há muitos anos, envolve este Estádio, inclusive internacionalmente… Para a ABI, independente de questionamento jurídico quanto à legalidade de homenagear pessoas vivas, o que importa, neste momento, é não permitir mais uma mutilação no Estádio do Maracanã, com a retirada do nome do Jornalista Mário Filho”, diz o comunicado.

LEIA TAMBÉM: Pelé faz 80 anos: relembre sua comemoração histórica
LEIA TAMBÉM: Futebol Solidário em tempos de pandemia

0 comentário em “Maracanã: jornalistas e torcedores a favor de Mário Filho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s