Da sala de aula

Futebol Solidário em tempos de pandemia

Campanha do Fluminense arrecada quantia em dinheiro parar ajudar clube e funcionários

Diante da pandemia do Covid-19, o mundo inteiro entrou em quarentena por conta de decretos e recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS). As atividades que aglomeravam pessoas também foram suspensas, e o futebol se encontrava no meio delas. Treinos foram transferidos para casa e jogos suspensos. É bem verdade que os jogos foram retomados, embora sem público ainda, mas atitudes positivas e solidárias ficaram como um importante mérito diante desse caos. Atitudes como a do Fluminense de vender ingressos simbólicos de jogos antigos que foram reprisados na televisão durante esse período de isolamento, a preços baixos, com o dinheiro sendo revestido para ajudar funcionários do clube que ganham até quatro salários-mínimos.

Os ingressos que foram postos à venda são referentes ao famoso jogo do gol de barriga, um Fla x Flu na final do Campeonato Carioca de 1995, no qual o Fluminense se sagrou campeão com um gol de barriga de Renato Gaúcho aos 41 do segundo tempo. Os ingressos simbólicos para esse jogo variaram de R$ 3,50 para sócios a R$ 7,00 para não-sócios, podendo ser comprados várias vezes, sem um limite. Além de ajudar o clube e seus funcionários, os torcedores que compraram o ingresso receberam um pôster do time campeão do Fluminense de 1995.

Matheus Melo, estudante, de 20 anos, é um dos torcedores mais fanáticos que o Fluminense poderia ter. Sócio desde os 15 anos, comparece a todos os jogos e agora não seria diferente: garantiu logo quatro ingressos e afirma: “Tudo para poder matar a saudade do Fluminense e para poder ajudar pessoas mais necessitadas. Não custa nada ajudar. De quebra, ainda vemos a vitória num clássico como esse”. (Foto: Arquivo Pessoal)

Pode-se dizer que essa campanha do Fluminense foi um sucesso: mais de 21 mil ingressos foram vendidos, arrecadando mais de 130 mil reais, que foram revertidos em compras de cesta básicas e doadas aos funcionários do clube. Mas esta não foi a única campanha feita pelo tricolor carioca.

No dia 26 de maio, o Fluminense iniciou a venda ingressos para outro jogo marcante: o tetracampeonato brasileiro de 2012, contra o Palmeiras, com bilhetes virtuais vendidos a R$ 4,00 para sócios e R$ 9,00 para não sócios. Parte desse dinheiro foi para ajudar a pagar o salário de funcionários do clube que recebem até R$ 4.180,00 e para a adaptação das instalações do clube aos protocolos de prevenção do Covid-19. A torcida abraçou a campanha e comprou mais de 27 mil ingressos para esse jogo

No jogo da reprise do tetracampeonato, o Fluminense aproveitou para anunciar a volta de um de seus maiores ídolos, Fred. O atacante de 36 anos retorna ao clube carioca depois de quatro anos jogando em Minas Gerais. O ídolo tricolor pedalou de Belo Horizonte até o Rio de Janeiro, acumulando assim mais de 600 km e cinco dias de viagem, e prometeu doar uma cesta básica a cada quilômetro percorrido, porém arrecadou mais de 4 mil cestas básicas para doação.

Fred, em entrevista à FLUTV, afirmou: “Estou muito feliz. A maior felicidade que existe é poder chegar às Laranjeiras. Das cenas que mais sonhei em minha vida foi exatamente isso aqui, cheio de cestas básicas me esperando. O objetivo principal desse desafio, desse ‘Tour do Fred’, foi ajudar as pessoas mais necessitadas mesmo e os nossos funcionários do nosso clube. Deus nos deu força e oportunidade para poder ajudar. Estou muito feliz”.

Erickson Carvalho, estudante, 24 anos, tricolor desde criança e fã incondicional do Fred, apoiou a pedalada solidária do ídolo: “Estamos passando por um momento muito delicado, no qual muitas pessoas estão sem alternativas e sem comida, e essa campanha do Fred com certeza ajudou muitas famílias”. (Foto: Arquivo Pessoal)

*Matéria produzida pelo aluno Pedro Henrique Mantuano Santoro para a disciplina Teoria e Técnica da Notícia, ministrada pela professora Maristela Fittipaldi.

Agência UVA é a agência experimental integrada de notícias do Curso de Jornalismo da Universidade Veiga de Almeida. Sua redação funciona na Rua Ibituruna 108, bloco B, sala 401, no campus Tijuca da UVA. Sua missão é contribuir para a formação de jornalistas com postura crítica, senso ético e consciente de sua responsabilidade social na defesa da liberdade de expressão.

0 comentário em “Futebol Solidário em tempos de pandemia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s