Saúde

Recomendação da OMS reforça a prática de atividade física contra o sedentarismo

A prática de atividade física traz inúmeros benefícios para corpo e mente, além de proporcionar uma qualidade de vida bem melhor para quem se exercita regularmente

Na última quarta-feira, dia 25 de novembro, a Organização Mundial de Saúde (OMS), divulgou as diretrizes globais mais recentes com a intenção de incentivar ainda mais a prática de atividade física e a luta contra o comportamento sedentário. No documento, é reforçado pela organização que praticar atividades físicas são de suma importância para saúde.

Essa prática traz inúmeros benefícios para a saúde do corpo, como diminuir o risco de morte por doença cardiovascular, diabetes tipo 2, hipertensão e também pelo fato de melhorar a saúde mental e cognitiva, além de proporcionar melhora de sono e memória.

A maior recomendação da OMS é para que os adultos consigam aumentar o tempo de atividade física durante o período de uma semana em cerca de 300 minutos. Sendo até uma hora de prática durante o período de cinco dias ou então fazer durante sete dias, 40 minutos diariamente, ou também a possibilidade de fazer 150 minutos de exercícios intensos durante a semana, se não houver uma contraindicação.

“Essas diretrizes especificam um intervalo de 150-300 minutos de intensidade moderada e 75-150 de atividade física de alta intensidade. As diretrizes de 2010 se concentravam em alcançar pelo menos 150 minutos de atividade moderada ou 75 minutos de atividade alta por semana”, afirma a OMS em comunicado.

A prática de atividade física regular pode trazer muitos benefícios para o corpo e mente. (Foto por mentatdgt em Pexels.com)

O Mestre em Saúde Mental e Professor do curso de Fisioterapia da Universidade Veiga de Almeida, Igor Brauns, explica como ter uma rotina regular de exercícios físicos podem ajudar no processo de manter o corpo e mente mais saudável e também comenta quais são os maiores benefícios em praticar exercícios de forma regular, ocasionando assim uma melhor qualidade de vida.

“O movimento corporal é desde o início da vida para que o ser humano possa interagir com o ambiente que o cerca. Alguns movimentos são básicos e que demandam baixo gasto energético, e além disso necessitam de pouca interação neurofisiológica. As atividades físicas despertam ao nosso corpo a necessidade da liberação de hormônios e reguladores fisiológicos para uma adaptação do organismo e desta forma ao realizar as atividades ocorre modulação positiva de hormônios, melhora da capacidade cardiorrespiratória e consequentemente bem estar não só físico como mental”, explica Igor Brauns.

Através das redes sociais, a OMS também se utilizou da sua influência global para que conseguisse incentivar mais pessoas a aderirem a este estilo mais saudável que preza pela qualidade de vida ao fazer atividades físicas, como a prática de esportes ou se exercitar, como se sentir melhor.

“A expectativa de vida que a cada momento aumenta para a nossa população indica um viver mais. Entretanto, não representa um viver bem. Como chegaremos a este momento está diretamente relacionado ao nosso comportamento atual. A boa alimentação, alimentos saudáveis e de preferência com origem natural (sem conservantes e agrotóxicos), auxiliam a termos maior disposição para realizarmos atividades físicas que melhor regulam nosso humor, melhoram nosso condicionamento cardiovascular e metabólico, ajuste e manutenção do peso corporal, saúde dos músculos, ossos e articulações e além disso reduzindo o risco de doenças crônicas que hoje representam grande prejuízo financeiro às nações por absenteísmo e aumento do número de cirurgias e internações. Então o ideal é acompanhar o aumento da expectativa de vida com aumento da condição de saúde, viver mais vivendo bem”, enfatiza Igor Brauns.

Essas novas medidas sugeridas pela própria OMS servem como uma espécie de prevenção para que o estilo de vida sedentário consiga ser combatido e assim pessoas que não tem tanto interesse em sair de casa tenham em mente que isso pode ser muito benéfico para sua própria saúde, podendo evitar que problemas, como o de coração, em que não fazer muitos exercícios físicos e ter uma alimentação desregrada pode causar um agravamento. Serve como uma dica para que as pessoas deixem o sedentarismo de lado e vivam uma vida mais saudável.

Leia também: Casos de SRAG crescem no Brasil pela primeira vez desde julho

Aumento de peso durante a quarentena gera preocupação em especialistas

Rafael Barreto – 8º período

2 comentários em “Recomendação da OMS reforça a prática de atividade física contra o sedentarismo

  1. Pingback: Abstenções superam candidatos e batem recorde nas eleições do Rio de Janeiro | Agência UVA

  2. Pingback: Nomofobia: doença atrelada à tecnologia tem afetado parte da sociedade | Agência UVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s