Educação

Curso de Comunicação da Veiga de Almeida completa 25 anos

Coordenadores, professores, alunos e antigos docentes compartilham suas experiências nos cursos de Jornalismo e Publicidade da UVA

O grande aniversariante do mês é o departamento de Comunicação da Universidade Veiga de Almeida (UVA). O curso, que foi criado com as duas habilitações – Jornalismo e Publicidade – em 1995, completou 25 anos de grande sucesso neste mês de Setembro.

Desde a sua montagem pelo jornalista e professor Luiz Cezar Barata, junto com a professora Maria Luiza Franco, inúmeras mudanças foram feitas. A criação do Bacharelado em Jornalismo em 2015 foi uma delas, tornando-o independente da Publicidade e adquirindo identidade própria. Além disso, ambos os cursos têm se destacado constantemente nas avaliações do INEP/MEC.

O desenvolvimento do curso é fruto da dedicação e do trabalho dos coordenadores que passaram pela universidade, e dos que estão liderando nos dias atuais: o professor Luis Carlos Bittencourt, à frente da Coordenação de Jornalismo, e a professora Ediana Avelar, à frente da Coordenação de Publicidade e Propaganda. Ambos empenhados em tornar o ambiente acadêmico o melhor possível para todos.

Coordenadora Ediana Avelar e Luis Bittencourt na Casa de Comunicação, no Campus Tijuca. Foto: Divulgação Casa da Comunicacão

Apelidado carinhosamente como “Bitt”, o professor que coordena o curso de Jornalismo da UVA desde 2003, dispensa apresentações. Com um currículo extenso e admirável, Luis Bittencourt se empenha na construção do curso de Comunicação desde 1998. Após tantos anos fazendo parte da história da Universidade Veiga de Almeida, ele se diz satisfeito e feliz com o resultado.


“São 25 anos de curso de Jornalismo na UVA. Uma data para comemorar. Por trás de um feito como esse de sucesso temos a inclusão social de centenas de jornalistas que estão fazendo diferença na sociedade. Formamos jornalistas para que tenham presença ativa na defesa da liberdade de imprensa e na garantia dos direitos fundamentais dos cidadãos. Estão presentes em todos os setores da comunicação. Na imprensa diária de diversos meios, entre emissoras de rádio e de tevê, nas assessorias de comunicação de empresas e das instituições governamentais, na produção de conteúdo em redes sociais. São jornalistas com um olhar reflexivo e crítico da sociedade, porque é assim que devem ser os profissionais de imprensa. As pessoas precisam e contam com o nosso trabalho para que sejam bem informadas em todos os níveis e possam tomar as suas decisões de maneira consciente e com responsabilidade. Estamos fazendo cumprir essa missão há 25 anos e continuaremos assim, viabilizando o sonho de centenas de estudantes de se transformarem em jornalistas”, afirma o professor Bitt.


Ediana Avelar, conhecida por seu carisma, também dispensa apresentações. Depois de assumir a coordenação no Campus Barra, e atualmente no Campus Tijuca, continua dando aula e compartilhando suas experiências. Além disso, a professora que se orgulha de fazer parte da instituição UVA a tanto tempo, conta sobre os projetos que complementam a formação acadêmica dos alunos.

“Inovação é uma marca dos nossos cursos desde o início. E trabalhar em sinergia com a coordenação de Jornalismo é muito especial para a Publicidade. Esta sinergia é benéfica para todos”, diz Ediana.

Relato da Coordenadora Ediana Avelar sobre o curso de comunicação da Universidade Veiga de Almeida

Cursos em diferentes Campi

Em cada Campi que compõe a universidade, a equipe de coordenação promove experiências especiais que deixam sua marca no curso. O professor e comunicador Eduardo Refkalefsky foi coordenador de Publicidade no Campus Barra entre 1998 e 2000, uma época muito diferente de hoje, principalmente em relação aos meios tecnológicos.

“Foi uma experiência muito produtiva. Desenvolvemos, juntamente com os docentes do curso e outros coordenadores, um ensino mais objetivo e que estivesse centrado na carreira profissional dos alunos”, diz ele.

Refkalefsky conta sentir orgulho de fazer parte da história da Universidade Veiga de Almeida e da vida acadêmica de alunos. “Me sinto muito feliz. Foi uma grande satisfação participar ativamente de um curso que foi um dos pioneiros, com a reforma que nós fizemos, em trazer o mercado para dentro da sala de aula. Vejo isso pelo melhor termômetro de sucesso, acompanhar a trajetória dos ex-alunos”, conta.

Junto dele, o professor Marcelo Serpa integrava a equipe de publicidade no Campi Tijuca, indicado pelo professor Luis Bittencourt. Ele, Luis e Eduardo completaram a missão de tornar o Curso de Publicidade da UVA referência no Rio de Janeiro. O professor Marcelo conta com emoção dos sentimentos de gratidão e alegria em fazer parte desse time.

“Nesses anos todos tive a honra e o privilégio de sentir-me parte dessa família, em vários papéis: coordenando, educando, como professor, conferencista, palestrante, consultor, e o mais importante, amigo. Venho assistindo com prazer o desempenho da nossa comunicação, dos nossos alunos…É muito bom fazer parte desta história. E hoje, posso dizer: a Comunicação da Uva é um expoente da publicidade carioca.”

Inauguração da Oficina de Propaganda da UVA. Campus Tijuca, 1.999.
Marcelo Serpa, Mario Veiga de Almeida, Roberto Duailibi e Isnard Manso Vieira.

Dentre tantos colaboradores na formação do curso, o professor e jornalista Antônio Brasil se destaca como um importante personagem no processo de recuperação e reformulação do curso em 1998, ao lado do professor Luis Bittencourt. Professor Antônio também foi o primeiro a dar aula na disciplina que na época era chamada de Estudos Básicos em Comunicação.

Ele relata os motivos que o levaram a dar mais atenção para os primeiros anos da Graduação e sua experiência enquanto professor.

“Eu sempre acreditei que é fundamental se preocupar mais com os cursos introdutórios, tanto para diminuir a evasão e confirmar aos alunos que a escolha foi certa, mas também de dar oportunidade de criar, inovar e experimentar”.

Antônio Brasil acrescenta:

“Acredito que esses são os anos mais emocionantes, ousados e criativos de qualquer profissional, ainda mais na área de Comunicação e Jornalismo. A ideia era estimular o aluno a produzir”, acrescenta.

Na época em que lecionava na turma de Estudos Básicos em Comunicação, Antônio Brasil criou mais uma forma de inserir os alunos na área prática. O festival de vídeo criado por ele marcou sua passagem pela UVA. “A ideia era que a produção dos alunos pudesse ser vista pela comunidade acadêmica carioca e até nacional. Daí surgiu a ideia do festival premiado, no auditório, com festa que chegou em um ponto tão importante que passou a ser referência no Rio de Janeiro”, revela, saudosista.

“Trabalhei na UERJ, trabalhei na UFRJ, viajei o mundo inteiro praticamente trabalhando e estudando, mas foi na Veiga de Almeida que eu encontrei uma família”, diz Brasil.

O alto nível do corpo docente é mais uma das característas do curso, responsável também pelo seu sucesso. A jornalista e professora Maristela Fittipaldi, que é Doutora em Comunicação, leciona Redação e Ética, e ressalta o orgulho que sente em fazer parte da trajetória acadêmica da universidade há 23 anos e da importância da Instituição para o seu desenvolvimento profissional.

“Aprendi a ser professora na UVA. Me transformei de jornalista em professora na sala de aula. Minha estreia em uma sala de aula foi na Veiga. E até hoje tenho o mesmo entusiasmo do primeiro dia. Nem sinto que se passaram tantos anos assim”, afirma a professora Maristela. 

Nesta data tão especial e marcante, a professora Maristela manda um recado especial para os alunos de Jornalismo.

“Tenham orgulho de dizer que se formaram pelo curso de Jornalismo da UVA e levem para a nossa profissão os melhores valores éticos e humanos possíveis, além, claro, da competência técnica e das habilidades que desenvolvem e aprimoram ao longo do curso, pois todo o corpo docente tem um compromisso verdadeiro em oferecer a melhor formação possível aos alunos”.

Alunos e a memória

Assim como os professores, os alunos são fundamentais para o êxito acadêmico. A aluna Ingrid Marins cursa o sétimo período de Jornalismo, e acumula aprendizados e experiências que só foram possíveis de adquirir graças aos recursos oferecidos.

“Participei do Núcleo de Fotografia (Nfoto) durante três períodos e a experiência foi bastante positiva. Além disso, fui estagiária da Rádio UVA e foi algo que me acrescentou muito pessoalmente e profissionalmente, pois ali consegui ver e aprender como funciona a rotina de uma redação de rádio”.

E foram esses mesmos recursos que fizeram o jovem Matheus Santos se apaixonar tanto pelo curso de comunicação, quanto pela UVA. O aluno, que cursa Publicidade, visitou a Instituição enquanto estava no Ensino Médio, e se encantou pelos laboratórios. Ele afirma que esse encontro foi extremamente importante para sua evolução.

“Dentro da faculdade eu vejo que eu consegui bastante experiência em diversas áreas, desde a área de artes como design até a parte mais administrativa como planejamento e comunicação. Tem eventos, fotografia…de tudo!”.

Vida longa aos cursos de Publicidade e Jornalismo da UVA.

LEIA TAMBÉM: Recepção de calouros: confira como foi o primeiro dia

LEIA TAMBÉM: Secom Conecta debate Agenda 2030 da ONU em três dias de conferência

Bárbara Souza – 6° período

2 comentários em “Curso de Comunicação da Veiga de Almeida completa 25 anos

  1. Maristela Fittipaldi

    Parabéns a todos os envolvidos! Equipe Uva!

  2. Pingback: Jornalismo multimídia é tema de live do JotaUVA Talk News | Agência UVA

Deixe uma resposta para Maristela Fittipaldi Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s