Comunicação Esporte

O impressionante sucesso dos canais de futebol no YouTube

Famosos na plataforma, Thiago Franklin e Arthur Costa contam experiências com canais

Não é de hoje que os canais no YouTube fazem muito sucesso na plataforma e, no mundo esportivo, não poderia ser diferente. Jornalistas, ex-jogadores e torcedores, têm produzido bastante conteúdo para o serviço de vídeos. Os conteúdos são variados. Vão desde análises táticas, até vlogs diretamente das arquibancadas dos estádios, cada um dentro da sua forma de produção, mas com uma coisa em comum: a grande quantidade de seguidores e de visualizações.

Com o avanço da internet e o Youtube em alta, abriu-se um leque de possibilidades para aqueles que buscam a tão sonhada liberdade editorial para fazer os mais diversos tipos de relatos e coberturas. Muitos youtubers trabalharam para grandes veículos da imprensa e depois de muito aprendizado e rotina puxada, decidiram por conta própria produzir seus próprios conteúdos, já que o contrato fixo com uma grande empresa muita vezes limita a criação de projetos pessoais.

O Youtube tem se tornado uma plataforma de trabalho para muitos jornalistas.
(Foto: Reprodução/Pixabay)

O jornalista Thiago Franklin é dono do “Canal do TF”, com foco na produção de conteúdo do Botafogo. Ele já conta com 48 mil inscritos e, além de possuir o canal, também trabalha como Assessor de Imprensa.

“O mercado do jornalismo anda muito fechado e, por isso, resolvi focar no meu canal e também no torcedor do Botafogo, clube pelo qual eu torço e faço a cobertura. O time não tinha nada de diferente nas redes sociais, mas não imaginava que ele fosse se tornar o maior canal do Botafogo na plataforma. Quando eu vi que estava crescendo, comecei com planos mais ambiciosos, estratégias para que ele se destacasse dos outros. Agora, é manter o trabalho para eu continuar nessa crescente”, compartilha Thiago.

Na era em que o streaming desafia a televisão tradicional e fragmenta o acesso do público a fontes de informação, formadores de opinião se multiplicam nas redes sociais, não apenas na plataforma de vídeos. Uma tendência recente são os canais de esporte, que investem numa nova maneira de fazer jornalismo esportivo. O “Desimpedidos”, por exemplo, foi criado nos últimos cinco anos e obteve maior visibilidade após a Copa do Mundo de 2014, sediada no Brasil. Hoje, o canal é uma verdadeira marca, e possui mais de um bilhão de visualizações.

Canais esportivos se multiplicam. O jornalista Arthur Costa é um dos integrantes do “Zona Rubro-Negra”, que conta com 55 mil inscritos. Ele fala um pouco de como foi a criação do canal e da proporção atingida.

“Juntamos 6 amigos que têm o objetivo de falar sobre a mesma paixão: o Flamengo. Acredito que o canal ainda não tomou a proporção que a gente espera, mas aprendemos que o número da audiência é mais importante do que o de inscritos. E, hoje, temos uma média de audiência superior à canais com 600 mil inscritos, mesmo tendo 55 mil”, conta Arthur.

Caricatura dos 6 integrantes do canal, Arthur é o segundo da esquerda para a direita.

Sobre o feedback do público em relação aos canais no Youtube, Thiago Franklin e Arthur Costa vivem a mesma realidade. Há muitos que motivam o trabalho e os famosos “haters”, pessoas que não gostam do conteúdo do canal.

“O feedback em relação ao canal e a minha pessoa é positivo. A credibilidade que tenho como jornalista é algo bem bacana, isso em todas as redes sociais. Claro que tem os haters, mas sempre busco parar, olhar e analisar as críticas que são construtivas. Se for algo que pode acrescentar, com certeza irei fazer algo diferente”, comenta Thiago.

Arthur também considera positivos os feedbacks que recebe e acredita que esse retorno tem a ver com a grande identificação que os inscritos tem com o canal. Apesar disso, ele ressalta que, como o canal é composto por vários integrantes, muitas vezes, os retornos individuais são diferentes.

“Com a pessoa, varia, pois somos 6 no canal e cada um tem uma opinião, uma característica e uma função diferente. Logo, alguns se identificam com você, gostam de você, admiram, até nos surpreendem nos reconhecendo na rua, pedindo um contato, o que nós adoramos atender. Por outro lado, sempre tem alguns que nos odeiam simplesmente por não concordar com algumas opiniões, e até ofendem quando isso acontece. Algo que nos chateia muito e nos desmotiva às vezes para continuar o que fazemos por amor, mas ai lembramos dos que gostam (maioria) e tudo volta ao normal”, conta Arthur.

Segundo pesquisa realizada pela empresa Provokers, a cada dez horas em que os brasileiros passam assistindo vídeos, mais de quatro são online. Além disso, 42% da população brasileira tem o hábito de assisti-los na internet, sendo 40,5% no YouTube. Tal percentual deixa pra trás o da TV por assinatura em questão de audiência, que é de 37%. Hoje, as plataformas digitais são importantes ferramentas não só de lazer, mas de um vasto conteúdo informativo.

Luhan Alves – 6 Período

0 comentário em “O impressionante sucesso dos canais de futebol no YouTube

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s