Cultura Geral

Conservando e restaurando obras de artes

Identificar se uma obra de arte precisa ser restaurada não é nada fácil. É necessário ter muito conhecimento, técnica e estudo. O Núcleo de Conservação e Restauração do Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro é responsável pela preservação do acervo do MNBA, prolongando a perenidade dos bens culturais e, desse modo, possibilitando o seu estudo, divulgação e exposição.

— Deve-se analisar os aspectos de comprometimento estrutural (inerente ao envelhecimento dos materiais que compõem a obra ou a acidentes resultantes de impactos físico-químicos ou ambientais) e os aspectos de comprometimento estéticos (interferência na leitura ou fruição da obra) — explica Larissa Long, conservadora-restauradora de bens móveis e que trabalha no Laboratório de Restauração de Pintura do MNBA/Ibram/MinC.

Larissa Long - Conservadora e Restauradora (Foto - Site oficial do museu)

Larissa Long restaurando um dos quadros no MNBA. Foto: Felippe Naus

O conservador-restaurador é um profissional que deve possuir conhecimento amplo sobre história da arte e das civilizações, sobre os métodos de pesquisa e documentação, tecnologia e materiais, sobre a teoria da conservação e ética, a história e as técnicas da deterioração, conservação, químicos, biológicos e físicos, e restauração. Em sua atuação, o conservador-restaurador de bens culturais deve prezar pelo respeito aos aspectos históricos e artísticos da obra, interferindo o mínimo possível.

Com muitas obras já restauradas, Larissa revela quais dentre tantas foram as mais importantes.

— Tive a oportunidade de trabalhar em diversos projetos, como a restauração da “Primeira Missa”, de autoria de Vitor Meirelles; a também “Primeira Missa” de autoria de Candido Portinari; a obra “Voyeur Amoroso”, de Rubens Gerchman; e “Alegoria as Artes”, de autoria de Léon Pallière, como coordenadora do projeto — explica Larissa, que atuou no MNBA como estagiária, nos anos de 1998 e 1999, trabalhou como contratada pela Associação de Amigos, no período de 2005 a 2010, e tornou-se servidora pública do museu, em 2012.

Para ser feita uma restauração, é necessário ter os materiais utilizados nas intervenções de conservação-restauração de bens culturais que devem ser testados e aprovados previamente. Vários aspectos têm que ser considerados antes da decisão sobre a utilização de um material, tais como a compatibilidade com o material constituinte da obra, a estabilidade do material, a reversibilidade ou retratabilidade, isto é, a possibilidade de remoção ou compatibilidade com outros materiais.

Um dos ateliês existentes no museu (Foto - Site oficial do MNBA)
(Um dos ateliês existentes no museu. Foto: Felippe Naus

Hoje, existem no mercado lojas especializadas em materiais para conservação e restauração de bens móveis, que comercializam produtos especialmente produzidos para atender às demandas desse campo de atuação.

Larissa ainda tem um sonho particular que quer realizar.

— Existem várias obras no acervo que necessitam de intervenção de conservação-restauração. O projeto que gostaria de realizar é o de reestruturação da equipe técnica dos Laboratórios de Conservação-Restauração do MNBA e a criação de um Laboratório Científico para executar as análises das obras.

Leia também:

Arte, conhecimento e pesquisa: MNBA é fundamental no panorama museológico latino-americano

Passeando pelo Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro

Saiba o que um museólogo faz e conheça as ações educativas do MNBA

Assessoria de imprensa do MNBA cuida dos canais de comunicação do museu

Trilhando o caminho do sucesso a partir do estágio em Museologia

Visitando museus do mundo sem sair de casa pelo Google Art Project


Esta reportagem é parte do Trabalho de Conclusão de Curso em Jornalismo “Arte, pesquisa e conhecimento  — Um passeio pelo Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro”, de Felippe Naus, na Universidade Veiga de Almeida

Agência UVA é a agência experimental integrada de notícias do Curso de Jornalismo da Universidade Veiga de Almeida. Sua redação funciona na Rua Ibituruna 108, bloco B, sala 401, no campus Tijuca da UVA. Sua missão é contribuir para a formação de jornalistas com postura crítica, senso ético e consciente de sua responsabilidade social na defesa da liberdade de expressão.

6 comentários em “Conservando e restaurando obras de artes

  1. Pingback: Arte, conhecimento e pesquisa: MNBA é fundamental no panorama museológico latino-americano | AgênciaUVA

  2. Pingback: Visitando museus do mundo sem sair de casa pelo Google Art Project | AgênciaUVA

  3. Pingback: Trilhando o caminho do sucesso a partir do estágio em Museologia | AgênciaUVA

  4. Pingback: Assessoria de imprensa do MNBA cuida dos canais de comunicação do museu | AgênciaUVA

  5. Pingback: Saiba o que um museólogo faz e conheça as ações educativas do MNBA | AgênciaUVA

  6. Pingback: Passeando pelo Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro | AgênciaUVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s