Mauricio de Sousa: ‘Quero levar a Mônica para o resto do mundo’

Mauricio de Sousa é um nome que dispensa apresentações. Criador de personagens como Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão, sua marca quebrou barreiras nacionais e alcançou a fama mundial ao ser traduzido para mais de 14 idiomas. Natural da cidade de Santa Isabel, interior de São Paulo, Mauricio tinha o desejo de se tornar um ilustrador. Em 1959, seu primeiro trabalho foi publicado. Franjinha e seu cão Bidu eram os protagonistas.

Mônica e Cebolinha só viriam a existir nos anos 60, tornando-se protagonistas das histórias. Em entrevista exclusiva a AgênciaUVA, Mauricio contou como surgiram seus principais personagens,  um pouco do processo de criação das revistas e os planos para o futuro.

AgênciaUVA: Como é criar uma enorme gama de personagens tão diferentes entre si e que consigam criar tamanha identificação com o leitor?

Mauricio de Sousa: Confesso que foi acidental. Quando comecei a desenhar as primeiras tiras de jornal eu saquei que precisava buscar algo bastante fresco na minha memória e na minha vivência. Eu me lembrava bastante da minha infância, com meus amigos, suas peculiaridades e principalmente das minhas filhas que desde cedo já demonstravam traços fortes de personalidade própria. Foi neles que eu me inspirei para primeiros personagens criados.

IMG_1759

A inspiração de Mauricio veio da sua vida [foto: Lizandra Rios/ Agência UVA Barra]

Quando você criou esse universo, já tinha em mente que ele seria uma obra dessa dimensão ou apenas esperava criar uma ferramenta de entretenimento?

Desde o inicio eu queria fazer tudo que faço hoje. Planejei tudo que estou fazendo hoje, incluindo cinema, animação etc. Só não contava com a internet. Eu me baseei nas histórias em quadrinhos americanas no que toca a transformar os produtos em uma empresa. Mesmo sabendo que empreender no Brasil seria difícil, copiei o modelo de difusão norte-americano. Sabia que era questão de tempo e de um bom trabalho até começar a dar frutos.

Depois de alcançar tantas conquistas, qual é o próximo passo?

Espero que venha um momento de calma e tranquilidade para que eu possa criar mais coisas. Existem muitos países que ainda não conhecem “A Turma da Mônica”. Quero levar os personagens para o resto do mundo. Nosso próximo objetivo é internacionalizar a marca. Temos um programa de desenho animado no Youtube chamado “Mônica Toy”, que é nossa principal ferramenta nessa empreitada. É um caminho novo, a velha tirinha transportada para a internet.

Gustavo Barreto – 6º período

 

Um comentário sobre “Mauricio de Sousa: ‘Quero levar a Mônica para o resto do mundo’

  1. Pingback: Nos 100 anos da Animação Brasileira, ilustradores traçam panorama no gênero |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s