Esporte

Chis Weidman acaba lesionado durante luta do UFC 261

Em combate no card principal o All-American fraturou a tíbia e a fíbula e deve ficar fora dos octógonos por um ano

No último domingo, dia 25, o UFC (Ultimate Fighting Championship) realizou mais um evento, com três cinturões na disputa. Mas o momento mais chocante da noite foi na luta entre o americano Chris Weidman e o jamaicano Uriah Hall, quando o lutador americano terminou lesionado.

O ex-campeão do peso-médio tentou um chute baixo contra Uriah, logo aos 17 segundos da luta, mas acabou fraturando a tíbia e a fíbula da perna direita. A lesão, que pode afastar o lutador das disputas por um ano, repercutiu nas redes sociais.

O público e os fãs do UFC também se surpreenderam com a semelhança da grave fratura sofrida por Chris Weidman, com a lesão do lutador brasileiro Anderson Silva, que ocorreu em 2013, contra o próprio Chris.

Chris Weidman sendo retirado do octógno. (Foto:Getty Images)

O lutador americano chegou a ser acusado de ter comemorado a lesão do brasileiro, mas em sua conta do Twitter Chris decidiu se defender e negou a comemoração. Ele alegou que não percebeu que o lutador havia quebrado a perna.

O estudante de jornalismo e fã do UFC, Ricardo Silva, comenta sobre como ele se sentiu ao ver a reação de Chris Weidman ao ganhar o cinturão de Anderson Silva, que no dia sofreu uma das piores lesões da sua carreira.

“Naquele momento eu achei que ele tinha visto o que aconteceu e estava comemorando assim mesmo, logo quando o Anderson caiu no chão ele foi para cima do brasileiro, graças ao juiz ele não conseguiu socar o Spider, mas fiquei aliviado quando ele negou essa notícia, sou fã do UFC por conta da forma como os lutadores se portam antes e depois das lutas, mas não acho que uma grave lesão de seu oponente é motivo de alegria”, opinou o estudante.

Anderson Silva, por sua vez, mandou uma mensagem para Weidman, desejando uma pronta recuperação ao americano. Anderson também aproveitou a situação para pedir para as pessoas que estão atacando o lutador nas redes sociais, tenham mais respeito.

Outra grande coincidência desta luta, foi que Uriah Hall foi a ultima pessoa a enfrentar Anderson Silva, que venceu o brasileiro por nocaute técnico no quarto round. Durante a luta contra Chris Weidman, Hall não comemorou sua vitória. O jamaicano se ajoelhou no octógono e esperou pela retirada do americano, e desejou uma boa recuperação ao oponente e relembrou seu combate com o Anderson.

“O mais bizarro da história é que Weidman foi o primeiro a nocautear o Anderson e eu fui o ultimo a enfrenta-lo. De alguma forma nossos caminhos continuam cruzados. É difícil celebrar algo assim com essa infelicidade. Por mais que me sinta bem emocionalmente, fico meio assim, querendo ficar longe disso tudo”, comentou Uriah Hall.

O professor de Educação Física e de jiu-jitsu, Vinícios Corrêa, comenta sobre o movimento de defesa de Weidman em 2013 e de Uriah Hall este ano, e explica porque o lutador americano só percebe que fraturou um osso, ao colocar a perna no chão.

“Nessa luta o Weidman não teve sorte. Na luta contra o Anderson Silva ele executou um movimento de defesa para o golpe, já o Hall manteve a perna fixa ao chão. O Chris não consegue perceber que algo estava errado porque mesmo com o pouco tempo de luta, ele estava muito concentrado e é normal a pessoa não perceber que quebrou alguma coisa logo de cara, ela tem um certo delay para isso. No caso dele foi um pouco diferente, porque ele precisava apoiar o pé no chão”, explicou Vinícios.

Chris Weidman também publicou um vídeo em suas redes sociais agradecendo o apoio dos fãs e prometendo mantê-los atualizados. No mesmo vídeo, ele responde a mensagem de apoio do Anderson Silva, admite estar desanimado pelo ocorrido, e contou como foi a sua cirurgia.

O lutador americano garante que a operação foi bem sucedida, e que sua volta aos treinos deve levar entre 6 a 12 meses, com a ajuda de muitas sessões de fisioterapia. Apesar do otimismo, é preciso ficar atento.

Muitos atletas depois que passam por lesões sérias como a do All-American, não voltam no mesmo nível de antes. Samy Vaisman, Gestor de Comunicação da NBA Brasil, comenta sobre como este tempo parado pode afetar Weidman.

“No UFC há exemplos de atletas que lutam com uma idade mais avançada. Acho que vai depender muito de como vai ser a recuperação e o emocional, o quanto ele vai estar motivado para voltar a lutar, especialmente depois de tanto tempo nesse processo da lesão. Ele é um homem de 36 anos de idade, a rotina dele pelos próximos meses vai ser bem diferente. Vai ser em família, que terá um papel muito importante a favor ou contra voltar a lutar”, explicou Samy Vaisman .

Leia Também: Comitê Olímpico Internacional (COI) mantém punições para quem protestar nos pódios

Luiza Nascimento – 1° período

Sob supervisão de: Bárbara Souza – 7° período

1 comentário em “Chis Weidman acaba lesionado durante luta do UFC 261

  1. Pingback: Centésimo dia de Joe Biden no governo | Agência UVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s