Entretenimento

Disney Plus chega ao Brasil: o que esperar da nova plataforma de streaming

Nova plataforma da Disney chega em novembro trazendo novidades e promoções para ganhar espaço no mercado brasileiro

Sendo oficialmente anunciado em 2018, o streaming da Disney foi lançado em novembro de 2019 nos Estados Unidos, e agora, após um ano, chega ao Brasil. A plataforma tem inúmeros atrativos como filmes, séries, desenhos e documentários sobre a empresa, assim como marcas famosas da cultura pop da qual são donos, como Marvel, Lucasfilm, Pixar, National Geographic e sua aquisição mais recente, a 20th Century Studios (antiga 20th Century Fox).

Uma das marcas da Disney que mais tem feito sucesso entre os fãs é a Marvel. A editora de quadrinhos tem dado atualmente um lucro imenso para a Disney com seus filmes do Universo Cinematográfico Marvel (UCM), que estarão disponíveis na plataforma de streaming. E não para por aí: foi anunciado também séries live-action e também animações do universo Marvel que serão canônicas com a linha do tempo dos filmes. Entre essas futuras séries estarão Wandavison, Loki, Falcão e Soldado Invernal, Gavião Arqueiro, Ms. Marvel, She-Hulk, Cavaleiro da Lua e, para finalizar a lista, a animação “What if?” (uma espécie de animação baseada nos quadrinhos na qual algumas histórias específicas poderiam ser diferentes da atual linha do tempo dos filmes).

Wandavison, que chega em Dezembro, será a primeira série original da marvel feita pelo Disney Plus (Fonte: Marvel / Disney – Divulgação)

Outro carro chefe da Disney que leva seus fãs à loucura é Star Wars. A franquia criada por George Lucas nos anos 70 foi comprada pela Disney em 2012 e se mostra uma marca muito valiosa, conseguindo fazer com que mais admiradores da franquia se interessem muito pela empresa. A Disney produziu em 2019 a primeira série live-action deste universo: o Mandaloriano. O sucesso tremendo do seriado rendeu muitos fãs para a empresa e fez a plataforma se popularizar tanto com o fenômeno do Baby Yoda que atraiu um grande número de telespectadores para a série.

A Disney também possui em seu catálogo todas as temporadas da animação The Clone Wars, produzindo a última delas para dar um desfecho para a série que contava sobre o período das guerras clônicas. A empresa, ao comprar a Lucasfilm (antiga empresa de George Lucas, responsável por Star Wars), criou uma nova trilogia de filmes, trazendo de volta os atores clássicos dos primeiros filmes e também as animações Star Wars Rebels e Resistance. O mais incrível é que todas essas produções se ligam cronologicamente e fazem parte do mesmo universo.

“A chegada do Disney Plus no Brasil vem consolidar este novo modelo de proposta, consumo de conteúdo do streaming, que de alguma forma é a Disney querendo concentrar pra si os recursos que outrora são fornecidos por esses outros detentores da distribuição. Então o que vemos é uma reformulação. Acho que é a tendência de todas essas grandes produtoras e estúdios tentar trazer para si o processo de controle deste conteúdo que já faz parte da cartela de seus próprios produtos. A Disney vem com fortes chances de lutar de frente com a Netflix e Prime Vídeo, porque a Disney é um nome forte, já possui muitos fãs da sua estética e narrativa, já tem uma história consolidada no audiovisual. Então é normal que eles queiram se lançar desta forma, já que a empresa já tem uma marca, legado muito consolidado”, analisa o diretor e editor Evângelo Leal Gasos,.

O sucesso da Disney Plus em 2019, O Mandaloriano, terá sua segunda temporada iniciada no dia em que chega o streaming no Brasil (Fonte: Disney/Divulgação)

Em 20 de março de 2019, depois de uma novela muito arrastada por alguns anos, a Disney finalmente conseguiu comprar a Fox por US$ 71,3 bilhões e, para alegria de muitos, a Marvel voltou a ter direito sobre alguns de seus personagens como X-Men, Deadpool, Quarteto Fantástico, entre outros.

“A Disney vem com fortes chances de lutar de frente com a Netflix e Prime Vídeo”.

Evângelo Leal Gasos fala sobre a concorrência esperada entre as novas plataformas de streaming.

Entre as mais famosas franquias, anteriormente da Fox, agora pertencentes à Disney, temos Os Simpsons, Esqueceram de Mim, Alien, Duro de Matar, Kingsman, e muitos outros. Com a aquisição dessas franquias a Disney não perdeu tempo e já anunciou que vai trabalhar em projetos futuros em cima delas, como um reboot de Esqueceram de Mim; uma série de Percy Jackson; a continuação de Avatar (cujas gravações já terminaram); Uma Noite no Museu em formato de série animada; e sem falar de desenhos como Simpsons, Uma Família da Pesada e American Dad, que continuarão agora com a diretriz da Disney.

View this post on Instagram

Welcome to the family, @thesimpsons. #DisneyPlus

A post shared by Disney (@disney) on

Os Simpsons dão as boas vindas ao Disney Plus após sua compra (Fonte: Instagram)

Outro conteúdo que estará presente na plataforma são os clássicos Disney que marcaram gerações como Mickey e sua Turma, Pinóquio, Aladdin, O Rei Leão, A Bela e a Fera, Branca de Neve, Robin Wood, dentre tantos. Devido ao sucesso dos clássicos, a Disney resolveu investir em versões live-action dos mesmos, rendendo produtos muito lucrativos como o caso de filmes recentes como Aladdin, O Rei Leão, A Dama e o Vagabundo e Mulan.

“Sou um grande fã dos filmes clássicos da Disney. Tarzan, A Dama e o Vagabundo 1 e 2, 101 Dálmatas, entre muitos outros. Eles me marcam principalmente pela lembrança da infância, creio eu. Hoje em dia tenho um cachorro que chama-se Banzé, inspirado no filhotinho do vagabundo no segundo filme da saga. Vejo a chegada do streaming no Brasil como algo muito legal. Terá uma grande variedade de filmes do acervo da empresa. Filmes que se procurarmos na internet, talvez a gente nem consiga achar. Além da variedade de todo o acervo de filmes, séries, desenhos, a confecção de novos produtos que possam marcar os consumidores não só mais antigos, como novos (crianças) pode ser o diferencial para a Disney investir com a intenção de atrair mais clientes”, afirma Dorval de Lima, fã dos clássicos da Disney.

Anderson Santos, fã de carteirinha dos filmes da Marvel, afirma que seus favoritos são Homem-Aranha e Deadpool, mas sem desgostar dos outros. Ele aposta que as séries da Marvel no Disney Plus farão tanto sucesso quantos os longas do UCM, podendo assim ser um diferencial para atrair mais o público para a plataforma.

“Para mim o ideal para a plataforma atrair mais consumidores seria mesclar entre as produções clássicas e novos projetos. Coisas novas podem atrair um público novo, e programas antigos para prender um público que já é fã da empresa”, comenta Anderson.

A versão live action de Mulan chega ao Disney Plus em dezembro (Fonte: Disney)

“Eu sou muito ligada nas animações da Disney, gosto muito. Também sou apaixonada pelos seriados Disney, nos quais ela arrasa. Vejo a chegada da plataforma com uma expectativa alta, já que estamos falando da Disney, que é uma companhia multinacional de mídia de massa. Ela é muito forte neste mercado. O nome carrega um legado. Estou muito animada para ver como será seu serviço de streaming aqui”, comenta Yasmim Alves, outra fã assumida dos filmes clássicos da empresa.

Quanto ao lançamento e preço da plataforma, já há novidades. Ela chegará ao Brasil no dia 17 de novembro custando R$ 21,90 com um plano único na faixa de preço do mais barato da Netflix. Havia rumores que ele chegaria ao Brasil por R$28,90, mas foi desmentido e oficializado o preço menor pelo presidente da The Walt Disney Company na América Latina, Diego Lerner, em entrevista a revista Veja. Como ocorre em outras regiões, os brasileiros terão duas opções de assinaturas. Uma mensal e uma anual. Nesta segunda opção, a empresa disponibiliza um desconto de dois meses, ou seja em vez de pagar por 12 meses apenas pagará por 10.

Os clássicos da Disney também estarão presentes no streaming (Fonte: filmdaily)

Com sua chegada ao Brasil faltando apenas um mês para se concretizar, a Disney afirma que tomará medidas extremas para focar seus investimentos somente em seu streaming. Essas medidas são de fechar todos os seus canais de TV (Disney Channel, Disney XD e Disney Junior), parar de vender DVDs no país e acabar com a disponibilização de suas produções para terceiros como ocorria com o Prime Vídeo e com a Globo. Essas medidas tomadas pela empresa são as mesmas feitas na Europa e só reforça que a Disney quer mudar totalmente seu foco audiovisual e investir intensamente na plataforma de streaming.

“É uma batalha. Se a Disney tá querendo fechar as torneiras de distribuição de seus produtos em outros canais é justamente pra que haja um interesse daqueles que já gostam da estética, que já são fãs do produto Disney, de poder ter acesso. Então guerra é guerra. Eles estão nesta guerra e tem o direito de querer restringir aquilo que é deles circulando de outras formas pra arrebatar um maior número de assinantes. Eu acho que esta estratégia funcionará pelo fato de o grupo Disney já ter uma força, é basicamente concentrar aquilo que está espalhado em outras plataformas, outros canais, em outras formas de distribuição. Então é uma tática de guerra mesmo, uma guerra empresarial, e acredito que eles se sairão bem sucedidos, as pessoas irão buscar esses produtos e aí, forçosamente, isso fará com que, para ter acesso a esses produtos, seja preciso assinar o serviço”, comenta Evangelo ao falar sobre a estratégia da Disney Plus.

Com 60,5 milhões de assinantes ao redor do mundo, o Disney Plus chega ao Brasil com inúmeros conteúdos da Marvel, Star Wars, Pixar, National Geographic e muitos outros. A ideia da plataforma com estas estratégias e focar nas produções que os fãs tanto adoram é conseguir de alguma forma desbancar a poderosa Netflix e crescer no mercado de streaming. Falando da Disney que já tem um legado no audiovisual, é um caminho que será árduo mas pode gerar bons frutos deste trabalho.

Rafael Barreto – 8º período

LEIA TAMBÉM:

Doutor Estranho é confirmado em novo filme do Homem-Aranha, que iniciará gravações este mês

Fenômeno do mundo dos animes, One Piece chega na Netflix brasileira

1 comentário em “Disney Plus chega ao Brasil: o que esperar da nova plataforma de streaming

  1. Pingback: Disney+ supera expectativa de assinantes em apenas 1 ano | Agência UVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s