Batalha de streaming esquenta com novos serviços para consumidor

Saiba mais sobre as diversas opções disponíveis que aumenta cada vez mais esse segmento no mercado

A internet foi responsável por mudar a forma de como se consome conteúdo. Com o advento dessa mídia, serviços de vídeo via streaming surgiram e, a partir disso, as pessoas passaram a ter a possibilidade de assistir o que quiserem e na hora que quiserem. O primeiro passo foi dado pela Netflix, mas vendo o sucesso que a companhia atingiu com a plataforma, era só uma questão de tempo até outras gigantes entrarem nesse mercado.

Netflix

netflix

A Netflix possui um valor de mercado de US$ 351, 14 bilhões (Foto: Divulgação/Twitter)

A Netflix é a maior plataforma de séries e filmes do mundo, além de ter sido a pioneira no mercado de streaming como conhecemos hoje. A empresa foi fundada em 1997 nos Estados Unidos, surgindo como um serviço de entrega de DVD pelo correio. A mudança para o streaming ocorreu em 2007, inicialmente apenas em solo estadunidense. Em 2010, a marca se expandiu para o Canadá, e hoje está em mais de 190 países.

Procurando aumentar o valor de sua marca e não ser tão dependente das obras de outros estúdios, a Netflix decidiu investir em conteúdo próprio. Atualmente, a empresa produz centenas de horas de programação original em diversas partes do mundo. A sua primeira grande produção foi House of Cards, lançada em 2013. Em 2016, a empresa anunciou que pretende ter 50% de seu catálogo feito apenas de conteúdos originais.

house of cards

House of Cards foi o primeiro grande sucesso da plataforma (Foto: Divulgação/Netflix)

Outro aspecto que ajudou no sucesso do serviço de streaming da Netflix foi o seu preço. A mensalidade da plataforma é muito mais barata que qualquer plano de TV por assinatura, fora o fato do cliente escolher o que ele vai consumir sem depender de uma grade de programação. Mesmo sofrendo reajustes ao longo dos anos, o preço nunca deixou de ser atrativo ao consumidor.

image-2

A Netflix disponibiliza 3 opções de planos (Foto: Divulgação/Netflix)



A companhia também popularizou o hábito de “maratonar” seriados. Por disponibilizar todos os episódios das temporadas de suas produções originais de uma só vez, os clientes acabaram criando a cultura de assistí-los em um curto período de tempo. Segundo uma análise feita pela própria Netflix, seus usuários maratonam uma série pela primeira vez nos seus 12 primeiros dias de assinatura. E 90% desse montante completa uma maratona nos 12 primeiros meses que usufruem do serviço.

Bryan Turbae, estudante e assinante da Netflix, afirma que para ele o bom da sua experiência com o serviço é a possibilidade de assistir praticamente em qualquer lugar, já que a Netflix está disponível em vários dispositivos.

“Eu gosto bastante da plataforma porque ela me oferece diversas opções de filmes e séries e todo mês chega algo novo para nós (clientes) assistirmos”, comenta Bryan.

A Netflix, ao decidir investir nesse mercado, tornou-se a responsável por fomentar o que seria o principal meio de distribuir produções na era da internet.

Prime Video

prime video

A Amazon também está no marcado de streaming (Foto:Divulgação/Prime Video)

O Prime Video é o serviço de streaming da Amazon. Criado em 2006 e intitulado inicialmente de Amazon Unbox, a plataforma oferecia o aluguel e compra de seriados e filmes. Em 2011, a plataforma foi rebatizada de Amazon Instant Video e passou a oferecer cinco mil filmes e programas para aqueles que eram clientes Amazon Prime.

Suas primeiras séries originais chegaram em 2013 e foram as comédias Alpha House e Beta, que foram disponibilizadas exclusivamente online. Em setembro de 2015, o serviço perdeu o “Instant” em seu nome e ficou apenas como Amazon Video nos Estados Unidos.

Entre as principais atrações do serviço de streaming estão a adaptação do best-seller de Neil Gailman, Deuses Americanos, The Man In The High Castle e Jack Ryan.

amazon prime

Algumas da principais produções originais do Prime Video (Foto: Divulgação/Prime Video)


Diferente da Netflix, o Prime Video demorou para expandir o seu serviço para outros países. Somente em 2016, a companhia anunciou que iria realizar uma expansão global da sua plataforma que incluía o Brasil.

O preço é outro ponto que difere as empresas. Enquanto a Netflix apresenta diversos planos que vão do mais básico para um plano premium, o Prime Video apresenta apenas uma opção de assinatura, porém mais barata que qualquer uma das outras ofertadas pela concorrente. Os usuários pagam uma mensalidade de R$ 14,90, e nos seis primeiros meses o valor cai para R$ 7,90. Embora o Prime Video permita até três acesso simultâneos, não é possível associar diferentes contas ao mesmo plano. Ou seja, pessoas que dividem a conta sempre estarão no mesmo espaço.

Caio Soares, assinante do Prime Video, conta os pontos positivos e negativos que teve com a plataforma. Para ele, o Prime Video possui boas produções originais e uma interface de site tão boa quanto o da Netflix, mas fica devendo em alguns outros aspectos.

“Uma vez, eu precisei entrar em contato com o SAC da plataforma e tinham apenas atendentes que falavam em inglês ou espanhol, o que dificultou bastante para mim. Se eles (Prime Video) conseguirem concertar esses problemas e expandirem mais o seu catálogo original, o serviço tem potencial para bater de frente com qualquer um”, conta Caio.

Globo Play

unnamed

Serviço de streaming do Grupo Globo cresce cada vez mais (Foto: Divuldação/Globo Play)

Globo Play é a plataforma de streaming de vídeo sob demanda criado pelo Grupo Globo. O seu lançamento ocorreu em 26 de outubro de 2015. A plataforma oferece trechos de novelas, séries e minisséries, assim como trechos e as íntegras dos programas jornalísticos e esportivos da emissora, de forma gratuita.

Embora a plataforma seja gratuita, há uma assinatura disponível para aqueles que queiram ter acessos a conteúdos exclusivos. A mensalidade custa R$19,90 e as pessoas podem testar o serviço na íntegra por sete dias.

A Globo sempre procurou dar relevância para sua plataforma, então visando isso, a emissora disponibilizou os quatro primeiros episódios da série Justiça no mesmo dia de sua estreia na televisão. Assim como a transmissão da série Carcereiros, que aconteceu quase um ano antes online.

O serviço ainda disponibiliza que os usuários possam assistir a programação da emissora que está acontecendo ao vivo. Porém, o recurso é limitado somente a alguns estados.

HBO GO

unnamed

A HBO está presente no Brasil desde 1994 (Foto: Divulgação/HBO)


Criado pelo canal de televisão por assinatura HBO, o serviço oferece todo o conteúdo original produzido pela marca, além de filmes de outros estúdios que incluem a Warner Bros e a Sony Pictures. A plataforma foi lançada em 18 de fevereiro de 2010, e em 2013, a HBO anunciou que o seu serviço de streaming chegaria ao Brasil. Em 2014, os assinantes da Claro TV que possuíam em seus pacotes o canal HBO MAX passaram a ter acesso ao HBO GO.

O catálogo da HBO GO pode não ser tão vasto como o de outros serviços, mas apresenta produções originais de altíssima qualidade. Entre eles estão séries que são sucessos de audiência atualmente como Game of Thrones e WestWorld.

Se qualidade de produções é algo que não falta na HBO GO, o mesmo não dá para dizer sobre a performance do serviço em si. A navegabilidade do serviço é pouca intuitiva, o que pode ocasionar dificuldades para o usuário quando ele for procurar algo para assistir. Até o sistema de buscas sofre com problemas: se o cliente, por exemplo, digitar o nome de uma série, os episódios vão aparecer completamente fora de ordem. Somente acessando a página de determinada produção, os episódios aparecem divididos corretamente por temporadas.

A plataforma também sofre com falhas, quando um grande número de usuários acessam a plataforma ao mesmo tempo. Durante a estreia da temporada final de Game of Thrones, várias pessoas ao redor do mundo ficaram impossibilitadas de assistir ao programa, devido a problemas técnicos. O que piora ainda mais a situação é que na estreia da sétima temporada, o mesmo aconteceu. Ou seja, embora mais de um ano tenha se passado, os problemas permaneceram.

hbo

O catálogo da HBO apresenta mais de 2.500 títulos (Foto: Divulgação/HBO GO)


Inicialmente, a plataforma era exclusiva apenas para aqueles que tivessem os canais HBO por meio de uma assinatura de TV a cabo. Isso limitou bastante o alcance que a HBO GO poderia ter, visto que televisão por assinatura nunca foi algo popular no Brasil, devido ao enormes preços praticados pelas empresas que oferecem o serviço. Apenas no fim de 2016, o acesso à plataforma ficou disponível para qualquer um. A mensalidade custa R$ 34,90.

Disney+

disney

A plataforma terá mais de 500 filmes em seu catálogo (Foto: Divulgação/Disney)


Anunciado em 2018, o Disney+ é o serviço de streaming da Walt Disney Company. Será lançado nos Estados Unidos no dia 12 de novembro de 2019 e terá as principais marcas de entretenimento da companhia que incluem Walt Disney Studios, Lucasfilm. Pixar, Marvel Studios, National Geographic Channel e 20th Century Fox.

A plataforma também contará com produções feitas exclusivamente para o serviço como o prelúdio de Rogue One – Uma História Star Wars, protagonizado por Cassio Andor (Diego Luna); O Mandaloriano que irá explorar as aventuras de um caçador de recompensas (Pedro Pascal) entre os episódios VI e VII de Star Wars.

O universo Marvel também terá produções exclusivas pelo Disney+. Entre as produções confirmadas estão: a série Loki, com Tom Hiddlestone reprisando o papel do deus da trapaça; WandaVision, que focará na Feiticeira Escarlate e Visão e a série do Falcão e Soldado Invernal. Além da animação What If, que mostrará versões alternativas dos acontecimentos do universo cinematográfico da Marvel.

interface disney

Interface da plataforma irá separar as produções por playlists (Foto: Divulgação/Disney)


A assinatura custará US$ 6,99 por mês ou US$ 69,99 por ano. A intenção da empresa é levar o serviço para as demais regiões no decorrer de 2021. O Disney+ será a única plataforma, que desde o seu lançamento, terá a capacidade de bater de frente com a poderosa Netflix.

E com tantas opções disponíveis, todas essas plataformas terão espaço no mercado?

Michele Cruz Vieira, doutora e mestre em Comunicação pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e pesquisadora do Laboratório de Pesquisa em Culturas e Tecnologias de Comunicação (Labcult), diz que o streaming traz muitas possibilidades de trabalhar com diversos públicos e com múltiplas estratégias de marketing, tornando-os mais flexíveis do que na era massiva.

“Acredito que se uma empresa traçar estratégias constantes para atingir seu público ela sobreviverá, devido a estas possibilidades de trabalhar conteúdos que a internet nos traz. Uma empresa tem que pensar na convergência como estratégia”, afirma a pesquisadora.

Leia também: Streaming e produções nacionais no centro dos debates da Rio2C


Breno Silva – 6° período

 

Um comentário sobre “Batalha de streaming esquenta com novos serviços para consumidor

  1. Pingback: Amazon anuncia exibição da nova série de ‘Star Trek’ em seu serviço de streaming | AgênciaUVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s