Hoje a pauta é de vocês

Aos jornalistas de plantão: ‘Hoje é seu dia… que dia mais feliz!…’ Há 85 anos a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) institui o a data 7 de abril como o “Dia do Jornalista” no Brasil, em homenagem ao médico e jornalista, Giovanni Battista Líbero Badoró. O mérito do jornalismo é tão grande que existem várias datas de comemorações. A profissão é uma das mais polêmicas existentes, no entanto, desperta amor em muitas pessoas. Devido a importância da atividade foi inaugurado, no Rio de Janeiro, o Primeiro Centro Cultural de Jornalismo do Brasil.

A ABI escolheu homenagear Libero Badoro, como era mais conhecido, pelo fato de ter defendido a liberdade de imprensa e ser assassinado por inimigos políticos, em 1830. Badoro era oposicionista ao imperador D. Pedro I, suas denuncias e suas ideologias contrariavam os homens do poder.

jornalista

Como muitos jornalistas, ele deu sua vida pela profissão. Nunca deixou de cumprir seu papel social e lutar por uma sociedade mais justa. O papel de todo jornalista, além de informar a população, é esclarecer, questionar fatos e cobrar atitudes de autoridades. Badoro lutou pela melhoria da vida das pessoas e é algo que merece todo reconhecimento.

Essa tentativa de mudar a vida da população é algo que atrai muitos estudantes para o ramo. Taís Brito (20) cursa o 5º período de comunicação social e afirma que é apaixonada pelo que estuda. “Desde pequena sempre li muitos jornais. Desde então, escolhi essa profissão. Depois da primeira vez que entrei numa redação tive certeza que era o que eu queria”.

Estudantes e profissionais de jornalismo nunca deverão esquecer a essência da profissão. A busca pela imparcialidade das informações é algo fundamental para a atividade em questão.

Uma profissão e diversas comemorações

A principal comemoração brasileira para os jornalistas é o dia 7 de abril, no entanto existem outras datas que celebram a função desses profissionais.

  • 16 de Fevereiro – Dia do Repórter
  • 03 de Maio – Dia da Liberdade de Imprensa
  • 1º de Junho – Dia da Imprensa

O dia do Jornalista varia conforme o país. Como por exemplo nos Estados Unidos a data de comemoração é dia 08 de agosto, já na China comemora-se no dia 08 de novembro.

Aqui no Brasil, o Dia da Imprensa tem como referência a data de inicio de circulação do primeiro jornal brasileiro, o Correio Braziliense.

Primeiro Centro Cultural de Jornalismo do Brasil é inaugurado no Rio de Janeiro

944858_494321894109668_5528780542887142328_nA Casa Pública é um espaço para a discussão e apoio ao jornalismo investigativo e independente, além de ser um ponto de encontro para os profissionais e amantes do jornalismo. Localizada no bairro de Botafogo, Rio de Janeiro, a Casa oferece programação aberta ao público de forma gratuita e também é usada como residência para profissionais do ramo, que precisam se hospedar no Rio.

“A ideia é celebrar o jornalismo e colocar em questão muitas coisas que estão sendo discutidas no meio jornalístico”, afirma Mariana Simões Coordenadora do Centro Cultural. Os jornalistas brasileiros estavam precisando de um espaço para debater ideias, expor seus trabalhos e agora com a criação da Casa Pública eles têm esse lugar de convivência aqui no Rio, conclui Mariana.

Além de ser um ponto de encontro, a Casa oferece a Conversa Pública: um espaço para debates com entrevistas públicas. No próximo sábado, dia 9 de abril, estreia a primeira roda de conversa. O tema será sobre a cobertura e o papel da imprensa no processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. O professor da USP, Eugênio Bucci e a jornalista Laura Capriglione serão entrevistados pela repórter Tatiana Farah, ao vivo e com a participação do público.

Os visitantes podem apreciar também de exposições, realizadas na parte cultural da Casa Pública. A exposição inaugural do Centro Cultural chama-se “Legados”. A mostra conta sobre a violação dos direitos humanos decorrentes dos megaeventos (Copa do Mundo e Olimpíadas). Foram reunidos trabalhos de diversos fotógrafos para a documentação desse tema.

20160323_163650

Para os profissionais, a Casa proporciona um espaço de residência. A finalidade é receber pessoas que querem fazer um trabalho especifico na cidade do Rio e até mesmo para os convidados dos debates do Centro Cultural que precisam de um local para ficar. Assim, o espaço permite uma troca de conteúdos única.

Outro ponto de interesse para jornalistas e futuros profissionais do ramo são os Laboratórios de estudo. Nele os grupos – de estudantes ou de uma organização específica – trabalham em um projeto que seja relacionado com um determinado tema. Os integrantes são convidados pela Casa e assim podem ajudar a fazer uma investigação, aprimorando mais a forma de se contar uma história. No caso, o jornalista deve ter uma experiência no assunto.

A origem da Casa Pública

A Agência Pública, há 5 anos, é uma dependência de reportagem e jornalismo investigativo com sua sede principal em São Paulo. Por meio de um sonho da diretora da agência, Natália Viana, o surgimento do primeiro Centro Cultural de Jornalismo do Brasil, se tornou realidade.

Ela sempre teve a vontade de criar um espaço de convívio de jornalistas. Como a Agência funciona virtualmente, a ideia era transformar o trabalho em um espaço físico. Sendo assim, Natália com ajuda da Marina Amaral, também diretora da Agência, elaboraram todo o projeto juntas e inauguraram o Centro Cultural.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Segundo Mariana Simões, o lugar escolhido para a nova sede da Agência Pública foi o Rio de Janeiro pelo fato dos idealizadores sentirem falta de um espaço parecido no Rio.

A inauguração aconteceu dia 19 de março onde também foi comemorado os 5 anos da agência. O momento escolhido para a abertura da Casa é de explosão de novas iniciativas propostas a produzir o jornalismo fora da tradicional indústria notícia.

A ideia foi de fortalecer esse movimento, e assim foi iniciada uma ação com a publicação e divulgação do “Mapa do Jornalismo Independente, onde são selecionadas iniciativas que nasceram da internet, fruto de projetos coletivos e não ligados a grandes grupos de mídia, políticos, organizações ou empresas.

Serviço:

A Casa Pública tem entrada Franca.

O horário de visitação é de quarta à sábado, de 11 às 19hs.

Local: Rua Dona Mariana, 81 – Botafogo – Rio de Janeiro.

Para mais informações acesse: http://apublica.org/casa-publica/


Ana Carolina Martins – 5º Período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s