Esporte Internacional

Entenda os boicotes de Dinamarca e França à copa do mundo

Uniformes e transmissões serão afetados pelo protesto de duas tradicionais seleções contra o Catar

Às vésperas da copa do mundo, Dinamarca e França anunciaram boicote ao evento. Dinamarqueses “camuflam” seu escudo no uniforme e algumas prefeituras de cidades francesas não disponibilizarão telões para exibição dos jogos em diferentes cidades do país. As medidas tomadas pelas duas nações são, esportivamente, meios de protestar contra a violação aos direitos humanos ocorridas no Catar durante a preparação para o mundial.

A federação dinamarquesa, que ganhou uma grande legião de fãs na última Eurocopa, anunciou em parceria com a patrocinadora Hummel o seu conjunto de uniformes que serão usados no mundial. Para a surpresa de alguns torcedores, a revelação do boicote veio junto.

O conjunto de uniformes, que possui o escudo e os “patches” emborrachados na mesma cor do restante do material, faz com que a uma primeira vista o equipamento pareça “limpo”, sem destaque ou sem evidenciar que são pertencentes à seleção da Dinamarca. Em confirmação ao anúncio do boicote, a patrocinadora Hummel fez o seguinte comunicado:

“A cor do luto. A cor perfeita para a terceira camisa da Dinamarca para a Copa do Mundo deste ano. Embora apoiemos a seleção dinamarquesa, isto não deve ser confundido com o apoio a um torneio que custou a vida a milhares de pessoas.”

Por parte dos franceses, o protesto ocorrerá apenas em solo nacional, até então. Indo contra o costume instaurado nos últimos grandes eventos esportivos, a França anunciou que, para a transmissão dessa edição da Copa no Catar, não instalará os tradicionais telões em pontos turísticos e nas chamadas “fan zones” para a exibição das partidas.

O ambientalista e prefeito da cidade de Bourdeaux, Pierre Hurmic, afirmou que não gostaria que a sua cidade sediasse os espaços. Segundo ele, isso “tornaria a cidade cúmplice” de um evento que “vai contra todas as regras humanas, ambientais e esportivas”. Além da capital francesa, Paris, as cidades de Lille, Estrasburgo, Reims, Bordeaux e Marselha também aderiram ao boicote até o momento.

A Copa tem início em 20 de novembro e ainda não há informações se mais alguma federação irá aderir ao movimento de protesto.

Foto de capa: Pixabay

Reportagem de Juan Julian com revisão de Larissa Teixeira

Leia também: Jogo de futebol termina com 174 pessoas mortas na Indonésia

Leia também: Copa do Catar: saiba onde assistir aos jogos

0 comentário em “Entenda os boicotes de Dinamarca e França à copa do mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s