Cultura Multimídia

Secom 2021: live comemorativa dos 100 anos da Folha de São Paulo inicia terceiro dia de evento

Luciana Coelho, redatora e secretária-assistente de redação, conta os desafios e divide suas experiências em seus quase vinte anos de serviços prestados ao veículo

Nesta quarta-feira (26), o terceiro dia da Semana da Comunicação (Secom) da Universidade Veiga de Almeida (UVA), o evento começou às 9h30 com uma palestra que celebrou os 100 anos da Folha do Estado de São Paulo com a colunista e secretária-assistente de redação Luciana Coelho.

Mediada pelas alunas Thayane Melo e Mariana Oliveira, a palestra abordou o aniversário de um dos maiores veículos de comunicação do país, temas históricos e atuais, assim como a trajetória de Luciana Coelho, antes e durante a Folha do Estado de São Paulo. A jornalista conta com um vasto currículo e é detentora dos prêmio Petrobras de Jornalismo, e Rey de España, ambos de 2018, pela edição da série multimídia Um Mundo de Muros.

As mediadoras Thayane Melo e Mariana Oliveira durante a palestra sobre os 100 anos da Folha de São Paulo, com a colunistaLuciana Coelho.
(Foto: Reprodução/Youtube)

Prestes a completar 20 anos de serviços prestados à Folha de São Paulo, Luciana Coelho relatou o início da sua trajetória dentro do jornal. “Eu comecei em 2002, na Folha online, cobrindo Economia. Em 2004 fui correspondente júnior em Nova York, e em 2005 cobri a eleição do Bush. Em 2009 eles me escolheram para ser correspondente na Europa, em Genebra (cidade suíça). Depois me convidaram para ser correspondente em Washington, na época da eleição do Obama, foi um período muito rico”, relatou a jornalista.

Indagada sobre como fazia para lidar com as notícias relacionadas à manifestações e atentados nos países onde havia sido correspondente internacional, a colunista da folha fez um paralelo entre as recepções desses fatos com o atual momento de pandemia. Luciana ressalta que o atual momento é pior, pois além de se ter uma relação mais próxima com os eventos, ainda há a necessidade de se lidar com a falta de perspectiva de final.

“A cobertura da pandemia é muito mais custosa do que qualquer outra desgraça que eu já tenha coberto como repórter ou editora”, lamenta a jornalista.

A jornalista Luciana Coelho durante a palestra sobre os 100 anos da Folha de São Paulo. (Foto: Reprodução/Youtube)

Ao ser questionada sobre iniciativas da Folha para a contratação de negros, Luciana destacou que há uma busca ativa para que haja uma maior inclusão dessas pessoas, principalmente em cargos de chefia, pois entende que a diversidade é fundamental para a pluralidade de visões de mundo dentro de uma redação.

“A gente ativamente busca essas vozes negras de diferentes setores. Colunistas negros e negras, bem como vozes mais representativas. Porém eu acredito que a diversidade não é só étnica, também é de gêneros, identidade sexual, orientação sexual, localização geográfica, idade, religião… Temos o compromisso de fazer essa mistura”, ressalta Luciana, que destaca a colunista Djamila Ribeiro como um dos nomes atuantes na Folha de São Paulo, embora reconheça que ainda há poucos representantes desse grupo étnico dentro do veículo.

Ao final da live, que agradou bastante aos estudantes do curso do comunicação da UVA, principalmente os que interagiam no chat, Luciana fez questão de deixar um recado. A colunista destacou a importância dos futuros jornalistas insistirem na área, pois são fundamentais para a continuidade da mesma.

“Não desistam de serem jornalistas, nós precisamos de vocês para perpetuar essa área!”, solicitou Luciana. 

Essa solicitação logo foi retribuída por Thayane Melo, mediadora do encontro junto à Mariana Oliveira, agradecendo à disponibilidade da profissional, bem como sua gentiliza em dividir suas experiências e conselhos. “Nós precisamos de profissionais como você, que realmente nos ouça e nos oriente”, ressaltou Thayane.

O estudante de jornalismo Dorval Lima, de 26 anos, comentou sobre a importância da Folha de São Paulo se posicionar editorialmente. “Eu enxergo como algo fundamental. A partir do momento em que a Folha assume determinado posicionamento político, ela se afasta de interesses que não se aproximam dos seus ideais”, analisou Dorval.

Assista abaixo, na íntegra, a palestra “Folha de São Paulo: um século a serviço da democracia”.

LEIA TAMBÉM: ex-BBB e pesquisador debatem sobre cultura do cancelamento e Fake News

Gabriel Figueiredo – 1º Período

Sob Supervisão de Bárbara Souza – 7º Período

1 comentário em “Secom 2021: live comemorativa dos 100 anos da Folha de São Paulo inicia terceiro dia de evento

  1. Pingback: Secom 2021: quarto dia tem Jorge Ramos para falar sobre a importância da rádio pública | Agência UVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s