Da sala de aula

Solidariedade em tempos de pandemia

Grupo cristão leva quentinhas para moradores de rua

Por amor às pessoas. É assim que o casal Jakeline Moreira e Glauce Bispo explica a ajuda aos moradores de rua. O projeto do qual as duas fazem parte existe há algum tempo e consiste principalmente em levar quentinhas a indivíduos em situação de rua, no município de Duque de Caxias.  Como a igreja ainda é pequena, eles contam com ajuda de doações.

Além dos próprios membros doarem um 1kg de alimento não perecível, fazem e distribuem a comida na última quarta feira de cada mês. “A gente sempre pensa como igreja, nesse trabalho social de ajudar ao próximo. Infelizmente só podemos fazer uma vez por mês, mas nós queremos fazer uma vez por semana”, conta Jakeline.

Projeto ajuda moradores de rua durante pandemia. (Foto: Arquivo Pessoal)

Diante da pandemia, iniciativas desse tipo têm reforçado suas contribuições aos que precisam. O trabalho de entrega de quentinhas também não parou, apenas foram adicionadas algumas precauções. Jakeline conta que eles colocam luvas, máscara e duas roupas. “Pedimos para alguns irmãos não irem mais conosco, outros não querem ir mesmo, para não se contaminar”. O projeto surgiu com a pastora presidente da igreja Casa de Oração, que já realizava outro trabalho voltado para ajudar crianças. Agora em outra congregação, junto do casal e de outros membros, se voltou aos “irmãos de rua”, como gostam de chamar. 

Jakeline, que é pastora da igreja, conta: “Nós levamos, a princípio, comida, arroz, feijão, macarrão, farofa, salsicha, carne moída, linguiça, o que temos de doações ou o que colocamos do nosso próprio bolso. E eles também sentem muita vontade de beber água gelada, é impressionante. Às vezes acho que eles ficam mais felizes com a garrafa de água gelada”. O grupo começou distribuindo trinta quentinhas e hoje esse número já subiu para cem. Eles também levam roupas, cobertores e produtos de higiene.

Produtos doados e distribuídos nos kits e nas cestas.
(Foto: Arquivo Pessoal)

O casal conta que os moradores de rua já sabem que o grupo vai na última quarta feira de cada mês e quando veem o pessoal chegando com a blusa da igreja, já formam fila para receber o alimento. Alguns pedem orações por emprego, por terem perdido um ente querido, por estarem separados, outros porque querem deixar algum vício. E alguns só querem conversar, querem atenção. Já as crianças pedem por brinquedos.

Jakeline conta que é um trabalho gratificante, porém difícil. “Difícil não se envolver, você acaba chorando, querendo abraçar, querendo acolher e você não pode”.  Glauce acrescenta: “Conhecendo a história deles, vemos que nem todos estão ali porque não têm uma casa para morar. Muitos estão ali porque têm algum problema de relacionamento com a pessoa com quem moravam, e muitas vezes preferem ficar na rua a sofrer dentro de casa”.

Para quem quer ajudar, Glauce deixa um recado: “Eu aconselho que façam com amor, porque muitas vezes eles não querem só um prato de comida, querem atenção, querem que a gente ouça, que os trate com amor, de igual para igual”. Jakeline completa: “Para fazer esse tipo de trabalho, tem que gostar de pessoas, deixar para trás seu ego e se entregar. Você não pode se importar se a pessoa é negra ou branca, se usa drogas, se é alcoólatra, qualquer tipo de preconceito tem que deixar para fazer esse tipo de trabalho, porque vai encontrar de tudo. Você realmente tem que amar vidas. Não é fácil, mas você consegue”.

Moradores de rua recebem com gratidão as doações que o grupo entrega.
(Foto: Arquivo Pessoal)

*Matéria produzida pela aluna Beatriz Moreira para a disciplina Teoria e Técnica da Notícia, ministrada pela professora Maristela Fittipaldi.

Agência UVA é a agência experimental integrada de notícias do Curso de Jornalismo da Universidade Veiga de Almeida. Sua redação funciona na Rua Ibituruna 108, bloco B, sala 401, no campus Tijuca da UVA. Sua missão é contribuir para a formação de jornalistas com postura crítica, senso ético e consciente de sua responsabilidade social na defesa da liberdade de expressão.

0 comentário em “Solidariedade em tempos de pandemia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s