Esporte

NBA retorna em 30 de Julho mas sem grandes times

Especialistas comentam o retorno da Liga de Basquete americana, sem Cleveland Cavaliers e Golden State Warriors.

Equipes tradicionais estão fora dos playoffs nos EUA. A temporada 2019 – 2020 da NBA está prestes a retornar no ESPN Wide World of Sports, o complexo esportivo da Disney, em Orlando. Paralisada desde 12 de março devido à crise do Coronavírus, a liga de basquete norte americana retornará no dia 30 de julho com confrontos que definirão os playoffs desta temporada, porém desta vez sem a presença de Cleveland Cavaliers e Golden State Warriors.

As duas equipes, que protagonizaram quatro das últimas cinco finais da liga, estão de fora dos jogos. Vale ressaltar que o Golden State também jogou as finais da última temporada, porém o rival foi o Toronto Raptors. O motivo é que ambas já não têm mais chances de classificação para os playoffs, pois são as últimas colocadas de suas conferências. O baixo rendimento das equipes tem uma razão: a perda de seus principais jogadores.

Os Cavaliers ficaram sem LeBron James, astro e melhor jogador de basquete da atualidade, vencedor de três anéis da NBA, que se transferiu para os Los Angeles Lakers em 2018, gerando uma grande perda para a equipe de Ohio. Desde a saída do “King”, o Cleveland vem acumulando resultados negativos e mesmo que a despedida dele tenha ocorrido na penúltima temporada, o impacto é tão grande que a equipe hoje se encontra na última posição da conferência Leste.

Em uma rápida comparação, nas 11 temporadas em que LeBron esteve em Cleveland, a equipe chegou em cinco finais e conquistou um título, enquanto nos últimos anos, em que LeBron esteve fora, ocupou as últimas posições. Apesar da saída de LeBron, Dan Gilbert, dono da equipe, elogiou o craque por tudo que ele proporcionou à franquia. “Só temos que apreciar e agradecer por tudo que você fez em cada momento com o uniforme dos Cavaliers”, relatou o empresário.

O jornalista da ESPN, Matheus Cobucci, de 28 anos, também acredita que a saída, não de um “jogador”, mas sim do maior ídolo da história da franquia, LeBron James, foi o motivo que levou o Cleveland as recentes e péssimas temporadas. Além disso, o repórter que cobriu as finais da NBA nos últimos dois anos, afirma que repor um jogador para o lugar de LeBron é praticamente impossível e prevê que os torcedores da equipe terão dor de cabeça nos próximos anos. “Sinceramente, eu não apostaria em ver o Cleveland Cavaliers reviver momentos gloriosos num certo período de tempo”, opina Matheus.

LeBron James atuando pelo Cleveland Cavaliers em 2018 (Foto: Gregory Shamus/Getty Images)

Já a equipe da Califórnia sofreu com as contusões de seus principais astros. Os Splash Brothers, Stephen Curry e Klay Thompson, conhecidos pelas ótimas pontuações em bolas de três, perderam a maior parte da temporada por lesões. O mesmo aconteceu com Draymond Green, considerado por muitos como um dos melhores defensores da liga: o jogador sofreu um rompimento no dedo indicador esquerdo. Apesar das dificuldades por que a equipe vem passando, o principal jogador da equipe, Stephen Curry, diz que a Dinastia Warriors, que venceu três títulos nos últimos cinco anos, ainda não chegou ao fim e conta com os companheiros para voltar ao topo.

“O núcleo está aqui desde o primeiro dia, faremos tudo o que estiver ao nosso alcance”, afirma Curry em live no Instagram com Jermaine O’Neal, ex-jogador de basquete.

Os Splash Brothers, Klay Thompson e Stephen Curry, líderes dos Warriors dentro e fora das quadras (Foto: Michael Reaves/Getty Images)

Além disso, os Warriors sofreram com a saída do astro Kevin Durant, que se transferiu para o Brooklyn Nets, de Nova Iorque. Considerado por muitos como o melhor jogador de ataque da liga, o ala de 2,08 de altura foi eleito duas vezes MVP, jogador mais valioso das finais nas temporadas 2016 – 2017 e 2017 – 2018, anulando LeBron James nas duas ocasiões. Durant obteve um papel tão importante em sua trajetória nos Warriors, que o número de sua camisa, 35, será aposentado pela franquia.

Quem também considera que a saída de Durant foi prejudicial para a equipe, é Joel de Oliveira, de 17 anos. Administrador da conta no Instagram Golden State Warriors Brasil, de quase 17 mil seguidores, o jovem afirma que o time ficou sem uma referência após a saída do craque, mas acredita que a equipe terá um bom futuro.

“Espero que a equipe continue brigando por títulos e aproveite ao máximo o trio Curry, Klay e Green, enquanto estão no auge”, diz Joel.

Apesar dos resultados negativos nos últimos tempos, as equipes esperam ver o futuro com bons olhos. As duas franquias devem ter as primeiras escolhas do próximo draft, evento no qual são selecionados os melhores jovens jogadores das Universidades para reforçar os times. Os Warriors ainda sonham alto com uma possível transferência de Giannis Antetokounmpo, conhecido como a “Aberração Grega” e um dos melhores jogadores da liga. Já os Cavaliers pretendem usar a mescla entre juventude e experiência como fator-chave para os próximos anos. A equipe trouxe o pivô Andre Drummond para ser um homem de liderança ao lado do craque Kevin Love. Os experientes jogadores terão a missão de auxiliar os jovens Kevin Porter e Collin Sexton na próxima temporada, promissores atletas que podem gerar bons frutos para o Cleveland.

João Henrique Reis – 4° Período

1 comentário em “NBA retorna em 30 de Julho mas sem grandes times

  1. Maristela Fittipaldi

    Muito boa matéria, João!!!! Parabéns!!!!

Deixe uma resposta para Maristela Fittipaldi Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s