Saúde

Coronavírus: populares relatam problemas durante isolamento

Psicóloga dá dicas para melhorar qualidade de vida durante pandemia

O isolamento começou em meados do mês de março e, de lá pra cá, o número de mortes por coronavírus só aumenta. Os números continuam crescendo e, nesta quarta-feira (06/05), o Ministério da Saúde registrou 125.218 casos confirmados e 8.536 óbitos.

No Brasil, o isolamento já dura mais de um mês e cada indivíduo lida de um jeito diferente com a situação. O morador de Angra dos Reis, Gabriel Barra, conta sentir, por exemplo, que o tempo passa mais devagar. “Parece que o relógio começou a correr menos depressa, e que as pequenas coisas são valorizadas e os detalhes viram tudo o que temos”, comenta.

A necessidade de viver em afastamento social limita o trânsito de pessoas nas ruas e em diversos estabelecimentos comuns. Como consequência do cerceamento do convívio, muitos se depararam com quadros desequilibrados de saúde emocional, o que se tornou mais presente durante o tempo da pandemia.

LEIA MAIS: Coronavírus: psicóloga dá dicas de como lidar com home office e solidão na quarentena

Por conta deste momento, sintomas como ansiedade e depressão têm sido potencializados em algumas pessoas e surgido em outras. O morador do Rio de Janeiro, Gustavo Ramalho, é prova disso: “Sinto que os sintomas estão se agravando. Fico isolado em casa e ainda ouço notícias de que pessoas próximas estão morrendo. Acabo ficando nervoso e aflito”, conta.

Em tempos de saúde fragilizada, profissionais da área de saúde têm sido muito procurados. Nesse sentido, a Psicóloga Isabel Alves indica algumas dinâmicas para se manter bem durante o dia a dia de uma quarentena: “Fazer atividades relaxantes como assistir um filme, fazer uma atividade física (mesmo que em casa), estabelecer uma rotina, meditar ou ler um livro podem contribuir para que se sinta melhor”, conta.

Confira uma técnica de relaxamento disponibilizada pela psicóloga Isabel Alves:

Técnica de respiração diafragmática

1 – Sente-se de maneira relaxada, de preferência em um ambiente calmo, e certifique-se de que não haja nada em seu corpo que provoque algum peso ou desconforto.

2 – Coloque suas mãos entre o abdômen e o tórax, pois ali se localiza o diafragma, músculo da respiração. Sempre que inspiramos e expiramos, ele se contrai e relaxa, respectivamente, subindo e descendo.

3 – Volte a sua atenção a sua respiração. Inspire fundo pelo nariz durante 3 segundos, segure o ar por mais 3 segundos e solte-o lentamente pela boca durante 6 segundos.

*Repita esse exercício por aproximadamente 5 minutos (ou mais tempo, se julgar necessário) até perceber seu relaxamento. Uma boa alternativa é se imaginar enchendo como um balão (o abdômen) para facilitar a visualização e o aprendizado da técnica.

Todos os dias o Ministério da Saúde faz um balanço de dados do coronavírus em seu twitter oficial ou no site.

LEIA MAIS: Populares e especialista comentam mudanças no Ministério da Saúde

LEIA MAIS: Coronavírus: cariocas buscam novas diversões durante quarentena

Raphael Pimentel – 6º período

4 comentários em “Coronavírus: populares relatam problemas durante isolamento

  1. Matéria muito boa, como sempre!

  2. Gustavo Villela

    Muito bom texto. Feliz em colaborar! São tempos difíceis mas vamos sobreviver.

  3. Pingback: Coronavírus: Brasil registra 888 mortes nas últimas 24h | Agência UVA

  4. Pingback: Aulas de meditação proporcionam bem-estar durante quarentena | Agência UVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s