Esporte

Pré-Olímpico de basquete masculino e feminino já tem grupos definidos

Segundo jornalista, Seleção Feminina deve ter mais facilidade do que a masculina no torneio

As seleções brasileiras masculina e feminina de basquete conheceram seus adversários para a disputa do Pré-Olímpico. O sorteio foi realizado na manhã da última quarta-feira (27), em Genebra, na Suíça, na sede da Federação Internacional de Basquete (Fiba), onde a entidade definiu os grupos para ambas as competições. As duas equipes buscam vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

No torneio masculino, 24 equipes disputam 4 vagas para Tóquio. As seleções foram divididas em quatro minitorneios de seis participantes cada. Elas disputarão uma vaga dentro de cada um desses grupos, ou seja, apenas o campeão de cada minitorneio estará na Olimpíada. A equipe masculina do Brasil irá jogar na cidade de Split, na Croácia, contra a equipe da casa e a Tunísia.

Grupos definidos para o Pré-Olímpico Masculino.
(Foto: Reprodução Twitter/ Basquete Brasil-CBB)

Das três seleções de cada grupo, duas avançam para o quadrangular final e encaram as duas seleções que avançarem também. No caso brasileiro, entre Alemanha, Rússia e México. O vencedor desse quadrangular fica com a vaga correspondente à sede de Split. Alemanha e Rússia são os times mais fortes do minitorneio em que está o Brasil.

O Jornalista Fellipe Thomas faz uma avaliação da seleção brasileira masculina e do seu grupo para o Pré-Olímpico.

“Por jogar em casa e também por ter uma seleção melhor com jogadores como Bogdanovic, Saric e, possivelmente, o Zubac, a Croácia é a grande favorita pra levar a vaga na chave do Brasil. Porém, o técnico da seleção brasileira conhece bem a equipe croata e isso pode ser um fator positivo pra nós em termos de como usar nossas peças para anular o adversário. Lembrando que o Petrovic era o técnico da Croácia quando eles venceram o Brasil nas Olimpíadas do Rio. A Rússia tem alguns bons valores mas acho que corre por fora, ou seja, a disputa creio que ficará entre Brasil e Croácia, com vantagem para os croatas”, comenta.

O jornalista Iago Sousa, do SporTv, comenta sobre a sorte que a seleção masculina teve no sorteio, fugindo das grandes potências mundiais: Canadá, Sérvia, Grécia e a campeã europeia, Eslovênia. Além do time que tirou o Brasil do mundial, a República Tcheca.

“Claro que vamos ter dificuldades com as três europeias que estão no nosso grupo, mas essas seleções estão um nível abaixo das que eu citei anteriormente. A que mais assusta é a Croácia, mas o nosso técnico croata Alexandar Petrovic pode nos ajudar muito, foi ele que montou essa seleção antes da Rio 2016”.

Confira os grupos do Pré-Olímpico Masculino

Sede: Belgrado (SER) – Grupo A: República Dominicana, Nova Zelândia e Sérvia / Grupo B: Porto Rico, Itália e Senegal

Sede: Kaunas (LIT) – Grupo A: Lituânia, Coreia do Sul e Venezuela / Grupo B: Polônia, Eslovênia e Angola

Sede: Split (CRO) – Grupo A: Alemanha, Rússia e México / Grupo B: Tunísia, Croácia e Brasil

Sede: Victoria (CAN) – Grupo A: Grécia, China e Canadá / Grupo B: Uruguai, República Checa e Turquia

O sorteio foi realizado em Genebra, na Suíça, sede da Fiba. (Foto: Reprodução Twitter/ Fiba)

Já no Pré-Olímpico feminino, serão 16 países divididos em quatro grupos, disputando 10 vagas. Os três primeiros de cada chave garantem presença na Olimpíada de Tóquio. Apesar de disputarem o torneio, Estados Unidos (campeão mundial em 2018) e Japão (país-sede), já estão garantidos. Portanto, em seus grupos três seleções brigam por duas vagas. No pote 3 do sorteio, a seleção feminina acabou no grupo em Bourges, na França, com a equipe local, Porto Rico e Austrália.

Brasil conhece adversários dos Pré-Olímpicos feminino de basquete.
(Foto: Reprodução Twitter/ Basquete Brasil-CBB)

Fellipe acredita que o caminho da Seleção Brasileira Feminina será mais fácil em relação ao dos homens.

“Por serem 3 vagas pra 4 times por grupo, acho bem mais viável o caminho. Além do que o trabalho do José Neto já tá criando frutos com a conquista do Pan. Acho que vai ser mais fácil para as mulheres do que para os homens”, opina.

Para a estudante de jornalismo, Graziela Cristina , pode-se dizer que a seleção feminina está classificada para Tóquio 2020, pois caiu no grupo de Bourges (FRA). Ela acredita que a modalidade feminina está no caminho certo.

“As seleções australiana e francesa em termos técnicos estão a frente do Brasil, segunda e quinta colocação do ranking mundial respectivamente. A seleção feminina, pode embalar sua reconstrução com a conquista da vaga olímpica. O desdenhar desse grupo recai sobre o Brasil e Porto Rico, uma vitória no confronto sul-americano confirma a vaga brasileira para Tóquio”.

Confira os grupos do Pré-Olímpico Feminino

Sede: Belgrado (SER) – Nigéria, Estados Unidos, Sérvia e Moçambique

Sede: Bourges (FRA) – França, Porto Rico, Brasil e Austrália

Sede: Foshan (CHI) – Coreia do Sul, China, Grã-Bretanha e Espanha

Sede: Ostende (BEL) – Canadá, Japão, Suécia e Bélgica

A competição masculina acontece entre os dias 26 e 28 de junho de 2020, em quatro países diferentes: Belgrado (Sérvia), Kaunas (Lituânia), Split (Croácia) e Victoria (Canadá). Já a feminina, será entre 6 a 9 de fevereiro de 2020, também em quatro países: Belgrado (Sérvia), Bourges (França), Foshan (China) e Ostende (Bélgica).

Luhan Alves – 6° Período

2 comentários em “Pré-Olímpico de basquete masculino e feminino já tem grupos definidos

  1. Vinícius de Souza Santos Gama

    Mandou muito bem, Luhan.

    Curti demais também as análises do Fellipe. Bastante didático e realista!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s