Esporte

Arséne Wenger, um dos mais icônicos técnicos do futebol, completa 70 anos

Treinador francês marcou a história do esporte com grandes conquistas

Os anos 80 e 90 para o futebol inglês foram bem fracos, tanto em títulos como no quesito técnico. Entre os diversos fracassos dos ingleses está o mais marcante de todos: a derrota do Liverpool para o Flamengo no mundial de 1982. Na época, o estilo de jogo mais usado era o chamado “kick and rush”, que é literalmente o que diz a tradução: chute e correria. A era desse futebol “feio” só acabou quando o Arsenal contratou um até então desconhecido treinador francês vindo do Nagoya Grampus do Japão: Arséne Wenger.

A revolução orquestrada por Wenger veio logo na janela de transferências da temporada de 1996-1997, em que o Arsenal contratou duas promessas estrangeiras, o que praticamente não acontecia naquela época: os franceses Patrick Vieira e Thierry Henry foram fazer companhia ao já consagrado craque holandês Denis Bergkamp. Henry ainda viria a ser o maior jogador da história do clube.

Arséne Wenger é um dos técnicos mais respeitados do futebol inglês.
(Foto: Reprodução/Twitter)

A aposta deu certo já na temporada de 97-98, em que o Arsenal conquistou a Copa da Inglaterra e a Premier League, título que o clube ganharia novamente mais duas vezes no comando do treinador. O time impressionava não só pelo futebol vitorioso e pela juventude dos jogadores, mas principalmente pela beleza e velocidade das jogadas, raridades que, além do Arsenal, só o Manchester United, do também lendário Alex Fergusson, sabia fazer.

O auge desse estilo de jogo e a consagração de Wenger veio na temporada de 03-04, quando o Arsenal conquistou o título da Premier League de forma perfeita, com 26 vitórias, 12 empates e nenhuma derrota. Nesse momento, o clube ganhou o apelido que carrega até hoje: “os invencíveis”. Com grandes jogadores e a força da torcida no icônico estádio de Highbury, o time marcou a história. Porém, logo depois da grande glória, começou o período de queda.

Equipe que foi campeã invicta em 2004 contava também com nomes como Gilberto Silva, Jens Lehmann e Sol Campbell. (Foto: Reprodução/Twitter)

Em 2006, o Arsenal, ainda com o bom futebol, chegou na final da UEFA Champions League, mas perdeu a final contra o Barcelona de Ronaldinho, Deco e Eto’o. Depois disso, o time nunca mais foi o mesmo. A tática vencedora já havia sido imitada pelos adversários, o que a tornava previsível. Alternando entre temporadas boas e medianas, Wenger ficou no Arsenal por impressionantes 22 anos, até que no final da temporada 17-18 ele anunciou que deixaria o clube.

Torcedores mostraram todo o carinho pelo treinador após o anúncio de sua saída do Arsenal. (Foto: Reprodução/Twitter)

Wenger ajudou a moldar o futebol como ele é hoje e é sem dúvida uma figura histórica para o esporte. Apesar disso, os resultados ruins dos últimos anos causam controvérsia entre os torcedores. É o que diz o torcedor do Arsenal, Eric Diniz: “O Wenger é com certeza um dos maiores técnicos da história, revolucionou o futebol, principalmente, o inglês, mas ele demorou pra sair do Arsenal, foi perdendo a motivação, aí a torcida começou a pegar no pé dele. Acho que o final de carreira ruim não estraga o que foi feito de bom antes”, comenta.

Daniel Fernandes – 8° Período

0 comentário em “Arséne Wenger, um dos mais icônicos técnicos do futebol, completa 70 anos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s