Tecnologia

Evento de tecnologia “Hacking Rio” aguça senso crítico da população

Atividade reunirá 1500 programadores durante 2 dias, em disputas para achar soluções tecnológicas destinadas a problemas da educação e segurança

Entre os dias 18 e 20 de outubro, o Rio de Janeiro vai sediar a segunda edição do Hacking Rio, um evento que reunirá em torno de 1500 profissionais do meio tecnológico de todo o continente sul americano. O evento vai ocorrer na região do porto, no Centro da cidade.

O objetivo desse acontecimento é enriquecer a cidade e a sua população mentalmente e tecnologicamente. Dessa forma, o evento proporciona 48 horas de intensas trocas entre os programadores e desenvolvedores, no intuito de criar soluções tecnológicas para os problemas cotidianos dos cariocas.

No evento, existe uma competição denominada “Hackathon”, que significa uma maratona de “hackers” (pessoas com conhecimento em programação de computadores que usam isso para bular sistemas de segurança e cometer crimes virtuais). O termo, que tem cunho pejorativo, atualmente tem sido utilizado para exemplificar qualquer indivíduo com experiência em programação.

O “Hackathon” durará 42 horas com os participantes divididos em grupos. Eles irão abordar diversos temas de interesses empresariais e sociais, em uma demonstração de habilidade e experiência. Alguns dos times vencedores de menor escala receberão R$ 1,5 mil e o que apresentar o melhor projeto será premiado com R$ 15 mil. Participam da competição pessoas de todo o país, que irão contar com o auxílio de mentores de cada segmento.

O estudante de Física, Rafael Gomes, acredita que a tecnologia pode melhorar os equipamentos do aprendizado, que, segundo ele, são muito defasados nas escolas. “As aplicações tecnológicas devem levar em consideração as políticas obsoletas de segurança e educação, caso contrário, se tornaram inúteis ao longo do tempo”, comenta.

Para a estudante de Psicologia Beatriz Almeida, talvez o grande problema seja a forma como as tecnologias são utilizadas. “Acho que o que precisa ser revisto é a metodologia de aplicação das tecnologias, porque não adianta avançar tecnologicamente se os mesmo erros permanecem”, afirma.

Existe uma grande expectativa para a descoberta de novos talentos, pois é um evento que reúne diversas empresas e palestrantes como: Armínio Fraga, sócio fundador da Gávea Investimentos; João Kepler, sócio da Bossa Nova Investimentos; Alfredo Soares, Head Global SMB da VTEX, Fred Gelli, CEO da Tátil Design e Kiki Moretti, CEO e fundadora do Grupo Inpress.

Lucas Teixeira – 7° período

0 comentário em “Evento de tecnologia “Hacking Rio” aguça senso crítico da população

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s