Cultura Geral

Incentivo à leitura: livros são doados em transportes públicos

Metrô Rio e BRT, em parceria com a Bienal, distribuem diversas obras aos passageiros

As empresas de transporte público Metrô Rio e BRT Rio lançaram na terça-feira (27) campanhas de distribuição de obras literárias em parceria com a Bienal Internacional do Livro, evento que acontecerá no Rio Centro entre os dias 30 de agosto e 8 de setembro.

Os passageiros que entraram nos vagões do Metrô Rio encontraram livros de diversos gêneros nos assentos das estações terminais, Pavuna, Botafogo e Jardim Oceânico. A iniciativa faz parte da ação Embarque na Leitura, que visa doar cerca de mil livros.

Já o BRT, além de doar obras que poderão ser encontradas pelos bancos do veículo articulado, também oferece um livro a cada um dos 100 primeiros passageiros que apresentarem um código virtual, disponibilizado pelas redes sociais da empresa, nos balcões do terminal Alvorada. Serão 50 ganhadores pela manhã e 50 no turno da tarde, até o dia 30 de novembro.

Despertar o gosto pela leitura pode ser desafiador. É o que indica a professora de Língua Portuguesa e Literatura, Elisabeth Martins. Ela considera interessante a iniciativa de colocar as obras mais próximas dos leitores.

“O livro precisa ter com o leitor uma relação de cumplicidade. A leitura é um ato de contemplação. Para gostarmos precisamos nos sentir íntimos”, conta.

Segundo a professora, o poder aquisitivo dos brasileiros também é um dos elementos que afasta os cidadãos de se tornarem leitores frequentes. “Ler ainda é caro. Precisamos ter mais rodas de leitura. Quem não lê fica refém de interpretações rasas”, completa Elisabeth.

O incentivo à leitura parece ser realmente necessário e não precisa se restringir a primeira infância; os adultos também podem ser lembrados de que podem viajar por meio das páginas de um livro, já que o hábito de ler ainda não é recorrente entre a maioria da população, como revela a última edição da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil. O estudo, desenvolvido pelo Instituto Pró-Livro, aponta que 44% da população não tem o costume de ler.

A estudante Mariana Amaral atua em sentido oposto. A jovem de 18 anos aproveita seu tempo de locomoção lendo. “Meu trajeto é muito longo, então a leitura me distrai e o tempo passa muito mais rápido”, conta. Ter acesso aos livros pode ser transformador. À medida em que crescer o índice de leitura, o pensamento crítico também se enriquecerá. “A leitura abre portas para o mundo”, conclui Mariana.

Júlia Reis – 6º período

0 comentário em “Incentivo à leitura: livros são doados em transportes públicos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s