Cultura

Presidente da Liga das Escolas de Samba renuncia ao cargo

Comunicado veio logo após a reunião em que foi votada e aprovada a terceira "virada de mesa" seguida no carnaval carioca

Comunicado veio logo após a reunião em que foi votada e aprovada a terceira “virada de mesa” seguida no carnaval carioca

O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba (LIESA) anunciou que irá se afastar do cargo. Jorge Castanheira fez o comunicado na saída da reunião que na última segunda-feira (3), resultou na votação que aprovou a permanência elite do carnaval carioca da Imperatriz Leopoldinense, escola que havia sido rebaixada no carnaval de 2019.

Castanheira afirmou que não concorda de forma alguma com a manutenção da escola, já que foi acordado com o Ministério Público do Rio de Janeiro o chamado Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que prevê uma multa de R$750 mil reais em caso de uma nova “virada de mesa”.

castanheira
Jorge Castanheira deixa a presidência da LIESA após decisão polêmica (Foto: Reprodução/Twitter)

A manutenção da escola foi aprovada por 8 votos a 5, e as escolas que votaram contra ameaçam não desfilar no próximo carnaval, caso a decisão não seja revertida, o que já está sendo analisado pelo Ministério Público.

Em nota oficial, a Beija-Flor de Nilópolis comunicou o cancelamento da festa de lançamento do novo enredo, que estava marcada para o próximo dia 9 de junho. “A Beija-Flor repudia a decisão das demais escolas que votaram desta forma, e não compartilhará de tal prática”. Na mesma nota, a agremiação afirma ainda que “analisará as atitudes que de definirão o futuro da LIESA”.

A decisão gerou revolta também entre os componentes das escolas, o estudante Jorge Cerqueira, que desfila pela Portela fala sobre o caso. “Isso é um absoluto desrespeito com todas as escolas, principalmente com o Império Serrano, que também foi rebaixado mas não entrou nem na votação pra ficar no grupo especial”.

Já o carnavalesco Alex Oliveira diz achar que “quatorze sempre foi o número ideal de escolas na elite do carnaval”. Outras escolas que votaram contra, Vila-Isabel e Viradouro, também divulgaram notas em que repudiam a decisão das demais escolas. Mangueira e Portela ainda não se pronunciaram.

Daniel Fernandes – 7° Período

0 comentário em “Presidente da Liga das Escolas de Samba renuncia ao cargo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s