Procura por fintechs aumenta 120% no último ano

No entanto, apenas 16% dos bancos digitais chegam a dar lucro 

Tarifa zero, sem filas e praticidade. Esses são os principais benefícios que atraem novos clientes para as fintechs ou, bancos digitais, como são mais conhecidas. Com avanço da tecnologia e a utilização dos smartphones, torna mais fácil fazer transações bancárias ou até mesmo abrir conta em banco. Por isso cada vez mais pessoas estão procurando startups financeiras para otimizar tempo.

Fintechs é um termo inglês que surgiu da união das palavras financial e technology. Elas trabalham com o objetivo de otimizar os serviços do sistema financeiro. Atualmente o principal banco digital da América Latina é o Nubank, possuindo seis milhões de clientes e com o faturamento de US$ 420 milhões desde seu nascimento em 2014. No entanto, apenas 16% das fintechs que chegam ao break-even, o ponto em que começam a ter lucro. Metade das startups financeiras abertas ate 2011, em torno de 700, não existem mais.

nubank

Em
 2019, a revista Fast Company elegeu o Nubank como a empresa mais inovadora da América
Latina e a 36ª do mundo no ranking das 50 Most Innovative Companies. Foto: Reprodução/Twitter

Por mais que sucesso dos bancos digitais seja para poucos, o aumento da procura por eles aumento em 2018 de 120% em relação a 2017. Isso comprova que cada vez mais as pessoas estão procurando essas instituições financeiras. É o caso do assistente de TI, Matheus Bittencourt, 22 anos, ele fala que sempre teve conta nos banco tradicionais, mas viu no Banco Inter a possibilidade de não pagar tarifa.

Ter conta em banco digital têm muitas vantagens, como por exemplo, taxas de empréstimos bem baixas, facilidade em liberação de créditos, transferência DOC e TED com baixo custo ou tarifa zero, além de um catalogo diversificado de investimentos para clientes com capital pequeno.

O Banco Inter, como foi citado anteriormente, é uma das fintechs brasileiras de sucesso e com 25 anos de existência. Só em 2018 faturou R$ 69,8 milhões, que representa 30% mais que em 2017 e a expectativa para este ano e de ser o sexto maior banco em número de contas. O sucesso dos bancos digitais está cada vez mais preocupando os bancos tradicionais, em pesquisa feita em 2018 pela Cantarino Brasileiro, especializada em marketing e relacionamento para o setor financeiro, analisou que 54% dos usuários dos bancos tradicionais abriram conta em bancos digitais e a maioria são jovens de até 29 anos, 59%.

Leia também: Jair Bolsonaro veta comercial do Banco do Brasil

Para o bancário Edson Monteiro, 53 anos, o mercado financeiro está cada vez mais preocupado com o digital, ” O mundo virtual hoje é uma realidade global. Praticamente tudo que fazíamos de maneira presencial hoje foi substituído pelo digital. Hoje o mercado financeiro e bancário encontra-se extremamente estreito, ou seja, temos praticamente 5 bancos ativos no mercado. Itaú, Bradesco, Santander, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal. E as poucos todos eles incrementaram em suas operações o mundo virtual”, conta.

Edson também relata que quando começou no mercado financeiro tudo era diferente, nem caixa eletrônico existia.

Iniciei trabalhando no Itaú, na época haviam filas enormes nas agências. Serviços como depósitos, transferências e afins eram realizados somente pelos caixas. Hoje em dia investe-se maciçamente em tecnologia de ponta e estão sempre inovando no que tange à modernização de suas operações. Atualmente todos os bancos possuem aplicativos virtuais que auxiliam os clientes nas suas necessidade.

Além do mundo virtual, os bancos digitais estão preocupados com o atendimento ao cliente, visando conquistar com atendimento personalizado e atendentes com o perfil mais descontraído. É caso do banco Nubank, quando um consumidor liga para a central de atendimento deles é colocado até música durante a espera. Atualmente 70% dos seus usuários têm menos de 36 anos (Geração Y). Esse é um dos motivos que fez a designer gráfico, Tainá Santos, 24 anos, escolher o Nubank.

O atendimento  é melhor e mais humanizado do que os bancos físicos, fora que a praticidade é maior do que ter que reservar um tempo para ir à agência para resolver algo em 5 minutos.

Tainá Valiati – 7° período 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s