Internacional

Ciclone Idai deixa mais de 160 mortos em Moçambique e Zimbábue

A passagem do ciclone devastou Beira, a segunda maior cidade moçambicana

A passagem do ciclone devastou Beira, a segunda maior cidade moçambicana

Segundo a AFP, as autoridades e a Cruz Vermelha afirmaram que pelo menos 162 pessoas foram mortas com essa tragédia, além dos desaparecidos. A cidade de Beira e seus arredores, com cerca de 530 mil habitantes, foram destruídos.

Em comunicado oficial, a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (IFRC, na sigla em inglês) ressaltou o estágio de urgência em que se encontra a cidade de Beira. Basicamente, tudo destruído. Linhas de comunicação, estradas e comunidades foram afetadas.

O ciclone passou pelo sudoeste africano na noite da última quinta-feira (14), atingiu primeiro Moçambique e seguiu para Zimbábue e Malawi destruindo completamente estradas, casas, escolas, lojas e hospitais. No Zimbábue, pelo menos 150 pessoas estão desaparecidas.

Deslizamento na escola

Neste domingo (17), no distrito de Chimanimani – leste do Zimbábue – soldados ajudaram a resgatar quase 200 alunos, professores e funcionários que ficaram presos. Dois alunos do Ensino Médio e um trabalhador morreram no deslizamento que atingiu a escola secundária.

mapa
O mapa mostra as cidades Chimanimani (Zimbábue) e Beira (Moçambique) que foram devastadas pelo ciclone Foto: Google Maps

De acordo com O Globo, as chuvas intensas e ventos de até 170 km/h destruíram estradas, pontes e casas. O abastecimento de energia e comunicação também foi afetado. Em Harare, o governo de Zimbábue declarou estado de desastre nas áreas atingidas. A tempestade é considerada a pior a atingir o país desde o ciclone Eline, em 2000.

ONU entrega alimentos para as vítimas em Moçambique

O avião da Organização das Nações Unidas desembarcou neste domingo (17) com 22 toneladas de biscoitos enriquecidos para alimentar cerca de 22 mil pessoas nos próximos três dias. Os alimentos começaram a ser distribuídos nesta segunda-feira (18) em alguns distritos e províncias do país.

Ajuda humanitária chegando a Moçambique Foto: Reprodução / Twitter (WFP Mozambique)

Ana Carolina Aguiar – 6º Período

2 comentários em “Ciclone Idai deixa mais de 160 mortos em Moçambique e Zimbábue

  1. Pingback: Primeiros casos de cólera são registrados em Moçambique | AgênciaUVA

  2. Pingback: Bombeiros que trabalharam no resgate em Brumadinho são enviados para África | AgênciaUVA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s