Outubro Rosa: mês é marcado pela prevenção ao câncer de mama

Com início nos Estados Unidos durante a década de 90, outubro é considerado o mês da conscientização sobre o câncer de mama, com ênfase na prevenção e diagnóstico precoce. Esse é o tipo da doença mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não melanoma, responsável por cerca de 28% dos casos novos a cada ano. Homens também podem ser acometidos pela doença, mas é raro, representa apenas 1% dos casos.

Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) dizem que 30% dos casos da doença poderiam ser evitados com a adoção de hábitos mais saudáveis. Evitar o consumo de bebidas alcoólicas, praticar atividade física, alimentar-se de forma saudável e manter o peso corporal adequado são alguns fatores que influenciam.

Para o mastologista Dr. Marcelo Barbosa, de 36 anos, que é também Coordenador da Residência Médica de Mastologia do INCA, a prevenção da doença é a mudança de hábitos de vida, adotando medidas saudáveis desde sempre. Outro ponto importante é o rastreamento mamográfico de rotina em mulheres à partir de 40 anos, de acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia ou 50 anos, para o Ministério da Saúde.

“O rastreamento permite diagnosticar o câncer de mama em estágios iniciais, mesmo antes de ser palpado pelo médico, o que permite tratamentos menos agressivos e maior chance de cura”, explica Marcelo.

O mastologista destaca a importância da mulher conhecer o próprio corpo. O autoexame permite que a mesma conheça sua mama e que caso perceba algo diferente, procure um especialista para melhor avaliação. Vale ressaltar que o mesmo não substitui a mamografia, exame fundamental para a detecção precoce do câncer de mama.

450230-PEY3AX-117.jpg

O laço rosa é o símbolo da campanha Foto: Freepik

A professora de Educação Física, Vanessa Pêssoa, de 33 anos, descobriu a doença em 2016. Durante o banho, resolveu fazer o autoexame e sentiu um caroço bem pequeno. Ela conta que sua médica na época não levou a suspeita a sério e somente depois de muita insistência, pediu uma biópsia.

“Ela, contrariada, me deu e disse que eu era neurótica, que isso era coisa da minha cabeça, que eu havia batido em algum lugar dando aula”, lembra Vanessa.

Após o resultado do exame, a professora teve certeza do diagnóstico. Ela reforça que em caso de insegurança, é muito importante ouvir a opinião de mais de um especialista. Para o tratamento, não foi necessário realizar a quimioterapia, foi feita a mastectomia de toda a mama e após isso, foi prescrito o uso de bloqueadores hormonais de uso contínuo.

“Se cuide! Prevenção é tudo! Quanto mais cedo você descobre, maior a eficácia e sucesso no seu tratamento”, alerta a professora de educação física.

Depois de curada, ela fez um procedimento chamado simetrização, que consiste em igualar os seios, mesmo que o câncer tenha se manifestado em apenas um dos lados. Também foi feita a reconstrução do mamilo e da auréola. Para acompanhar, são feitos exames de mamografia periódicos a cada seis meses.

WhatsApp Image 2018-10-25 at 16.56.57

Vanessa expressa no convite de casamento o alívio de estar saudável novamente Foto: Divulgação

“Antes de operar, fiz uma promessa. Não queria nada como subir a escadaria da Igreja da Penha, no Rio de Janeiro, local comum para os pagadores de promessa retribuírem o bem que receberam. Nem parar de comer chocolate, algo que amo. Então, decidi ajudar as pessoas dando informações sobre o câncer de mama”, relata Vanessa.

Hoje, a professora administra um grupo no Facebook que se chama “Câncer de Mama” e no Instagram. Além disso, ela possui um grupo geral no WhatsApp, e um só para mulheres cariocas, onde promovem encontros presenciais para compartilhar histórias, informações e experiências.


Thaiane Barcelos – 6º período

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s