Angra 2 é a nona usina nuclear de maior geração do mundo

A usina de energia nuclear Angra 2 está entre as mais produtivas, seguras e confiáveis do mundo, segundo nota divulgada pela Associação Brasileira de Energia Nuclear (ABEN) no dia 21 de maio. Localizada no município de Angra dos Reis (RJ), Angra 2 foi a nona usina que mais gerou energia no mundo em 2017 de um total de 450 em operação, de acordo com o ranking da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). No ano passado, a unidade produziu 11,5 milhões de megawatts-hora (MWh), a melhor marca de sua história. Além disso, operou com 97,5% de fator de disponibilidade.

“O bom funcionamento significa também que os aspectos relativos à segurança estão com bom desempenho, uma vez que os sistemas de segurança não tiveram que atuar para desligá-la, o que ocorre sempre que alguma coisa foge ao desempenho rotineiro. Estar em nono lugar entre 440 usinas operacionais existentes no mundo é um ótimo desempenho, motivo de satisfação para Eletronuclear e para o Brasil”, afirma o primeiro vice-presidente da ABEN, Ivan Salati, ao falar sobre a importância desse marco.

A performance da usina tem sido exemplar desde o início. No final de 2000 e no início de 2001, sua entrada em operação permitiu economizar água dos reservatórios das hidrelétricas brasileiras, amenizando as consequências do racionamento de energia, especialmente na região Sudeste, maior centro de consumo do país. Salati explica ainda a diferença de Angra 2 para usinas com outras fontes de energia:

“O que a difere de outras fontes de energia é que além de ocupar uma pequena área em relação a outras alternativas para produzir a mesma quantidade de energia, é uma as fontes com menores liberações de gases de efeito estufa, além da alta disponibilidade, pois não depende das condições climáticas. A energia é eólica e depende do vento, a solar depende do bom tempo, a hidráulica depende do regime de chuvas. O volume de combustível é pequeno quando comparado com usinas térmicas que utilizem óleo, carvão ou gás. Por essas características, a existência de usinas nucleares em um sistema elétrico nacional aumenta a estabilidade do sistema.”

Segundo a Eletronuclear, a energia gerada por Angra 2 em 2017 é suficiente para abastecer quase todo o consumo anual do estado do Ceará. Além disso, é superior ao consumo anual somado do Acre, Amapá, Amazônia, Rondônia e Tocantins. Vale ressaltar que Angra 1 gerou 4,2 milhões de MWh no mesmo período, o que também figura uma das melhores marcas entre as usinas da região, ainda que ela tenha ficado parada por quase 60 dias devido à troca dos seus transformadores principais. A tarefa foi realizada durante a parada de reabastecimento. No total, foram 15,7 milhões de MWh gerados pela central nuclear de Angra em 2017.

Para o operador de reator nuclear Roberto do Nascimento, esse resultado é fruto de muito trabalho. “Foi devido ao comprometimento, ao nosso treinamento e ao envolvimento de todos os funcionários que isso foi possível. Sempre fomos muito eficientes até nos momentos de dificuldade.”

O operador de reator nuclear de Angra 2 Roberto do Nascimento. Foto: Acervo pessoal

O operador de reator nuclear de Angra 2 Roberto do Nascimento. Foto: Acervo pessoal

No Brasil, as usinas nucleares são administradas pela Eletronuclear, subsidiária da Eletrobras. De acordo com a instituição, até 2030 estão previstas mais quatro instalações nucleares, segundo o plano nacional de energia. Serão duas unidades no Nordeste e outras duas na região Sudeste, ainda em fase de planejamento, além da Angra 3 que está em processo de construção.


Bernard Múrcia – 6° período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s