Você conhece as Naves do Conhecimento?

A Prefeitura do Rio de Janeiro desenvolve desde 2012 o projeto Naves do Conhecimento, que conta com a parceria tecnológica da YDreams Brasil. São áreas que oferecem à população acesso ao universo digital. Atualmente, há nove unidades nos bairros de Irajá, Madureira, Nova Brasília, Engenho de Dentro, Padre Miguel, Penha, Santa Cruz, Vila Aliança e Triagem. A ideia do projeto é democratizar o acesso ao conhecimento e fomentar novas formas de aprendizagem em ambientes criativos, promovendo a informação mais qualificada e o desenvolvimento de responsabilidades necessárias na sociedade.

O objetivo é que sejam colocadas redes de naves do conhecimento por toda a cidade futuramente, garantindo que exista um desses espaços comunitários de alta tecnologia em um raio de pelo menos 1,5 quilômetros. Em apenas um ano de existência, os números refletem o sucesso do projeto, que é coordenado pela Secretaria Municipal de Ciência  Tecnologia. De junho de 2012, data da inauguração da primeira Nave (Santa Cruz), até novembro de 2013, estes espaços tecnológicos receberam mais de 700 mil visitas e, em três anos de existência, as primeiras oito Naves do Conhecimento receberam mais de 1,8 milhão.

Pessoas de todas as idades e formação frequentam as Naves do Conhecimento. Há estudantes, professores, moradores da região e visitantes. Além de criar um conceito que alia o design e a tecnologia, moradores têm acesso às obras da comunidade e de parceiros. Crianças podem  se divertir com aplicativos educativos que estimulam os sentidos e desenvolvem o raciocínio lógico e a curiosidade. Trabalhos criados nas oficinas de filmagem e fotografia também podem fazer parte do acervo, bem como fotografias e filmagens de eventos importantes da comunidade em que localizam as respectivas unidades.

Também são oferecidas aulas obre ecologia, tecnologia, reconhecimento científico e planejamento urbano. Há ainda a oferta de outros cursos como webdesign, tecnologia e comunidade, tecnologia e empreendedorismo, Photoshop, Easy Steps (Iniciação à Informática), cursos de tecnologia da informação (IT Essentials e CCNA – Cisco Certified Network Associate), vídeo popular, introdução ao desenvolvimento de Games, empreendedorismo e ferramentas de rede, introdução à montagem, manutenção e suporte de computadores, robótica entre muitos outros. Tudo isso inteiramente gratuito; uma grande oportunidade, não?

AA

Alunos concentrados durante uma aula de robótica. Foto: Bernard Múrcia / AgênciaUVA

O coordenador da nave de conhecimento da unidade de Madureira, Josué Modesto, enumera os benefícios trazidos à população: “Há desde o idoso que aprendeu a usar seu smartphone como ferramenta de comunicação até as crianças que entram nos programas de formulação como code club. Esse é voltado para ensinar lógicas de programação criando raciocínios lógicos e assim a criança passa a ter melhor aproveitamento na escola em várias matérias. E ainda existem aqueles que estão se profissionalizando, para buscar uma melhor posição profissional no mercado de trabalho”.

Muitos estudantes da rede municipal de ensino sentem falta de um contato direto com equipamentos tecnológicos nas salas de aula. É o caso de Gabriel de Meneses, que fala como esses centros auxiliam no desenvolvimento de novas capacidades e técnicas: “Na minha escola não tem computador. Eu queria aprender informática, queria aprender sobre desenhos, design e Photoshop para editar fotos, mas na minha escola não tem isso. Se tivesse computadores na minha escola, eu não faltaria nenhum dia. Disseram que colocariam computadores em nossa escola mas até agora nada. Então, venho para cá.”

Ainda é um desafio muito grande inserir os meios tecnológicos. Algumas pessoas chegam aqui sem saber ler e você tem que contornar essa situação.

Um dos propósitos da Nave de Conhecimento é inserir os meios tecnológicos no cotidiano, sobretudo na educação e, com isso, os espaços de interações digitais ganharem cada vez mais as grandes cidades. O Brasil ainda não utiliza todo o potencial da internet, além disso, os meios tecnológicos são usados na maioria das vezes visando o entretenimento em detrimento de todo o potencial pedagógico e acadêmico por eles oferecidos. É o que explica o instrutor da Nave de Conhecimento de Madureira, Érico Calazans: “Não tem muito ainda essa mentalidade de aprender mais, pesquisar mais, usar a internet para se especializar em algo, mas eu acredito que esse panorama está mudando e ele vai mudar ainda mais. É um desafio muito grande ainda inserir os meios tecnológicos, pois às vezes chegam pessoas aqui que não sabem ler e você tem que contornar essa situação. A pessoa olha seus amigos, parentes, usando o computador e ela quer ter esse contato”.

Você encontra unidades das Naves do Conhecimento nos endereços abaixo:

ENGENHO DE DENTRO: Rua Arquias Cordeiro 1516, Engenho de Dentro (em frente à Estação Olímpica de Engenho de Dentro)

IRAJÁ: Praça Nossa Senhora da Apresentação

MADUREIRA: Parque de Madureira s/nº, altura da Rua Manoel Marques

NOVA BRASÍLIA: Praça do Terço, ao lado do CineCarioca, Complexo do Alemão
PADRE MIGUEL: Avenida Marechal Marciano esquina com Rua do Açafrão
PENHA: Rua Santa Engrácia – Praça Santa Emiliana
SANTA CRUZ: Rua Álvaro Alberto com Rua Barão de Loreto

TRIAGEM: Rua Bérgamo 320, Bairro Carioca

VILA ALIANÇA: Rua Antenor Corrêa 1, Vila Aliança

Para mais informações sobre as Naves de Conhecimento, acesse o site https://navedoconhecimento.rio/


Bernard Murcia – 6º período

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s