Vacinação contra a gripe começa nesta terça, 24 de abril

20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Foto: Divulgação

20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Foto: Divulgação

A Campanha de Vacinação contra a Influenza começou nesta terça-feira (24/04) em todo o Estado do Rio de Janeiro, com o objetivo de diminuir as internações, complicações e mortes causadas pelo vírus da gripe. No restante do país, a campanha começou na segunda-feira (23/04).

Públicos-alvo da campanha com direito a vacinação gratuita na rede pública

A vacinação será garantida aos seguintes grupos de risco: pessoas com mais de 60 anos, crianças de seis meses a 4 anos, gestantes, puérperas (mulheres na fase pós-parto), trabalhadores de saúde, portadores de doenças crônicas, professores das redes pública e privada, população privada de liberdade e funcionários de instituição prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas.

Para as puérperas — mulheres com até 45 dias após o parto — será solicitada comprovação da condição clínica e para os portadores de doenças crônicas, a prescrição médica. Portadores de doenças neurológicas e síndrome Guillain-Barré devem consultar um médico antes de tomar a vacina e seguir suas orientações. Já pessoas com história de alergia grave e prévia a ovo ou a algum outro componente da vacina não devem se vacinar. As pessoas que tenham apresentado febre recente, recomenda-se adiar a vacinação até que o estado de saúde melhore. Confira a lista das doenças crônicas com indicação para vacinação.

Locais de vacinação

A vacina estará disponível durante a campanha nas unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde), de segunda a sexta-feira, das 8 às 17h. No sábado 12 de maio será o dia D de mobilização, quando postos extras serão montados para facilitar o acesso da população. A vacinação vai até o dia 1º de junho e não será prorrogada. A meta é vacinar 90% dos grupos recomendados da campanha. Nas unidades de atenção primária da cidade do Rio de Janeiro, esse percentual representa 1,4 milhão de pessoas.

Meta é imunizar 54,4 milhões de pessoas

Para atingir esse objetivo, o Ministério da Saúde investiu 909,6 milhões de reais na compra de 60 milhões de doses da vacina para cobrir todo o Brasil. “É importante reforçar que temos vacina disponível para todas as pessoas que fazem parte do grupo prioritário. Nosso objetivo é vacinar 100% do público-alvo”, afirmou o ministro da Saúde, Gilberto Occhi. Apesar do sucesso das campanhas de vacinação, muitas pessoas ainda morrem no Brasil por complicações decorrentes da gripe. No ano de 2016, foram 2.220; em 2017, 498; e este ano, até 14/04 (15 SE – semana epidemiológica), já foram notificadas 62 mortes.

É importante reforçar que temos vacina disponível para todas as pessoas que fazem parte do grupo prioritário. Nosso objetivo é vacinar 100% do público-alvo.”

Segundo o ministério, a vacinação é uma das medidas mais efetivas para a prevenção da gripe. Estudos demonstram que a vacinação contra a gripe pode reduzir de 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias, por exemplo. Além disso, a vacinação em grupos específicos protege, inclusive, as pessoas não vacinadas: “Quando se imuniza um grande grupo de pessoas, há uma diminuição da circulação do vírus e as não vacinadas ficam protegidas indiretamente. Por isso, a necessidade de que o público prioritário tenha elevada cobertura vacinal, porque, desta forma, também estaremos protegendo aqueles que não terão acesso à vacinação”, explica Carla Domingues, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

Para qual vírus a vacina é eficaz?

Para definir a composição da vacina, a Organização Mundial da Saúde (OMS) avalia quais cepas do vírus mais circularam no hemisfério sul no ano anterior. Para este ano a vacina influenza trivalente é composta por cepas dos três tipos de vírus com mais possibilidades de causar quadros graves da doença: Influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e influenza B. O Ministério também informa que o vírus utilizado na produção de vacinas é inativado e, portanto, não é possível pegar a doença a partir da vacinação. Vacine-se contra a gripe e viva com mais saúde.

Cuidados para evitar a gripe
– Cubra o nariz e a boca enquanto espirra ou tosse;
– Evite tocar a boca e o nariz;
– Lave as mãos com água e sabão e use álcool gel 70%;.
– Melhore a circulação de ar abrindo as janelas;
– Evite muito tempo em locais com grande aglomeração de pessoas;
– Mantenha hábitos saudáveis: coma bem, durma bem e faça exercícios.

Francisco V. Santos –  7º período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s