‘Bobeou, Gorneu’: a ascensão de Renan Gorne, o xodó da torcida do Botafogo

No Botafogo desde os 11 anos, o jovem Renan Gorne, hoje com 22, é uma das principais apostas do clube para os próximos anos e esperança de gols da torcida. O atacante, nascido em Campo Grande, é um dos destaques das categorias de base do Glorioso e já rodou pela Europa e América do Norte. Dez anos se passaram e o camisa 9 não esconde o carinho pelo clube e pela torcida, que sempre o tratou muito bem desde o sub-20.

Com diversos títulos na base, sem dúvidas, a melhor temporada de sua carreira foi a passada. Com 31 gols no ano, Gorne foi um dos principais pilares para a conquista dos títulos Carioca e Brasileiro da categoria. Foi artilheiro do estadual e vice da competição nacional. No fim de 2016, foi integrado aos profissionais, juntamente com mais alguns companheiros, para treinar o restante do ano no time principal do Botafogo.

O CRÉDITO DA FOTO É OBRIGATÓRIO: Vítor Silva/SSPress/Botafogo

No final do ano, Gorne não escondia a expectativa para 2018 e esperava ter mais chances no time profissional. Em 2017 foi apenas um jogo e 12 minutos em campo, mas garante não ter nenhum problema quanto à demora para enfim ter uma grande chance. Torcedor do Botafogo, o jovem não esconde o desejo de poder dar alegrias à torcida alvinegra e poder fazer seu primeiro gol como jogador profissional.

Mesmo jogando futebol, Gorne não deixou os estudos de lado. Sabendo das dificuldades do meio, ele seguiu estudando e faz faculdade de Educação Física. Por conta da ida aos EUA, Gorne trancou a matrícula, mas deve voltar. Para ele, o estudo é essencial na vida e não sabe como será o dia de amanhã. Por isso, quando parar de jogar, terá uma ocupação.

Mesmo novo, Gorne acumula passagens pelo futebol do exterior: curtas, mas essenciais na vida dele. Um período de treinamentos na Inglaterra e a primeira chance de ter oportunidades como profissional nos Estados Unidos, no Manchester City e no North Carolina, respectivamente. Voltou com fama de artilheiro e com a sensação de dever cumprido.

Com 16 anos, Gorne passou 12 dias treinando na base do City. Apesar de sua passagem relâmpago, fez bonito: um gol, o que abriu o placar, e deu assistência para o segundo. Seu faro por bola na rede vem desde pequeno. Ele não escondeu a felicidade de ter aproveitado a chance: “Pude conhecer como é o futebol inglês em um dos maiores clubes do planeta”, diz o matador.

Sem chances no time profissional em 2017, Gorne foi emprestado ao North Carolina, dos EUA, para a disputa da NASL, que corresponde à segunda divisão do futebol estadunidense. Foi uma passagem curta, de apenas três meses, mas marcante. Foram seis gols e duas assistências em 13 jogos, ajudando o time a voltar aos play-offs da competição após cinco temporadas.

DIMyjxPW4AA33nT

Referência dentro e fora de campo para os mais novos, Gorne tem tudo para se destacar mais ainda com a camisa Gloriosa em 2018. Há ainda a possibilidade de disputar a Conmebol Libertadores Bridgestone na próxima temporada, o principal sonho de consumo do Botafogo. E assim como todos os jovens que subiram, Gorne quer agarrar as chances que aparecerem e brilhar no Nilton Santos. Trabalho e dedicação ele garante que não faltarão.


Reportagem de Breno Bastos de Campos para a disciplina Projeto Interdisciplinar de Jornalismo Impresso – 2017/2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s