#soudessas

Como todos sabem, no dia 8 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Dia que não deveria ser esquecido ou questionado. Pensando nisso, a Casa Ipanema criou o evento  “#soudessas”, com fotos tiradas por mulheres durante o Carnaval para ressaltar a essência e a naturalidade feminina, além de produções artesanais. Tudo feito exclusivamente por elas, as mulheres artistas.

O objetivo do projeto, iniciado no ano passado, é falar sobre o empoderamento feminino e do ciclo de empreendimento das mulheres. Elas são inovadoras. Seja no visual ou no trabalho, sempre buscam novas formas de melhorar e promover segurança, não apenas para elas, mas também para os que estão ao seu redor.

foto 3.

Evento “#soudessas” [foto: Luana Ucha/Agência UVA].

O evento busca, também, transmitir a ideia de que a mulher tem que ser quem ela quiser ser e fazer o que deseja, sem seguir padrões, estereótipos, convenções sociais e quaisquer outros tipos de obrigações. A partir do desenvolvimento de seus próprios projetos, algumas artistas mostraram suas obras e falaram sobre seus objetivos.

A poeta, atriz e produtora cultural Ara Nogueira é um exemplo dessa força feminina. O trabalho “Xereca Satânika” é ousado e de forte apelo social. Expõe fotos em ímã e fala sobre a “marginalização do clitóris”, que é basicamente um protesto contra a censura da natureza sexual feminina. Entre cliques eróticos, Ara escreve poemas libertários e explora os pensamentos das mulheres. A obra é um perfeito trabalho que relaciona a libido feminina com o seu próprio querer e controle corporal. Um show de intensas sensações.

foto 5.

Ara Nogueira [foto: Luana Ucha/Agência UVA].

Ao lado, Joana Uchôa apresenta pinturas diversas que falam desde o amor e amizade, até a simples demonstração de algo que a chamou a atenção em uma balada com a amiga. Com o trabalho “Azulejos”, pessoas dando as mãos, abraçadas ou juntas são pintadas, mas sempre sem rosto, criando, assim, uma identificação com o espectador.

Além disso, a artista formada em Belas Artes criou o “Quadrões”, que são desenhos em telas que reproduzem o que ela encontrou ou ouviu de diferente na rua e que, em alguns casos, traz pensamentos inusitados. Um dos quadros pintados questiona se um tubarão baleia é um “balão” ou um “tubareia”. O questionamento fica para o público.

A exposição de fotos, que é o grande marco do evento, está no terceiro andar da Casa, dando a chance de experimentar a incrível cerveja da Angels & Devils. Feita artesanalmente em Nova Friburgo, a cerveja possui duas versões: a mais clara e a mais escura. A primeira tem um sabor mais doce, perfeita para aproveitar a festa ao som das músicas da cantora Illy Gouveia, que teve como inspiração, grandes cantores como Maria Bethânia, Elis Regina e Caetano Veloso.

foto 11.

Illy Gouveia [foto: Luana Ucha/Agência UVA]

Já a segunda é intensa, com um sabor mais amargo, sendo perfeita para a exposição de fotos na escada que mostram as mulheres na sua forma mais natural, sem censura. Em passos de dança, abraços e poses, o natural floresce e prepara o coração do espectador para o clima carnavalesco do evento. Ele retrata a liberdade da mulher de usar, ser e vestir o que quiser. Por meio de glitter e seios descobertos, o ativismo do movimento feminista mostra sua importância e encoraja outras mulheres para pensarem em si mesmas.

Por fim, se a necessidade é de mudar o visual, o segundo andar oferece diversas marcas de roupas para essa vontade. Diante dos lixos que são jogados fora, novas formas de reutilização são inseridas no mercado. Pensando nisso, Fernanda Nicolini, fashion designer e dona da Odyssee, juntou o que não seria útil com o agradável.

A partir de peças eletrônicas, um colar ou brinco pode ser criado, apresentando a estratégia de um projeto de descarte eletrônico limpo e sustentável. Além de preservar o meio ambiente, uma nova forma de pensar sobre o mundo pode ser depositada nos braços ou pescoços de quem deseja algo excêntrico. A marca possui parceria com o Oi Futuro, tendo data para exposição da nova coleção em abril, possivelmente.

foto 12.JPG

Evento “#soudessas” [foto: Luana Ucha/Agência UVA]

Ao lado da grande da tecnologia, a areia movimenta o chão de Ipanema. Com uma linda coleção de biquínis e maiôs coloridos, a Aro, criada pela Isadora e pela Daniele, enfeitou a Casa Ipanema com uma moda divertida e chamativa. Os biquínis de dupla face acompanham a versatilidade da mulher brasileira, sempre estando pronta para mudar. Há maiôs lisos e com desenhos, variando de gosto, mas mantendo o conforto como prioridade.

A internacionalização do dia 8 de março é importante, pois lembra que as diferenças, mesmo que pequenas, fazem do mundo um lugar melhor e diversificado. Além de programas e eventos para comemorar a força e a vida das mulheres, é necessário manter o respeito pelas fundadoras da sociedade, afinal, nascemos de heroínas. A exposição continuará até o dia 12 de março na Casa Ipanema, Rua Garcia d’Ávila, 77.

Contatos das artistas:

ARA NOGUEIRA

Facebook: Ara Nogueira

Tumblr: aranogueira.tumblr.com

JOANA UCHÔA

Facebook: Arte Joana Uchoa

Instagram: joanamuchoa

Tumblr: joanauchoa.tumblr.com

ALICE FERRARO

Cel.: +5521968111591

Instagram: @alizcze

Site: www.aliceferraro.store

LOJA ARO

Instagram: @aroswimwear

ODYSSEE

Cel.: +5521988276842

Facebook: odysseebr

Instagram: @odyssee_br

E-mail: contatoodyssee@gmail.com


Luana Vitória Ucha – 3º Período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s