Cinema

Reinterpretando os fatos

522570.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxxNo início de 2017, Kellyanne Conway, conselheira do presidente americano, cunhou o termo “fato alternativo”. Por mais atual (e assustador) que possa parecer o conceito, “Negação” apresenta um episódio bizarro de reinterpretação dos fatos ocorrido dezessete anos antes. Realista e equilibrado, o filme é um mergulho em discussões históricas e sociais delicadas.

“Negação” conta a história verídica do processo judicial entre Deborah Lipstadt (Rachel Weisz), autora e historiadora do Holocausto, e David Irving (Timothy Spall), estudioso e revisionista histórico. Ao acusar Irving de mentir deliberadamente sobre o assassinato sistemático em massa de judeus na Segunda Guerra, Deborah é obrigada a responder por difamação na corte inglesa, tendo que provar seu posicionamento e, consequentemente, a veracidade do Holocausto.

Desde as primeiras cenas, o filme se mostra sóbrio e bem estruturado. Tais aspectos geram uma credibilidade que, somada com performances excelentes, resulta num relato histórico altamente imersivo. Com uma trilha sonora sutil mas presente (ou ausente, quando necessário), momentos mais intensos da narrativa ganham vida sem perder a verossimilhança. O mesmo pode ser dito da fotografia, com exceção de uma única cena destoante (e incrivelmente impactante).

Muito bem interpretado por Timothy Spall, o autoproclamado historiador não é retratado como um monstro absurdo, mas ainda assim suas atitudes são tão claras quanto abomináveis. Desta forma, a trama apresenta um antagonista representante de uma ameaça que não só vive até hoje, mas que pode residir em qualquer tipo de pessoa, desde senhorinhas a favor da ditadura até eventuais presidentes dos Estados Unidos. Fiel e imersivo, “Negação” abre uma janela cristalina para um evento de vinte anos de idade mas que não poderia ser mais atual. Ao envolver o espectador, o filme convida a defender a verdade, justiça e tolerância num momento histórico no qual toda inspiração é bem vinda.


Bernardo Araújo- 3º Período

Agência UVA é a agência experimental integrada de notícias do Curso de Jornalismo da Universidade Veiga de Almeida. Sua redação funciona na Rua Ibituruna 108, bloco B, sala 401, no campus Tijuca da UVA. Sua missão é contribuir para a formação de jornalistas com postura crítica, senso ético e consciente de sua responsabilidade social na defesa da liberdade de expressão.

0 comentário em “Reinterpretando os fatos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s