Sociedade

Semáforos da cidade profissionalizam jovens carentes

menino-de-rua-2-ok-para-site Os semáforos do Rio são hoje escolas profissionalizantes de jovens carentes. A cada sinal, em uma rua movimentada, crianças e adolescentes abordam motoristas das mais variadas maneiras em troca de algumas moedas.

São crianças que começam limpando pára-brisa, se tornam vendedores de balas e se aperfeiçoam em técnicas como malabares para conquistar, em poucos segundos de sinal fechado, o público dos carros. É uma verdadeira escola, onde os aprendizes começam praticando o mais simples e buscam, com criatividade, inovar para continuarem chamando a atenção dos motoristas e conseguir, de trocado em trocado, o sustento de casa.

Elas começam a trabalhar nas ruas cedo, em torno dos oito anos de idade, como aconteceu com Waldeir. Hoje, com 18 anos, ele ainda vende balas e pratica malabarismo para ajudar no sustento da família e afirma tirar em média cinqüenta reais por dia.

A prefeitura do Rio de Janeiro possui alguns projetos de âmbito social para reintegrar jovens nas escolas e retirá-los das ruas colocando-os, temporariamente, em oficinas de talentos como de teatro e de circo – mesma oficina onde Waldeir aprendeu técnicas de malabarismo aplicadas hoje nos sinais de trânsito.

No entanto, a maioria dessas ações é voltada para jovens entre 15 e 17 anos e nem sempre oferece bolsa auxílio. “Uma agente da prefeitura foi até minha casa para eu entrar no Projovem, mas recusei porque para ganhar a bolsa de R$100 tem que comprovar freqüência na escola. Esse valor eu quase consigo em um dia de trabalho e nem sempre dá pra ir à escola”, confessou Emerson, 18 anos, vendedor de balas desde os sete.

Para muitos motoristas, essas crianças representam perigo. Mas, diferentemente do que a população pensa, esses meninos estudam, possuem famílias e casas e não são agressivos. Basta uma simples conversa com alguns deles para perceber que são jovens como tantos outros mais favorecidos economicamente e só se diferenciam deles porque foram obrigados a trocarem as brincadeiras de criança por trabalho de adulto.

Isso aconteceu recentemente com João*, um menino de 13 anos que está na 5ª série da rede pública. Para ajudar a mãe que é diarista, há dois meses consecutivos ele vai todos os dias após a escola vender bananada no centro de Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio.

Procurada para esclarecer sobre o porquê de muitos projetos não atenderem crianças como João* , da bolsa auxílio ser tão baixa a ponto de não atrair os jovens adolescentes e sobre o projeto Talentos da Vez ser, praticamente, mais uma escola formadora de “palhaços” de malabares para as ruas do Rio, a Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) preferiu não se manifestar até o fechamento desta matéria.

Para o publicitário José Carlos Gomes, dar ou não dar dinheiro é algo complicado. “Sem dúvida que o estímulo para continuarem nos sinais é a recompensa. Se colaboro com a exibição artística ou com a bala que vendem estou sim ajudando a mantê-los nos sinais. Em contrapartida, se não faço isso qual instituição fará para ajudá-los? As contas não esperam pelo pagamento e a política da Prefeitura é irrisória. Não é que eles não tenham outra opção na vida a não ser essa. O maior problema é que as empresas de hoje exigem tanta qualificação em troca de um salário tão baixo que os sinais têm sido, financeiramente, bem mais vantajosos”.

Sincer Ramalho • 5º período • Jornalismo Digital

Agência UVA é a agência experimental integrada de notícias do Curso de Jornalismo da Universidade Veiga de Almeida. Sua redação funciona na Rua Ibituruna 108, bloco B, sala 401, no campus Tijuca da UVA. Sua missão é contribuir para a formação de jornalistas com postura crítica, senso ético e consciente de sua responsabilidade social na defesa da liberdade de expressão.

1 comentário em “Semáforos da cidade profissionalizam jovens carentes

  1. Muito legal a matéria Sincer. Acho que vou apreder malabarismos pra ganahar um extra.
    bjo e até mais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s