Esporte

WSL: Filipe Toledo e Carissa Moore vencem final brasileira do Circuito Mundial de Surfe

Em Saquarema, Filipe abriu a decisão com nota 10 e Carissa selou a vitória com 9,5

Nesta terça-feira (28), diante de uma multidão na praia de Itaúna, em Saquarema, no Rio de Janeiro, o atual número 1 do mundo do surfe, Filipe Toledo, superou o também brasileiro Samuel Pupo com nota 10 na final da etapa brasileira do World Surf League Championship Tour (WSL). Na categoria feminina, a norte-americana, pentacampeã mundial Carissa Moore venceu em onda surfada nos últimos segundos.

As vitórias valeram ainda o “Troféu Mano Ziul”, por ambas terem batido atuais recordes de pontos. Com a vitória, Filipe e Carissa garantiram vaga entre os top 5 do ranking mundial, o que os classifica para o Rip Curl WSL Finals em setembro, na Califórnia.

A partir deste momento, Filipe iguala o recorde histórico de Dave Macaulay como único que conseguiu quatro vitórias em etapas válidas pelo título mundial no Brasil. Toledo conquistou seus títulos em 2015, 2018, 2019 e 2022; o australiano Macaulay, por sua vez, o fez em 1986, 1988, 1989 e 1993.

“Saquarema é um lugar muito especial, que eu gosto muito, que eu venho desde criança competir nos amadores, e hoje estou aqui no Circuito Mundial. É muito gratificante, porque o carinho dessa galera local não tem em nenhum lugar do mundo”, disse Filipe Toledo (em material de comunicação da WSL).

Filipe Toledo no aéreo nota 10 da final do OI Rio Pro 2022
(Vídeo: Reprodução/World Surf League)

O vice-campeão, Samuel Pupo, demonstrou estar feliz com o resultado. Essa foi a primeira final de sua carreira e com os resultados o surfista subiu para 11ª posição no ranking do CT 2022.

“Sem dúvida, está sendo muito especial pra mim esse evento. Ter toda a torcida aqui me motivando, minha família também e fazer minha primeira final na frente de todo mundo, vai ser incrível. O Italo é sempre um cara difícil de ganhar, por isso ele tem tantos títulos na carreira. Mas, nessa fase do campeonato, está todo mundo muito confiante. Eu estava bem confiante também, sabia que poderia ganhar dele e deu tudo certo”, comemorou Pupo (em material de comunicação da WSL).

Filipe Toledo e Samuel Pupo na final do Circuito Mundial de Surfe, em Saquarema, no Rio de Janeiro
(Foto: Thiago Diz/WSL)

Carissa Moore vence na categoria feminina

No feminino, a havaiana Carissa Moore conquistou sua segunda vitória no Brasil, a primeira sendo em 2011, na Barra da Tijuca, também Rio de Janeiro. Lá, ela superou a vice-campeã Johanne Defay, da França, por 15.43 a 12.33. Com o título, Moore, que também é atual campeã mundial e olímpica, manteve a liderança no ranking mundial.

Tatiana Weston-Webb, a única brasileira na chave feminina, chegou até as semifinais, mas foi eliminada por Carissa, ficando com o terceiro lugar na etapa.

“Estou muito emocionada neste momento. Tem sido um ano bem difícil, que você começa a duvidar do que está fazendo. Eu já estava me conformando com a vitória dela [Johanne Defay], mas veio aquela onda no final que foi incrível. Eu estava rezando para acertar a última manobra e eu quase nunca faço um ‘claim’ (comemoração). Mas, não tive como me segurar dessa vez. Só tenho que agradecer ao fato de estar ao lado de pessoas tão legais, que fazem eu me sentir amada e estou muito feliz”, se emocionou Carissa (em material de comunicação da WSL).

A pentacampeão mundial da WSL Carissa Moore surfando na final do Oi Rio Pro 2022, em Saquarema
(Foto: Daniel Smorigo/WSL)

Confira abaixo a pontuação dos finalistas:

DECISÃO DO TÍTULO MASCULINO:
Tricampeão: Filipe Toledo (BRA) por 15,43 pts (9,50+5,93) – 10.000 pts
Vice-campeão: Samuel Pupo (BRA) com 12,33 pts (7,50+4,83) – 7.800 pts

SEMIFINAIS – 3º lugar com 6.085 pontos:
1º: Samuel Pupo (BRA) 11,44 x 10,83 Italo Ferreira (BRA)
2º: Filipe Toledo (BRA) 17,36 x 15,34 Yago Dora (BRA)

DECISÃO DO TÍTULO FEMININO:
Campeã: Carissa Moore (HAV) por 15,43 pts (9,50+5,93) – 10.000 pts
Vice-campeã: Johanne Defay (FRA) com 12,33 pts (7,50+4,83) – 7.800 pts

SEMIFINAIS – 3.o lugar com 6.085 pontos:
1º: Johanne Defay (FRA) 12,16 x 9,67 Gabriela Bryan (HAV)
2º: Carissa Moore (HAV) 14,60 x 11,77 Tatiana Weston-Webb (BRA)

Foto de Capa: Thiago Diz/WSL

Indaya Morais (8° período), com revisão de Gabriel Folena (5º período)

LEIA TAMBÉM: Surfistas brasileiros formam semifinalistas do Circuito Mundial, em Saquarema

LEIA TAMBÉM: E-cariocão: primeira etapa do circuito carioca de esportes eletrônicos acontece na Gamboa

0 comentário em “WSL: Filipe Toledo e Carissa Moore vencem final brasileira do Circuito Mundial de Surfe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s