Sociedade

Dia Internacional dos Direitos Humanos é lembrado por ativistas e especialistas

Dia Internacional dos Direitos Humanos, data é comemorada para apontar a necessidade de ações do estado e da sociedade.

Na última quinta feira (10) de dezembro foi comemorado o Dia Internacional dos Direitos Humanos. Nesta data são realizadas várias ações para refletir sobre esse assunto e relembrar às pessoas da importância da manutenção dos direitos universais, independentemente da nacionalidade, crença, gênero ou cor.

Em uma mensagem de vídeo especial para o dia Internacional dos Direitos Humanos, o secretário geral das Nações Unidas, António Guterres, fez uma alerta sobre o atual momento da humanidade, reforçando para que a população continue sempre apoiando o respeito aos direitos humanos.

Em um relatório feita em 28/07/2020 pela ONG internacional Global Witness mostrou que e Brasil em 2019 teve 24 assassinatos de ativistas no país. Segundo a informação da ONG, foram 24 mortos, sendo que 10 eram indígenas. No mundo, os crimes bateram recorde no ano passado: 212 pessoas foram executadas. No relatório destaca também que e o Brasil é o terceiro país do mundo com o maior número de assassinatos de ativistas.

Marta da Costa Cardozo de Andrade, 48 anos, líder política do Quilombo da Rasa em Armação em Búzios, conta como é importante ser líder de um movimento em um país no qual ainda existe muito preconceito e desigualdade. “Ser líder de um movimento é muita das vezes você abrir mão de estar com sua família, mas a necessidade da garantia, ter direito, nos faz estar em constante movimento. É aquele dever de honra que está dentro de você.”

A líder do movimento ainda faz um apelo neste dia de comemoração pelo dia Internacional dos Direitos Humanos, com finalidade de que o mundo tenha menos ganância e mais amor. “O mundo está precisando de seres Humanos com coração piedoso, uma mente caridosa.”

Mesmo tendo importância no documento, muitas das leis acabam não sendo cumpridas. Para o cientista social e Mestre em Comunicação, Guilherme Carvalhido, professor da Universidade Veiga de Almeida, diz a importância de defender os direitos humanos. “É essencial para tentar viver uma vida com mais dignidade, sempre defendendo a vida humana das barbaridades que pessoas, governos e instituições cometem.”

O professor também ressalta qual deve ser o papel da Secretaria Municipal de direitos Humanos e da Cidadania. “Aplicar politicas públicas municipais que percorram os princípios básicos dos direitos humanos, possibilitando que os órgãos municipais aplicando as regras em relação aos cidadãos e funcionários públicos.”

Contexto

Em 10 de Dezembro de 1948, na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), vários representantes políticos se reuniam para escrever um documento, que posteriormente serviria como base para os direitos humanos em todo o mundo. Entretanto, foi só em 1946 que a comissão dos Direitos Humanos permitiu que esses direitos fossem compartilhados por todos indivíduos pelo mundo.

Como consequência disso, definiu-se como direitos básicos de todo o ser humano. Tais como, direito à vida, à liberdade, à dignidade, à defesa e à saúde, entre outros, independentemente de nacionalidade, sexo, etnia, religião, língua, opinião política.

A Organização das Nações Unidas (ONU) é responsável por garantir que os Direitos Humanos sejam respeitados. Entretanto, vale destacar que a ONU não tem soberania para atuar nos países com ações efetivas, mas apenas fazer recomendações.

Confira os principais pontos dos direitos Humanos:

  • Os direitos humanos são fundados sobre o respeito pela dignidade e o valor de cada pessoa;
  • Os direitos humanos são universais, ou seja, devem ser aplicados de forma igual e sem discriminação a todas as pessoas;
  • Os direitos humanos são indivisíveis e interdependentes, já que não é suficiente respeitar alguns direitos humanos e outros não. Na prática, a violação de um direito vai afetar o respeito por muitos outros;
  • Todos os direitos humanos devem ser vistos como de igual importância, sendo igualmente essencial respeitar a dignidade e o valor de cada pessoa.

Mateus Almeida Marinho – 8º período

0 comentário em “Dia Internacional dos Direitos Humanos é lembrado por ativistas e especialistas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s