Brasil termina participação no Pan com desempenho recorde

O Brasil encerrou no último domingo (11) sua participação nos jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru. Com uma campanha recorde, o país chegou ao segundo lugar no quadro geral de medalhas, algo que não acontecia desde 1963, quando a competição foi disputada em São Paulo. A edição deste ano também marcou um recorde no número de medalhas, o maior de sua história. Além da boa campanha, a delegação ainda conseguiu a classificação para 20 vagas olímpicas.

Delegação brasileira comemora bom resultado na festa de encerramento dos jogos
(Fonte: Reprodução/twitter)

Mesmo com um efetivo menor de atletas do que nas últimas três edições do evento, os atletas brasileiros quebraram recordes de medalhas e pódios, alcançando a melhor campanha do país na história da competição, com 55 medalhas de ouro , 45 pratas e 71 bronzes. Além de fortalecer o favoritismo em esportes onde tradicionalmente se destaca, como natação, judô e vôlei, o Brasil também obteve resultados significativos em modalidades nas quais ainda tenta se consolidar no cenário internacional, como Taekwondo e Badminton.

Após a boa campanha nos jogos de Lima, o Comitê Olímpico Brasileiro se mostrou satisfeito com os resultados e agora tem como foco os jogos olímpicos de Tóquio em 2020, com a expectativa de mandar a maior delegação de sua história. Através dos jogos Pan-americanos o Brasil conquistou as seguintes vagas para as próximas Olimpíadas:

– Handebol feminino (14 atletas)
– Hipismo adestramento (3)
– Hipismo CCE (3)
– Hipismo saltos (3)
– Vela – classe 49er (2)
– Pentatlo moderno – Iêda Guimarães (1)
– Tênis – João Menezes (1)
– Tênis de mesa – Hugo Calderano (1)
– Tiro com arco – masculino (1)

Fim do Ministério do Esporte

Com a extinção do Ministério do esporte no fim do ano passado, o desempenho das modalidades olímpicas brasileiras foi visto como preocupante, mas a ausência não foi sentida nos números de pódios e medalhas. Segundo o ministro da cidadania, Osmar Terra, através de sua conta no twitter mais de 80 % dos atletas medalhistas são beneficiados pelo programa Bolsa Atleta.

Felipe Pereira – 8º Período

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s