Cinema Cultura

“A Pequena Travessa” mostra universo lúdico de menina que conversa com animais

Filme alemão estreia nesta quinta (11) e traz a história de Lilli, uma menina dona de um talento raro: falar com os animais

Filme alemão estreia nesta quinta (11) e traz a história de Lilli, uma menina dona de um talento raro: falar com os animais

Dirigido por Joachim Masannek, o longa-metragem alemão “A Pequena Travessa”, ou, no original, “Liliane Susewind – Ein tierisches Abenteuer”, é um filme simples e fácil de entender, com uma lição para todos os públicos. A história pode ser um programa interessante para toda a família durante as férias escolares.

A narrativa infantil conta a história de uma menina de 11 anos que tem habilidade para conversar com os animais. O problema é que o talento natural de Lilli (Malu Leicher) cria muitas confusões. Após um burro atrapalhar um evento na cidade, a família de Lilli precisa se mudar, e ela promete aos pais que vai procurar amigos humanos e vai parar de falar com os bichos, a não ser com o seu cachorro Bonsai. Será que essa não seria uma promessa séria demais?

Em uma excursão com a turma do novo colégio, Lilli vai ao zoológico Paradisia, que pode estar com os dias contados, já que os animais estão sendo misteriosamente roubados. Agora, a história se desenrola. A atriz Malu Leicher consegue lidar com naturalidade com o seu talento, o que faz o público se acostumar com algo que não existe na realidade. O fato de ela conversar com os animais é tão natural no filme que quem o assiste não questiona e nem estranha as conversas entre a menina e os bichos.

Para o público adulto, aparentemente a história não é tão atraente. Os pais, que são os personagens com os quais esse público mais se identificaria, apresentam um roteiro fraco. Eles mudam de cidade o tempo todo, por conta dos problemas que a filha arruma, e o pai é sempre bobo. Se os adultos se identificarem, no entanto, com a pequena Lili e suas travessuras, podem se divertir com o programa.

Já para as crianças, as cores, o ambiente do zoológico, os próprios animais e as aventuras são emocionantes. Além disso, o fato de uma menina falar com os animais certamente desperta a imaginação e abre a possibilidade de pensar que isso é realmente possível, o que faz as crianças gostarem da história.

Há ainda uma questão importante que o filme aborda com mais ênfase na parte final. A trama, que é teoricamente infantil, tem uma lição que alcança todas as idades. Mais do que a história das confusões de uma menina que fala com animais, o filme mostra que as pessoas são diferentes e que Lilli não precisava se esconder por ter um talento raro, mas que ela podia usar essa habilidade para ajudar outras pessoas.

Leia também: https://vertentesdocinema.com/a-pequena-travessa-critica/ 


Thatiana Cordeiro – 6º período

0 comentário em ““A Pequena Travessa” mostra universo lúdico de menina que conversa com animais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s