Live-action de Aladdin ultrapassa animação original em bilheteria

Mais um remake da Disney que está fazendo sucesso nos cinemas e já arrecadou cerca de US$ 604,9 milhões. Filme segue em cartaz

O live-action da famosa animação da Disney, que trás o ladrão Aladdin no sultanato fictício de Agrabah, estreou nos cinemas brasileiros no dia 23 de maio. O remake contou com a direção de Guy Ritchie e, até o momento, já arrecadou US$ 604,9 milhões (e crescendo!) de bilheteria em todo o mundo, enquanto o a animação consegui US$ 504 milhões, segundo o CinemaBlend. De acordo com o Omelete, mesmo com a ultrapassagem do live-action, o longa animado tem seu feito como a maior arrecadação de 1992, ano que também estrearam Batman: O Retorno e Esqueceram de Mim 2.

aladdin-will-smith

Will Smith estrela o Gênio da lâmpada, que realiza os três desejos (Foto: Divulgação/Disney)

Apesar das críticas divididas, o longa superou expectativas recriando momentos icônicos da animação, com uma pitada de modernidade. Com apenas mais de duas semanas em cartaz nas telonas, também já superou outros remakes recém-lançados do estúdio, como o de Dumbo e O Retorno de Mary Poppins, que arrecadaram apenas US$ 350 milhões e US$ 349 milhões, respectivamente. Aladdin traz Mena Massoud no papel do jovem, Naomi Scott como a princesa Jasmine, e a grande aposta de Will Smith como o Gênio.

Segundo o Terra, até então, o live-action ocupa a quinta posição mundial dentre os filmes mais vistos do ano, dividindo o ranking com dois companheiros de estúdio: Vingadores: Ultimato e Capitã Marvel. Assim, a Disney garante o topo das bilheterias americanas em 2019, com Aladdin em terceiro lugar nos Estados Unidos.

aladdin-mena-massoud-naomi-scott.jpg

Mena Massoud e Naomi Scott protagonizam o casal proibido de Agrabah (Foto: Divulgação/Disney)

O primeiro contato de Guilherme Neves, de 19 anos, com a história foi com o live-action. Ele, que não tinha visto a animação, conta que se surpreendeu muito com o filme. Guilherme diz que não esperava nada mais que um remake da Disney, mas que se interessou muito pela beleza das cenas e por como a trama foi trabalhada. O rapaz afirma que voltaria aos cinemas para rever o longa, e que agora ele quer assistir a animação original também.

“Minha cena favorita foi a com a música de abertura, Noites da Arábia. Gostei muito de como eles trataram o empoderamento feminino também. Foi uma grande surpresa positiva pra mim, e pro resto das pessoas que estavam comigo na sessão, pois no final todos começaram a aplaudir”, conta Guilherme sobre sua experiência.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Filme continua em cartaz nos cinemas brasileiros.


Natália Pires – 8º período

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s